Grupo 1
Grupo 1
Como obter uma Permissão de Estudo para o Canadá

Como obter uma Permissão de Estudo para o Canadá

27 de Maio de 2022

O Canadá é um dos países mais procurados quando o assunto é intercâmbio estudantil. Podendo ser para uma temporada estudando as línguas oficiais do país, ou quem escolhe uma instituição de ensino superior pensando na carreira profissional, ou mesmo que tem o objetivo de imigrar para o país através de estudo.

Uma recente pesquisa realizada em 55 países ao redor do mundo, aponta o Canadá como o país mais popular na escolha dos estudantes internacionais. Dois a cada cinco estudantes têm o país como primeira opção para obter um título de graduação em ensino superior. Na classificação, países como Estados Unidos, Reino Unido e Austrália aparecem em posições inferiores.

Os dados coletados apontam que a escolha pelo Canadá é motivada principalmente pela busca de oportunidades de carreira dentro da área de formação. Já a decisão pela a instituição de ensino é baseada no fator financeiro, levando em consideração a possibilidade de poder trabalhar meio-período (part-time) enquanto atende ao curso, o valor do curso, e o custo de vida durante o período de estudo.

Canadá recebe título de melhor lugar para estudantes internacionais - Leia aqui!

Visto x Permissão

Após a decisão acertada de estudar no Canadá, é preciso verificar qual tipo de instituição será a escolhida, para então definir se será necessário aplicar para uma permissão de estudo, ou se o curso poderá ser feito com um visto de visitante.

Para um curso com duração de até 180 dias, não é necessário a solicitação de uma permissão de estudo. O estudante poderá viver e estudar no Canadá possuindo uma autorização eletrônica (eTA) ou com um visto de turismo. Importante ressaltar que durante este período o estudante e nem seu acompanhante terão autorização para trabalhar.

Para quem optar por um curso onde a duração seja superior a seis meses, nesses casos o visto e a permissão de estudos são necessários. 

É importante esclarecer que o visto de estudo é diferente da permissão. O visto é somente uma etiqueta no passaporte que determina o período que o aplicante pode permanecer no país, se o mesmo pode entrar e sair do território durante a vigência, data de expedição e vencimento e a finalidade da estadia. A permissão é emitida no momento de entrada no Canadá, pelo oficial de imigração. Este documento discrimina a instituição de ensino, período de estudos, em qual cidade o aluno está apto a estudar, se pode trabalhar enquanto estuda e outros detalhes que o oficial achar pertinente.

Passo-a-passo para obter a Permissão de Estudo (Study Permit)

Para solicitar uma permissão de estudo, o primeiro passo é obter uma carta de aceitação da instituição de ensino escolhida. Esse documento é conhecido como LOA (Letter Of Acceptance) sendo uma carta de aceitação da instituição de ensino, confirmando que o aluno foi admitido e está matriculado em um determinado curso.

Esse curso pode ser de línguas (inglês ou francês), pós-graduação, graduação, cursos técnicos, bacharelados e, enfim, qualquer programa em uma instituição que esteja na lista de Designated Learning Institutions (DLI).

A relação de escolas DLI são aquelas que estão aptas e reconhecidas pelo governo canadense para receber estudantes internacionais. 

A LOA só será enviada ao aplicante depois que a taxa de matrícula for paga, sendo geralmente o valor correspondente a parte do primeiro semestre do curso. Este procedimento é solicitado por todas as instituições para garantir a vaga do estudante no curso solicitado. Com o pagamento confirmado, a escola emite a LOA e envia ao aluno.

Para ser aceita pela imigração, a LOA deve conter: nome completo, data de nascimento e endereço do estudante, nome da instituição, contato oficial, número DLI, telefone, website e-mail, tipo da instituição, curso e programa, além de ano e nível no qual o aluno foi aceito. 

Além disso, ela deve exibir a duração prevista, data de início, ano acadêmico, data limite para registro, falar se o programa é part-time ou full-time, valores anuais que devem ser pagos pelo aluno, bolsa de estudos (se aplicável), entre algumas outras informações específicas que podem variar dependendo do programa escolhido.

Permissão de Estudo e Trabalho

Para se matricular em um college ou universidade, o aluno internacional deve escolher entre uma das instituições de ensino entre as Designated Learning Institutions. Porém, para poder trabalhar enquanto estuda o aplicante deve estar inscrito em um curso dentro de um college ou curso de desenvolvimento profissional em uma universidade. 

O programa escolhido deve obedecer critérios estabelecidos pelo governo. Portanto é importantíssimo, se o estudante precisa e quer ter a experiência no mercado de trabalho, informar-se se a carreira escolhida na instituição permite o trabalho. Os cursos de longa duração, como bacharelado ou mestrado, também dão direito ao trabalho.

Trabalho Part-time

Enquanto o estudante internacional estiver cursando o curso em uma instituição elegível pelo governo canadense, ele só terá autorização de trabalhar no que é chamado como ‘part-time’. Dentro dessa regra, só é permitido que o estudante internacional trabalhe por até 20 horas semanais. 

É importante que o estudante se atente a carga horária trabalhada pois ultrapassar esse limite pode prejudicar o processo de imigração futuramente.

Importante alinhar que quem está estudando idioma, mesmo dentro de um college ou universidade, não está permitido trabalhar.

Permissão de trabalho ao concluir o curso

O post-graduation work permit, mais conhecido pela sigla PGWP, é uma permissão de trabalho adquirida por estudantes internacionais que concluíram o curso pós-secundário em uma instituição de ensino elegível pelo Canadá. 

O PGWP é emitido geralmente por instituições publicas. No caso das instituições privadas, são elegíveis as que irão conferir ao final do curso um Degree (Bacharel, Master e afins) onde os programas sejam com duração minima de 8 meses.

