Viver em um outro país traz, sem dúvida, uma série de medos e desafios. Encaixar-se num novo modelo de sociedade, fazer amigos e trabalhar em ambientes diferentes daqueles que estamos acostumados é mesmo desafiador. Mas, em relação ao ambiente de trabalho, temos uma boa notícia: o Canadá é um dos países mais inclusivos e diversos para se trabalhar – de acordo com o Kantar Inclusion Index, pesquisa digital com mais de 18 mil pessoas, em 14 países, realizada entre abril e junho deste ano e publicada em setembro. 

O Canadá lidera o ranking, seguido dos Estados Unidos e da Alemanha, em segundo e terceiro lugar respectivamente. México é o último país do ranking, que também inclui o Brasil, na sétima posição. Dentre os motivos para a liderança canadense, estão: boa representatividade feminina em cargos de altos níveis corporativos e, também, a cultura da diversidade e da inclusão presente nas empresas. 

*Veja mais números do mercado de trabalho canadense clicando aqui.

A pontuação geral de cada país considerou critérios como senso de pertencimento, ausência de discriminação e presença de comportamento negativo. Durante a pesquisa, os entrevistados precisavam avaliar as declarações recebidas e dizer se concordavam ou não com cenários individuais ou mesmo se já haviam vivenciado determinada situação. 

mercado-de-trabalho

Dez setores foram classificados pelo índice e o setor de Saúde e Farmacêutico liderou como o mais progressista. Além disso, 80% dos funcionários em todo o mundo observaram ou sofreram discriminação – mas apenas um em cada três se sente capacitado para encaminhar o assunto ao seu departamento de Recursos Humanos.

Inclusão

A questão da inclusão de trabalhadores estrangeiros é bastante importante para aqueles que chegam ao Canadá. Principalmente devido aos incentivos para que as empresas canadenses contratem imigrantes para ocupar os seus postos de trabalho. A província de Quebec, por exemplo, está prometendo CAD $ 2,1 milhões adicionais para ajudar os empregadores em seus esforços para recrutar trabalhadores temporários estrangeiros. 

*O Canadá também foi considerado o oitavo melhor país do mundo para mulheres. Confira os motivos neste link.

O financiamento foi anunciado no dia 16 de outubro, com a promessa de que os fundos adicionais serão usados ​​para reembolsar até 50% das despesas de recrutamento elegíveis, sem exceder CAD $ 1.200. As despesas incluem a contratação de especialistas em recrutamento, como advogados ou consultores de imigração reconhecidos pelo governo canadense. O pronunciamento e a verba, segundo a região, são complementares ao anúncio feito em agosto, quando o governo da província incluiu cerca de 21 milhões de dólares para esforços de recrutamento e seleção de trabalhadores.

quebec

Quebec está enfrentando escassez generalizada de mão-de-obra e cortes recentes no número de residentes permanentes admitidos na província contribuíram para um número crescente de empregadores que recrutam trabalhadores temporários estrangeiros.

Fontes:

https://www.kantar.com/company-news/InclusionIndex

Maria Augusta Brandt

Comentários Facebook