O projeto Canadá sempre é acompanhado de horas e mais horas de muita pesquisa, dedicação e força de vontade. Geralmente, quem embarca neste plano passa dias entrando em contato com agências, lendo textos e artigos, esmiuçando todas as regras existentes no CIC (Immigration and Citizienship Canada) para visto e imigração, vê vídeos dos mais diversos tipos e assuntos em diversos canais do Youtube de brasileiros que moram no Canadá, dentre outras pesquisas. Mas devido aos detalhes de tudo isso já mencionado, na maioria das vezes esquecemos de pesquisar e coletar informações sobre o dia a dia, que são elementos que vão nos ajudar a lidar com as diferenças cotidianas do Brasil x Canadá.

O objetivo aqui não é analisar quais das características são melhores, se as brasileiras ou canadenses. Mostramos somente as diferenças, explicando quais serão os desafios que os recém chegados enfrentarão no Canadá nas tarefas cotidianas e costumes culturais.

Clima

Bem-vindos ao verdadeiro Norte do planeta, ou o “The True North” como os canadenses gostam de chamar. No país, existem regiões não tão frias, como Vancouver (que segundo o Climate-Data.org, tem temperatura média anual na casa dos 11o Celsius), a cidade possui o inverno menos rigoroso do Canadá, quando os termômetros costumam marcar 0o Celsius. E por aqui também encontramos cidades como Winnipeg, que atingem -40o Celsius no auge do inverno e 35o no verão.

Além das temperaturas negativas na estação fria, muito diferente do clima tropical brasileiro, a neve e o vento também são desafiadores. A neve, embora linda, pode ser bastante perigosa para os motoristas, por isso o cuidado deve ser redobrado. No frio, as horas do dia com a presença de luz solar são encurtadas: amanhece às 8h30 e o pôr do sol ocorre por volta de 16h30. Esse período acontece de dezembro a março de cada ano.

Alguns cuidados que nós, brasileiros não acostumados a temperaturas tão negativas, precisamos ter:

  • Reservar uma quantia em dinheiro para roupas adequadas ao inverno. Não adianta, o casaco do Brasil não vai resolver (você pode ver uma estimativa de custos clicando aqui). Quem vem ao Canadá precisa, pelo menos, de um bom casaco adequado, algumas blusas térmicas, uma boa calça térmica e bota adequada para neve.
  • Hidratar a pele sempre. No Brasil, a maior parte das pessoas tem a pele oleosa devido às condições climáticas, aqui isso muda. Portanto é importante tomar bastante água e passar hidratante na pele diariamente, inclusive nos lábios, que costumam sofrer bastante com o inverno.
  • Locomover-se no inverno rigoroso requer certo planejamento. Você vai precisar acordar um pouco mais cedo para ir ao trabalho, pois precisa de tempo para colocar toda a roupa ou tirar a neve acumulada no carro. Além disso, horários de ônibus e condições de estradas podem mudar caso haja uma tempestade de neve. Por isso, é bom ficar sempre atento às notícias e ter bastante cuidado com neve e gelo nas ruas e calçadas.

Ao contrário do que a maioria das pessoas pensa, o país não para no inverno. Tirando poucos dias de tempestade de neve, existe uma infraestrutura preparada para os dias frios e também várias atividades de recreação e entretenimento para todas as idades, como patinação no gelo, festivais, exposição de esculturas de gelo, dentre diversas outras opções.

O Canadá também tem seus dias quentes e longos.  O verão existe sim! De maio a setembro as temperaturas são agradáveis e podem chegar aos 35o , com diversos eventos, shows e programações culturais em todas as cidades.

Amizade e relacionamentos

Aqui é um ponto bastante delicado para a população brasileira, que geralmente é mais expansiva e gosta de se relacionar com vários amigos. Os canadenses são extremamente atenciosos com todos. Se você precisar de ajuda para qualquer coisa quando estiver na rua, no mercado, ou no trabalho, sempre terá alguém pronto a te ajudar, carregar uma sacola, lhe explicar o caminho e, dependendo da situação, até ir com você ao destino. Mas no que diz respeito a amizade e vínculo, a população costuma ser mais criteriosa e cuidadosa, escolhendo suas amizades a dedo. Então, caso você tenha amizade ou se relacione com um canadense, não estranhe se ele levar meses para te chamar para um café na casa dele.

Um costume que o pessoal aqui não tem é encostar nos outros. No máximo um aperto de mão. Se você for amigo do peito e muito íntimo, um abraço. Para nós, brasileiros, é difícil perder o costume do beijo no rosto e do abraço, mas não é indicado fazer isso quando chegar aqui, lembre-se que é uma cultura completamente diferente.

Quando falamos sobre relacionamentos amorosos, a aproximação também é muito díspar do Brasil. Caso você seja solteiro(a) não espere sair com um(a) canadense e algo acontecer nos primeiros encontros. Se tiver um abraço já é um bom sinal. Eles primeiro conhecem um pouco mais a pessoa e respeitam bastante o espaço do outro.

Comida

O Canadá é um país muito cosmopolita e um lugar das mais diversas culturas. Por este motivo, você encontra comida de diferentes nacionalidades e para todos os gostos, sem exceções. Se você estiver com vontade de comer algo diferente, de algum lugar remoto da África, aqui é o lugar para experimentar, tem de tudo. Além, é claro, de algumas comidas típicas do Canadá (clique aqui para ver as 20 principais delícias).

