Em outubro nós publicamos um texto a respeito dos direitos dos locatários no Canadá. Lá, falamos bastante a respeito das leis e também das diversas modalidades de aluguel que existem por aqui, como a possibilidade de alugar um imóvel junto com roommates, ou então as regras que são específicas aos strata buildings.

 

Neste texto vamos falar um pouco a respeito da tarefa que vem antes que seja preciso se preocupar com leis e contratos. Vamos falar sobre como encontrar um apartamento (ou uma casa) para alugar no Canadá, e vamos falar também sobre as vantagens de possuir mais de uma estratégia de busca.

 

O site oficial do Governo do Canadá tem uma seção específica a respeito de como os recém-chegados podem encontrar um imóvel no país. O site oferece seis possíveis estratégias que as pessoas podem utilizar para esse fim:

 

  • Passear pela cidade em busca de placas do tipo “for rent”;
  • Verificar a seção de classificados em jornais e verificar os murais de notícias em centros comunitários;
  • Verificar sites de classificados ou sites de agências imobiliárias;
  • Perguntar aos amigos;
  • Utilizar os serviços de uma organização de apoio a imigrantes;
  • Pagar pelos serviços de uma imobiliária.

 

Narrowing down

 

Antes de fazer tudo isso, no entanto, é necessário estabelecer alguns pontos importantes, afinal estamos falando de um apartamento (ou uma casa) que vai ser sua, por assim dizer, por um período grande de tempo, já que é muito comum que os contratos de aluguel sejam fechados em um prazo mínimo de 6 meses a 1 ano. Para isso, sugerimos algumas questões para você pensar, a fim de facilitar a sua procura:

 

Qual região da cidade seria melhor para você?
Aqui você pode pensar em termos de vizinhança (boa ou má reputação), proximidade do centro (ou do seu trabalho ou do seu college, por exemplo), disponibilidade de serviços (comércio, hospitais), proximidade de parques ou praias… As opções são muitas. Se nesse momento nenhum desses detalhes faria muita diferença para você, vamos para a segunda questão.

 

Qual região da cidade seria pior para você?
Aqui você pode pensar em termos de disponilidade de transporte (proximidade de pontos de ônibus ou estações de metrô), ou tempo de deslocamento entre o trabalho/college e a sua casa. É uma boa ideia pagar mais barato no alguel mas talvez pagar mais caro com passagens de ônibus? Será que passar 2 horas no trânsito compensa? (4 horas por dia, 20 horas por semana, etc. que poderiam estar sendo usadas para outras atividades). Não existe uma resposta certa, por isso é importante ver o que funcionaria melhor para você.

 

 

Quanto você está disposto(a) a gastar com o aluguel?
Em dólares, quanto você gostaria de pagar no aluguel? Por exemplo, se CAD$1.000 for muito fora do seu orçamento, você está disposto a dividir o aluguel com amigos ou mesmo desconhecidos? Ter roommates é uma prática muito comum em todo o Canadá. Ainda sobre o valor, o ideal é você estabelecer não um valor fixo, mas uma margem de valores que funcionariam, por exemplo: “Eu poderia pagar entre 800 e 1.100 dólares por mês”. Assim você abre espaço para aproveitar (ou considerar) mais oportunidades.

 

Qual o tamanho do imóvel ideal nesse momento?
Um estúdio? 1 quarto? 2 quartos? Um quarto para cada filho e outro para o casal? Tudo isso também irá depender do seu conforto e da sua realidade.

 

Quando você tiver definido esses primeiros dados, a sua busca ficará mais focada. Em vez de gastar tempo procurando vários tipos de imóveis em todas as regiões possíveis da cidade, você agora tem um foco, que pode ser, por exemplo, estúdios próximos do centro, ou então casas de 2 quartos a 1 hora de distância do trabalho.

 

A busca por um imóvel para alugar

 

 

Para ter uma melhor ideia do que esperar em termos de imóveis disponíveis no Canadá, você pode começar a procurar imóveis para alugar desde antes da sua chegada. No entanto, é bom lembrar que não é uma boa ideia assinar nenhum contrato antes de ver o apartamento (ou a casa) com os próprios olhos, pois só assim é possível inspecionar detalhes e verificar a manutenção do imóvel – detalhes que muitas vezes não aparecem nas fotos. Ainda falando sobre isso, não se deixe impressionar muito por fotos em sites, pois muitas dessas fotos são tiradas por profissionais que usam de sua experiência para fazer com que o imóvel seja mais atraente do que realmente é. É preciso ficar atento.

 

Alguns sites muito bons para fins de exploração – para se ter uma ideia do que existe na cidade onde você está pensando em morar – são o Craigslist e o Kijiji. É importante enfatizar que é preciso tomar muito cuidado com esses sites, pois são bem conhecidos e permitem que qualquer pessoa poste o que desejar. Portanto, antes de querer fechar qualquer negócio, é preciso verificar com quem se está lidando.

 

Apesar dos cuidados que é preciso ter com esses sites, eles podem ser muito úteis, já que muitas imobiliárias e rental agents costumam postar seus imóveis ali para que tenham maior visibilidade.

 

Serviços oferecidos especialmente para imigrantes podem ser uma boa ideia para quem é recém-chegado no Canadá. Esses serviços são oferecidos pelo governo, e estão disponíveis em todas as províncias e territórios. São serviços gratuitos, com foco em auxiliar os recém-chegados com uma variedade de tarefas, desde procurar apartamento até encontrar um emprego.

 

Além disso, as redes sociais, como o Facebook, podem ser grandes aliadas na busca por um imóvel. Procure, por exemplo, por grupos de brasileiros na cidade onde você está pensando em morar. Outra opção é o bom e velho Google. Lá você pode usar frases-chave como rental agencies [cidade] ou então apartment for rent [cidade].

 

As opções são muitas, e os preços também são muito variados. É sempre bom pesquisar bastante e verificar pessoalmente os imóveis de interesse, já que 1) nem sempre as fotos dos sites são confiáveis e 2) podem existir vários imóveis bem diferentes pelo mesmo preço.

 

Mãos à obra, e boa sorte!

 

 

Comentários Facebook