O movimento de pessoas saindo de diferentes partes do mundo rumo ao Canadá com o objetivo de conseguir uma oportunidade no mercado de trabalho é constante. Em primeiro lugar é preciso ter uma permissão para atuar profissionalmente no país (confira algumas possibilidades clicando aqui), mas depois, é necessário entender o que as empresas realmente estão precisando, as exigências de acordo com a área de atuação, e também como está a realidade de cada uma das regiões.

Pensando nisso, trouxemos o resultado de uma pesquisa recente do departamento do governo federal canadense “Statistic Canada”, que apresenta números a respeito da geração de emprego nas diferentes províncias. Desta forma, é importante saber quais os locais abriram mais vagas, aqueles cujos os números estão estáveis, bem como os que menos empregaram. De um modo geral, considerando 12 meses anteriores até fevereiro de 2017, o emprego aumentou 288 mil (+ 1,6%). Veja agora os dados relativos ao mesmo período considerando oito províncias, sendo British Columbia, Saskatchewan, Manitoba, Ontário, Quebec, Alberta, Nova Scotia e Newfoundland and Labrador:

British Columbia – Foi registrado em fevereiro de 2017 que houve um acréscimo de 19 mil empregos em British Columbia, continuando uma tendência ascendente que começou em 2015 e se firmou como a localidade de menor taxa de desemprego do período. O aumento foi alimentado por ganhos no trabalho em tempo integral (full time) que foi verificado em várias segmentos da indústria. Nos 12 meses anteriores a fevereiro, o emprego expandiu 3,6%, o que representou a taxa de crescimento mais rápida entre as províncias.

Saskatchewan – O emprego nesta localidade teve um aumento de 8 mil vagas em fevereiro, o maior verificado desde abril de 2012. Quase todos os ganhos foram no trabalho em tempo integral e foi verificado no setor de serviços. Antes deste impulso em fevereiro, o emprego total estava relativamente estável desde 2016.

Manitoba – Foi contabilizado um aumento em 3.400 postos de trabalho, favorecido pelo crescimento nas funções em tempo integral e no setor da construção. Ao mesmo tempo, a taxa de desemprego caiu 0,3 pontos percentuais e foi a segunda taxa mais baixa entre as províncias.

Ontário – Considerando fevereiro, o número de pessoas que estão trabalhando em tempo integral aumentou em 53 mil na província de Ontário, compensando assim a diminuição que houve do número de pessoas que ocupavam vagas em tempo parcial (part-time). Se pegarmos como base os números desde o mês de julho do ano passado, o emprego em Ontário chegou a 108 mil (+ 1,5%), numa base ano-a-ano.

Quebec – Houve pouca mudança de emprego em Quebec, pelo segundo mês consecutivo, e contabilizando os 12 meses até fevereiro de 2017, as ofertas aumentaram em 83 mil (ou seja, + 2,0%), alavancado pelos ganhos no segundo semestre de 2016. A taxa de desemprego em fevereiro foi de 6.4%, obtendo uma queda de 1.1 pontos percentuais em relação aos 12 meses anteriores.

Alberta – Já o emprego em Alberta manteve-se estável em fevereiro, com aumento de vagas em tempo integral (+19 mil) e perdas de compensação no emprego a tempo parcial ( -18 mil). O emprego total na província tem-se mantido estável nos últimos meses.

Nova Scotia – Depois de um aumento de postos de trabalho no mês de janeiro, em fevereiro havia 6.800 trabalhadores a menos o que fez com que a taxa de desemprego chegasse a 8,1%. O declínio destas vagas foi em grande parte resultado de uma queda nas oportunidades de trabalho em tempo parcial. Embora o emprego total na província tenha diminuído em fevereiro, o montante foi pouco alterado em comparação com os 12 meses anteriores.

Newfoundland and Labrador – O emprego nesta parte do Canadá diminuiu 3.800 postos em fevereiro, oque fez com que a taxa de desemprego chegasse a 14,2%. Desta forma, o declínio do emprego no período compensou o crescimento obtido em janeiro e continuou uma tendência descendente que começou em maio de 2016. Nos 12 meses até fevereiro, o emprego na província apresentou a diminuição de cerca de 6.400 vagas, o que representa -2,8%.

 

Fonte: http://www.statcan.gc.ca/daily-quotidien/170310/dq170310a-eng.htm

 

 

 

Comentários Facebook
The following two tabs change content below.

Monica

Muito prazer! Eis aqui uma jornalista que ama viajar, conhecer novas pessoas e compartilhar experiências: vivendo e aprendendo, sempre. A primeira conexão São Paulo - Toronto ocorreu em maio de 2014.