O PGWP é um visto de trabalho aberto, dando a permissão ao portador de trabalhar por um período de oito meses a três anos, variando conforme o tempo do curso. A aplicação para o PGWP precisa, necessariamente, ser realizada em até 180 dias após o recebimento do documento oficial de conclusão do curso (que pode ser o diploma, o transcript ou a graduation letter emitida pela instituição).

Para a aplicação do cônjuge a um Work Permit vinculado ao PGWP do cônjuge, o recém-formado deve ter um contrato de trabalho ou uma oferta para um emprego permanente sendo dentro dos NOCs 0, A ou B. Também é necessário apresentar os três últimos paychecks (que são os “holerites” canadenses) que podem ser de uma outra posição de emprego que não a da job offer atual.

Essa é uma permissão que só pode ser concedida uma única vez para cada aplicante. 

Documentos complementares para aplicação do Study Permit 

Biometria:

- É obrigatório a coleta de biometria do candidato a uma permissão canadense. (Dentro do Canadá, hoje, está sendo dispensada).

Exame Médico:

- O consulado do Canadá no Brasil indica os aplicantes realizarem o exame médico upfront (ou seja, com antecedência), pois eles só iniciam efetivamente a análise do processo depois de coletar a biometria e com os exames médicos feitos; 

Tradução dos documentos: 

- A tradução é mandatória assim como a apresentação dos documentos traduzidos + cópia original;

- A tradução pode ser feita por um tradutor juramentado ou certificado;

É informado que caso o processo seja enviado sem os documentos traduzidos, poderá ser retornado e dado como incompleto. Ao receber uma aplicação, o consulado não pode garantir que a análise será feita no Brasil, por isso é mandatório a tradução dos documentos, caso o seu processo seja enviado para análise no exterior.

Comprovação financeira:

Uma exigência do Canadá para a permissão é a comprovação financeira. A imigração quer ter a certeza que o estudante terá condições de se estabelecer no país enquanto frequenta o curso escolar.

Geralmente é pedido os quatro últimos extratos bancários, que devem ser anexados juntos à aplicação. 

O consulado também indica o envio do último imposto de renda declarado.

O recomendado é demonstrar que você tem em conta bancária ou aplicações de resgate imediato pelo menos 1 ano de tuition do college mais o valor de “custo de vida” aqui no Canadá, que seria de CAD 1,000 a CAD 1,500 por mês para cada aplicante;

Importante ressaltar que eles pedem que só sejam enviadas documentações do que é realmente relevante. Comprovante de renda onde o extrato bancário apresenta valores baixos, o indicado é não enviar. Entradas altas na sua conta bancária, será preciso explicar a origem;

Carta de Intenção:

O aluno deve escrever uma carta a imigração canadense, explicando seus motivos e seu plano ao sair do seu país de origem e estudar no Canadá. Eles querem entender a sua motivação, como o curso irá agregar na sua carreira, e é preciso deixar claro que o objetivo é retornar ao país de origem ao final do curso.

Comprovação de Vínculos:

Para demonstrar que a sua intenção é voltar ao país de origem após a finalização do curso, é através da comprovação de vínculos. Aqui você irá apontar quais são os seus bens materiais que você possui e continuará tendo ao voltar do Canadá. A relação de trabalho é o vínculo mais forte considerado pela imigração canadense. 

Student Direct Stream (SDS)

O Student Direct Stream (SDS) é uma modalidade de visto de estudo, onde em 2021 o Brasil foi incluído na lista dos países elegíveis para essa permissão. O SDS funciona como uma aceleração no processamento dessas permissões. 

É importante ressaltar que a aplicação de Visto de Estudo é submetida da mesma forma, mas quando cumprindo todos os requisitos do SDS, será analisada através deste stream em um prazo de processamento de 20 dias para o aplicante principal. Com isso, não necessariamente os dependentes da aplicação serão processados neste mesmo prazo. 

Outro ponto importante para esta aplicação através do SDS é atentar que famílias com mais de um aplicante precisarão comprovar financeiro de custo de vida de 1 ano (CAD 12,000 por aplicante) para os demais aplicantes além do estudante. 

Isso poderá ser feito através de extratos bancários dos últimos 4 meses, como na aplicação tradicional. O aplicante pode sim aplicar mais de CAD 10,000 no GIC, porém é importante ressaltar que este valor ficará “preso” na conta até que você esteja fisicamente no Canadá e poderá apenas ser sacado em no mínimo 10 meses, de forma parcelada. 

Veja as exigência para o processo:

- Ter residência legal no Brasil ou em um dos países da lista do SDS;

- Demonstrar prova de proficiência de inglês (IELTS Academic ou General – mínimo 6 em cada uma das habilidades) ou de francês (TEF – mínimo 7 em cada banda);

- Apresentar comprovante de pagamento do primeiro ano de tuition do college (o pagamento do primeiro ano deve ser integral);

- Ter pelo menos CAD 10,000 aplicados em uma “conta de segurança” pela aplicação GIC em uma agência financeira do Canadá;

- É obrigatório submeter os exames médicos junto com a aplicação. 

Você tem interesse em estudar e trabalhar no Canadá? Entre em contato com a nossa equipe, o nosso atendimento inicial é gratuito. Nosso e-mail é: contact@immi-canada.com

Comentários Facebook
Categorias
Posts mais acessados
Siga-nos!
120 mil
likes
+600
seguidores
53 mil
seguidores
13,9 mil
inscritos
+20 mil
cadastrados
Grupo 1
CONTATO
contact@immi-canada.com
VANCOUVER: +1 (604) 684-0530
TORONTO: +1 (647) 351-5800
Redes sociais
Caminho 139
cartmagnifiercrosslist