Como funciona o programa Ciência sem Fronteiras no Canadá

O programa Ciência sem Fronteiras é custeado pelo governo federal e tem como objetivo expandir e internacionalizar a ciência e a tecnologia através da inovação e troca de informações. Dentro de quatro anos, o projeto visa conceder até 100 mil bolsas de estudo até 2016 para alunos de graduação e pós-graduação participarem de um estágio no exterior e manterem contato com sistemas educacionais relativos à tecnologia e inovação. O programa busca ainda atrair pesquisadores estrangeiros que queiram morar no Brasil ou estabelecer parcerias com pesquisadores brasileiros.

ciencia-sem-fronteiras

Imagem: partiuintercambio.org

Há oportunidades para graduação e pós-graduação em diversas instituições de ensino canadenses. Os estudos são oferecidos em inglês ou francês tanto nas universidades do consórcio CALDO (University of Alberta, Université Laval, Dalhouse University e University of Ottawa são líderes na área de pesquisa) quanto em outras universidades através do CBIE (Canadian Bureau of International Education).

O Brasil e o Canadá possuem forte ligação acadêmica e cultural. Este tem sido o destino número um dos brasileiros que vão para o exterior com o objetivo de estudo. Além disso, o Brasil é um dos dez países com os quais o Canadá tem maior parceria comercial.

Conheça outros programas de estudo no Canadá

Estudantes selecionados vem para o Canadá para o período de um ano. Se o aluno necessitar de um curso de língua, o tempo de estudo passa a ser de um ano e quatro meses. O programa é dividido em três ou quatro trimestres: o primeiro para o curso de língua (se necessário), ou para a admissão direta nos estudos acadêmicos. Os dois seguintes são para os estudos e o último é reservado para estágio de pesquisa. Os estudantes do programa são orientados por um supervisor que os auxilia durante todas as fases.

Os campos de estudo são:

  • Engenharias e demais áreas tecnológicas;

  • Ciências Exatas e da Terra;

  • Biologia, Ciências Biomédicas e da Saúde;

  • Computação e Tecnologias da Informação;

  • Tecnologia Aeroespacial;

  • Fármacos;

  • Produção Agrícola Sustentável;

  • Petróleo, Gás e Carvão Mineral;

  • Energias Renováveis;

  • Tecnologia Mineral;

  • Biotecnologia;

  • Nanotecnologia e Novos Materiais;

  • Tecnologias de Prevenção e Mitigação de Desastres Naturais;

  • Biodiversidade e Bioprospecção;

  • Ciências do Mar;

  • Indústrias Criativas, seja com foco em projetos e processos de desenvolvimento tecnológico e inovação (arquitetura, design, software, jogos de computador, publicação eletrônica, publicidade, artes, cinema, vídeo, fotografia, música e artes cênicas, televisão, rádio, editoração);

  • Novas Tecnologias de Engenharia Construtiva;

  • Formação de Tecnólogos.

Para informações sobre inscrições, acesse o site do Ciência sem Fronteiras.

Se você quer imigrar para o Canadá e não sabe como, conte com a nossa consultoria!

Comentários Facebook