Que o Canadá é um dos países com maior qualidade de vida do mundo já não é mais novidade para ninguém. Só que, além disso, ele também é um dos mais receptivos a novos imigrantes, o que faz com que diversas pessoas o escolham como destino para imigrar. Um dos caminhos mais comuns é estudar e trabalhar no Canadá, para depois aplicar para um visto de residência permanente e, consequentemente, imigrar para o território.

Prova disso é um estudo realizado este ano pela empresa Gallup. A pesquisa revelou que o Canadá é o quarto país que melhor aceita imigrantes no mundo, perdendo apenas para a Islândia, Nova Zelândia e Ruanda (para mais detalhes sobre a análise, clique aqui). Ademais, o verdadeiro True North é considerado um dos territórios mais ricos do mundo, de acordo com dados que podem ser acessados no artigo que escrevemos clicando neste link.

Pois bem, motivos não faltam para querer morar, estudar e trabalhar no Canadá. Tirando toda a questão de portas abertas a imigração e qualidade de vida, o local possui uma ótima infraestrutura, transporte público acessível, diversas oportunidades de trabalho e muitas belezas naturais e opções de lazer. Por estas e outras as terras canadenses valem a pena – veja também o artigo que fizemos “Dez bons motivos para morar no Canadá”.

Quem começou a pesquisar a adentrar no mundo da imigração, sabe que existem diversas maneiras diferentes de entrar, estudar, morar e trabalhar no Canadá legalmente. Quem não se encaixa nos requisitos do Express Entry, processo de imigração econômica federal que mais leva estrangeiros ao território, acaba optando por fazer um curso e ir como estudante, visto que, além de ter no currículo uma pós-graduação canadense, a oportunidade de ficar e virar residente é palpável e se torna mais fácil. Pensando nisso, nós da Immi Canadá explicamos abaixo como estudar, escolher o curso e trabalhar no país.

*Veja se você pode se qualificar diretamente ao Express Entry e saiba mais informações sobre o processo clicando aqui e também acessando este link.

trabalhar no canada

Escolher o curso e iniciar os estudos

Primeiramente é importante entender como funciona o sistema educacional canadense, que é diferente do que estamos acostumados no Brasil. Para poder trabalhar e estudar no país o aluno deve escolher um curso full-time, ou seja, em período integral, com duração superior a seis meses, não pode ser um programa de aprendizado de línguas (inglês ou francês) e a instituição escolhida deve estar na lista de Designated Learning Institutions. Existem dois tipos de instituições que oferecem estes programas: colleges e universities.

Se a escolha for um college, a opção do candidato é um curso de menor duração e voltado ao mercado de trabalho. O foco é prático, resultando em diplomas e certificados para que profissionais atuem em áreas específicas. Geralmente, os programas de estudo possuem duração de seis meses a dois anos, com opções de carga horária part-time ou full-time. Lembrando que na imensa maioria dos casos, se a intenção do aplicante for a futura imigração, a escolha deve ser pela opção de período integral. O ensino em meio período não conta pontos para alunos internacionais que aplicam para programas de imigração e também não dá direito a diversos benefícios como o Post Graduation Work Permit (PGWP).

A university, oferece cursos mais longos como bacharelados, mestrados e doutorados. O foco das instituições é mais voltado à pesquisa, teoria e ao caminho acadêmico, ao contrário dos colleges. As universidades canadenses estão no ranking de melhores do mundo para estudar, sendo conhecidas como instituições de prestígio ao redor do globo. As aulas, tanto para os colleges como para as universidades, costumam iniciar em janeiro ou setembro, alguns ainda possuem a opção do começo no mês de maio.