Talvez a maior diferença com relação ao Brasil, não seja o tipo de comida, mas sim os hábitos alimentares que os canadenses têm. Quase tudo o que os brasileiros comem normalmente é encontrado com facilidade aqui, como arroz e feijão. O que difere é quando e como se fazem as refeições. O café da manhã está para os canadenses como o almoço para os brasileiros. Eles fazem da primeira refeição do dia a principal e geralmente inclui panquecas, maple syrup ou geleia, ovos mexidos, batatas, torradas, tomate e bacon. O almoço é mais um lanche ou uma pequena refeição  feita em 15 minutos. Geralmente um sanduíche ou uma pequena marmita. O jantar sempre acontece por volta das 18h e é mais substancioso que o almoço, sendo também uma refeição completa.

Um ponto que também vale a pena ser ressaltado é que todos levam almoço e comida para o trabalho. Marmita mesmo. Onde você for, sempre tem um micro-ondas à sua disposição. Ah, não esqueça o café. Os canadenses tomam café como se fosse água e quase todos na rua carregam um copo de café na mão (as cafeterias mais populares aqui são o Tim Hortons, Starbucks e Second Cup).

Trabalho

Aqui está um dos tópicos que mais difere do Brasil. Diferente do que acontece em terras brasileiras, os canadenses trabalham por hora e não possuem um vínculo empregatício tão enraizado com seu empregador. Aqui, o salário médio se calcula em ganho anual e você vai receber um valor determinado por hora trabalhada. Os benefícios (oferecidos por algumas empresas) também são diferentes: plano de saúde complementar (oftalmologia, odontologia e fisioterapia, o restante é bancado pelo sistema de saúde público), férias e previdência privada.

O dia começa mais cedo e termina mais cedo. O horário comercial é, via de regra, das 8h às 16h ou 16h30. Mas são várias as empresas que começam às 6h da manhã com alguns funcionários que são dispensados cerca de 14h30. O almoço é de meia hora, na maioria dos casos, e a jornada de trabalho integral é de 40 horas semanais, ou seja, oito horas por dia. A burocracia para contratação também é menor, não temos carteira de trabalho no Canadá. Para ser contratado por uma empresa você precisa do seu Social Insurance Number (SIN), que é como o número de previdência social no Brasil. Por este número você paga seus impostos e também pode receber seus direitos.

Para mais informações sobre mercado de trabalho no Canadá, basta clicar aqui.

Casas

A diferença gritante nas moradias canadenses é que elas não têm grades nas janelas ou várias fechaduras nas portas. Elas também não possuem muros ou portões, tudo é aberto e acessível. De um modo geral, a segurança pública funciona e assaltos ou furtos ocorrem com uma frequência infinitamente menor do que no Brasil.

Um outro ponto que merece menção é que no Canadá você não paga condomínio. Ao alugar um apartamento, um quarto ou uma casa que tenha mais de uma família morando, o valor do aluguel já está calculado com estas despesas e também inclui, na maioria dos casos, água, luz e aquecimento. As cozinhas também são equipadas com geladeira, fogão, pia e armários, em alguns locais é comum ter máquina de lavar louça e micro-ondas. Os banheiros são completos.

Escolas

Aqui um tópico que merece atenção especial dos pais que imigram com seus filhos. Primeiramente, o ano letivo é diferente: começa em setembro e termina em junho, com férias de verão em julho e agosto. Temos também o Winter Break, que é um recesso de duas ou três semanas na época de Natal e Ano Novo, e um Spring Break, recesso de uma semana em março.

Outra diferença é que a criança só pode ser matriculada no ensino regular e público a partir dos quatro anos de idade. Antes disso existem os Day Care, que são espécies de creches particulares pagas pelos pais. O “primário” é cursado dos quatro aos seis anos. Após isso, a criança passa ao Elementary School (equivalente ao ensino fundamental no Brasil), que vai dos seis aos 14 anos (grade um ao grade oito). Enquanto isso, a High School é cursada por alunos dos 14 aos 18 (grade nove ao 12). Os alunos da elementary  e high school ficam em período integral na escola, que significa do início da manhã até o meio da tarde. A maioria das escolas não exige uniforme e qualquer residente ou pessoa que tenha um visto de trabalho/estudo (por mais de seis meses), pode matricular seu filho em uma public school.

Em geral, as escolas têm três intervalos e eles acontecem fora das paredes do prédio mesmo com neve (as aulas somente são suspensas em dias de tempestades críticas) e frio, há um grande incentivo à pratica regular de atividade esportiva entre as crianças e adolescentes. A linha pedagógica é um pouco mais liberal que no Brasil e a escola também oferece uma série de atividades extracurriculares, que incluem a prática de atividade esportiva, música, teatro, dança, oficinas de física e química, línguas, dentre outras. Existe também uma diferença de foco. No Brasil, os colégios preparam o aluno para exames como os vestibulares. No Canadá o adolescente é preparado para ter um olhar crítico a respeito de diferentes questões da vida e de acontecimentos mundiais.

Shoppings e comércios

Os shoppings são feitos, basicamente, da mesma forma nos dois países. Uma diferença notável é que aqui podemos ter cinemas ao lado de complexos de compra, mas eles não ficam dentro do estabelecimento. Além disso, o Canadá tem vários outlets e shoppings a céu aberto, que são difíceis de se encontrar no Brasil. Veja uma pequena lista com os principais shoppings das maiores cidades.

Toronto: Eaton Centre

Montreal: Centre Eaton de Montréal

Vancouver: CF Pacific Centre

Ottawa: Rideau Centre

Calgary: Core Shopping Centre 

Winnipeg: Polo Park

Quebec: Laurier Quebec

Comentários Facebook