Dicas para o primeiro 'mochilão'

Conhecer novos lugares, outras culturas, sem gastar muito, apenas com uma mochila nas costas e sem um roteiro pré-definido, é um sonho de muitos viajantes. O famoso ‘mochilão’ faz a cabeça de muita gente, principalmente dos mais jovens, mas como embarcar nessa aventura sem se meter em roubadas?

O mochilão, geralmente, é uma das experiências mais marcantes para quem viaja

O mochilão, geralmente, é uma das experiências mais marcantes para quem viaja

 Ao contrário do que perece, uma viagem desse tipo não consiste apenas em colocar a mochila nas costas e cair no mundo. É preciso planejamento para não acaba em um verdadeiro pesadelo. Veja algumas dicas e pé na estrada!

1. Informação é tudo

Uma das dicas mais importantes para quem deseja fazer um mochilão é: tenha o máximo de informações possíveis. Estude os locais onde deseja conhecer, não só para não cair em frias, mas também para economizar.

2. O roteiro

Faça um roteiro de viagem. Escolha a cidade por onde começar e pesquise a forma de deslocamento de um lugar para outro. Depois defina os pontos de cada local que você deseja conhecer e anote as informações básicas (horário de funcionamento, localização, preço, etc). Leve em consideração o tempo gasto em cada visita e no deslocamento, para não deixar nem um local interessante de fora por falta de tempo e nem tornar a viagem cansativa demais. Deixe algum tempo livre para explorar lugares que você só irá descobrir durante a viagem, lugares que você não consegue colocar no roteiro. Esses momentos, inesperados, geralmente são os melhores.

3. Documentação

Antes de começar o mochilão, ainda no país de origem, verifique toda documentação necessária para viajar, isso inclui: visto de entrada, vacinas obrigatórias, seguro de viagem e validade do passaporte. Algo importante para levar em uma viagem desse tipo, junto com os documentos, são os contatos importantes como o telefone do consulado brasileiro no país de destino. Faça cópia digital do passaporte, cartões, passagens aéreas e reservas e envie tudo ao seu e-mail, para o caso de perda, furto ou roubo, as informações estarão salvas para fazer B.O., segunda via ou o que for preciso.

4. Os gastos

Faça uma planilha com estimativa dos gastos com hospedagem, alimentação, ingressos, passeios, diversão, compras, transporte, etc. Anote o que for gastando e controle durante a viagem para não correr o risco de ficar sem grana no meio do caminho. E Fique atendo ao câmbio da moeda antes e durante a viagem.

5. A mochila

Parte fundamental da viagem é a escolha da mochila ideal. Ela precisa ter estrutura fixa nas costas, alças confortáveis e reguláveis e alça que prende na cintura, para dar mais conforto. O conforto é essencial para a viagem seguir sem problemas. E lembre-se: quanto mais leve a bagagem, melhor.

6. Hospedagem

Uma boa ideia é fazer as reservas durante a viagem, para poder ficar mais em um lugar do que em outro, mas é preciso ficar atento se é alta temporada e se há algum evento na cidade, sendo assim, o melhor é fazer a reserva prévia, para economizar e não correr o risco de ficar sem lugar para dormir.

Em alguns lugares é possível encontrar a ‘hospedagem colaborativa’, que são moradores que oferecem sua casa para hospedar gratuitamente os viajantes. Existem sites especializados que indicam esses locais. O albergues ou hostels também são ótimas opções para gastar pouco.

7. A comida

Opte pelos restaurante comuns, onde os moradores locais costumam comer. Restaurantes turísticos são sempre mais caros. Escolha os locais simples, mas que geralmente está cheio, são os melhores. Mas se você curte se aprofundar na gastronomia local, então pesquise antes e se planeje para isso.

8. Segurança

Não deixe de colocar cadeados em todos os zíperes da mochila e leve um para o locker. Considere levar uma corrente (de bicicleta) para prender a mochila em algo fixo, se precisar. E fique atento: onde há turistas, normalmente há pessoas pensando em ganhar dinheiro. Pesquise sobre os golpes comuns contra viajantes.

O melhor de qualquer viagem, principalmente quando se trata de um mochilão, é a possibilidade de conhecer pessoas, locais e uma cultura diferente. Não tenha medo de fugir dos já esperados pontos turísticos, permita-e mergulhar nessa aventura de cabeça, certamente será uma experiência que você levará para o resto da vida.

 

Comentários Facebook
The following two tabs change content below.

Deborah Calazans

Deborah Calazans, Graduada e Pós-graduada em Jornalismo, é membro da equipe da Immi Canada desde 2013 e atualmente atua como a Gerente Geral dos escritórios da Empresa no Brasil, sendo responsável por todo acompanhamento nos processos dos Vistos de Residência Temporária.