Exigências para o estudo

Para um estudante internacional ser aceito em um college ou university canadense, ele precisa cumprir alguns pré-requisitos que são exigidos pelas instituições. Elencamos abaixo os mais comuns, que são pedidos por praticamente todos os cursos. Dependendo da pós-graduação, as exigências podem variar. Portanto, é indicado o contato, primeiramente, com a universidade ou college em questão. Confira:

  1. Possuir diploma de bacharelado, ou seja, pelo menos uma graduação concluída no Brasil ou outro país (para as escolhas de pós-graduação);
  2. Histórico da universidade cursada, contendo as notas obtidas pelo aluno e aprovação em todas as disciplinas;
  3. Nível de inglês (ou francês) compatível com o curso que deseja fazer, sendo comprovado por meio dos exames Celpip, TOEFL (algumas universidades aceitam o resultado deste teste para inscrição no curso, mas ele não é aceito para imigração), IELTS ou TEF, este último no caso do francês;
  4. Algumas instituições podem exigir um pré-teste e alguns outros documentos, que podem variar dependendo da escola escolhida e curso.

Se você ainda estiver em dúvida com relação ao programa e em qual curso se inscrever no país, entre em contato com a nossa parceira para uma consultoria educacional completa: 3RA Intercâmbio. Eles te auxiliam na escolha, inscrição, processo de pagamento e demais detalhes de todos os procedimentos relacionados ao estudo no país.

trabalhar no canada

*Clicando aqui você encontra toda a relação de universidades canadenses, em todas as províncias. Já este link reúne as opções de colleges. 

Trabalhar enquanto estuda

Com a aceitação em uma das instituições é hora de pegar a Letter of Acceptance (LOA), que é a carta fornecida pela escola quando o aluno está devidamente pré-matriculado em um curso e dar entrada no seu visto de estudos com permissão de trabalho. Têm direito a trabalhar 20 horas semanais (part-time) os estudantes internacionais de instituições post-secondary de cursos de nível superior, colleges e universidades, que frequentem especializações, bacharelado, entre outros programas. Esta oportunidade de receber um work permit inclui alunos dos cursos considerados vocacionais profissionalizantes, que têm matérias voltadas para a área técnica.

Os estudantes que possuem o direito à permissão de trabalho devem respeitar rigorosamente o máximo de 20 horas de trabalho semanais, conforme o seu work permit. A exceção é para os cursos que possuem férias e assim, neste período, é permitido trabalhar 40 horas por semana, enquanto não retornam para a sala de aula.

Para quem opta por aplicar para um visto de estudos com permissão de trabalho e pretende levar a família, a boa notícia é que o cônjuge tem direito de receber uma Open Work Permit (OWP), ou seja, um visto de trabalho em período integral, podendo trabalhar até 40h por semana. Para que ambos os vistos sejam aprovados, além da LOA, o aplicante precisa demonstrar ao oficial de imigração que não pretende ficar ilegalmente no país após o fim dos estudos, provar que possui fundos suficientes para bancar os gastos durante o período pretendido e arcar com o custo do curso escolhido, demonstrar histórico criminal do país onde vive e, por fim, passar pelos exames médicos.

Após o período de estudos

Todo o estudante internacional que completou com sucesso um curso em uma instituição de ensino superior canadense pública credenciada pelo governo local, terá a chance de permanecer e trabalhar no país com o Post Graduation Work Permit (PGWP). Ele nada mais é do que uma permissão de trabalho em tempo integral. Sua validade varia de um a três anos, dependendo da duração total do curso.

trabalhar no canada

É mandatório fazer a aplicação para o PGWP em até 90 dias após a conclusão do programa de estudos, ainda com o status de estudante válido. Caso contrário, perde-se o benefício e não é possível requisitar. Uma vez aprovado o PGWP do estudante internacional, o seu cônjuge pode fazer uma aplicação para ficar no país como acompanhante, como estudante ou turista. Para que o(a) companheiro(a) possa trabalhar, é necessário que o formado tenha um emprego “full time” e em um cargo dentro do National Occupational Classification, ou NOC, 0, A ou B (saiba mais sobre o que é o NOC clicando aqui).

*A imigração para o Canadá bateu recorde em 2018, saiba mais detalhes acessando este artigo. Após os estudos, as oportunidades de imigração aumentam. Entre em contato conosco que nossos especialistas podem te ajudar durante todo o processo. Mande um email para [email protected]

 

 

 

Fabíola Cottet

Comentários Facebook
The following two tabs change content below.

Fabiola Cottet