Várias aplicações de “Visto de Estudo” para o Canadá estão sendo processadas neste exato momento. Essa procura aumenta principalmente com a proximidade de um novo ano, e isso se reflete no aumento das pesquisas a respeito deste tema. Por isso, selecionamos cinco dúvidas frequentes que recebemos nos últimos meses e buscamos esclarecê-las melhor.

Ah! E se mesmo depois de ler as perguntas e respostas abaixo ainda surgir alguma questão adicional, não hesite em entrar em contato com a Immi Canada, combinado? Nós ficaremos felizes em ajudar você!

“Eu posso estudar no Canadá com visto de Turista?”

Sim, é possível passear no Canadá e ao mesmo tempo fazer um curso, mas há algumas regras! Se você possui um “Visto de Turismo” poderá estudar pelo período máximo de 24 semanas, a menos que o oficial de imigração tenha anotado no momento da sua entrada alguma data específica quanto a saída do país.

Caso o seu objetivo seja cursar um programa com duração maior que seis meses, será necessário obter um “Visto de Estudante”. Se você tomar essa decisão já estando no Canadá, é preciso providenciar a troca de status de Visitante para Estudante.

“Qual a comprovação de renda exigida para o visto de Estudante?”

As devidas comprovações da parte financeira são importantes para quem quer estudar no Canadá. O governo canadense exige que uma pessoa deverá apresentar provas de que tem pelo menos $10 mil CAD referente às despesas dos primeiros 12 meses no país (moradia, alimentação, transporte), além do valor a ser pago no curso, o tuition fee.

Já se o seu plano é vir em casal ou com demais membros da família, a essas quantias citadas acima devem ser acrescentados $4 mil para o cônjuge, e $3 mil para cada um dos demais dependentes, sempre em dólares canadenses. Para isso é necessário anexar à aplicação os três últimos extratos bancários, saldo de poupança e investimentos, declaração de imposto de renda, entre outros documentos que provem que você mantém um montante disponível para esta finalidade.

“Meu pai pode patrocinar os meus estudos no Canadá?”

Você pode sim receber a ajuda do seu pai! Na verdade, o custeio pode vir de qualquer pessoa que esteja disposta a comprovar que possui o valor exigido pelo governo do Canadá, e irá destiná-lo para os seus estudos. Desta maneira, você ganha a ajuda de alguém que será responsável de forma parcial ou total por suas despesas, e para isso ele deverá apresentar uma carta dizendo que será seu “patrocinador” e mais as documentações financeiras exigidas.

“Para estudar no Canadá, eu preciso comprovar vínculos com meu país de origem?”

Você precisa sim! Além da parte financeira, a comprovação de vínculo também tem um peso importante no momento em que o oficial da Imigração irá decidir se aprova ou não o seu pedido de visto de Estudo. Isso ocorre pelo fato de que o Canadá quer saber exatamente os seus objetivos, início e término do curso, a sua situação no país de origem, se trabalha, os benefícios deste programa para a sua carreira, se é a primeira viagem internacional, etc.

Pensando nessas questões, é necessário anexar alguns documentos, como por exemplo, uma declaração do seu empregador dizendo o salário, cargo, se foi concedida uma licença. Também é aconselhável que você encaminhe uma carta detalhando as suas intenções, o quanto é importante o curso para o futuro em seu país, bem como os seus laços com a terra natal.

“Depois de formado, recebo uma autorização para trabalhar no Canadá?”

Dependendo do curso, você recebe. Os estudantes que concluírem com sucesso um programa educacional de uma instituição de ensino superior e pública do Canadá, sendo Universidade ou College credenciado, tem a chance de solicitar o PGWP. As quatro letras significam “Post Graduation Work Permit” e trata-se de uma permissão de trabalho, concedida para aqueles que cumprem todas as exigências vigentes.

Além das regras citadas acima, ainda há a obrigatoriedade de que o curso seja de tempo integral, o PGWP precisa ser solicitado no máximo 90 dias após concluído o programa e uma única vez na vida. Esse “work permit” pode ser emitido com data de expiração entre 8 meses a 3 anos, de acordo com o tempo que durar o período de estudos no país.

E atenção!

Se o destino que você escolher for a província de Quebec, saiba que podem existir algumas regras diferentes nos processos de visto e imigração. Por isso, recomendamos que consulte a página oficial desta localidade específica para quem pensa em estudar nesta região do Canadá, clicando aqui.

E saiba mais a respeito desta dúvida que pode surgir depois do término do curso: “Visto de Estudo – terminei o curso, posso continuar trabalhando?”

Comentários Facebook
The following two tabs change content below.

Monica

Muito prazer! Eis aqui uma jornalista que ama viajar, conhecer novas pessoas e compartilhar experiências: vivendo e aprendendo, sempre. A primeira conexão São Paulo - Toronto ocorreu em maio de 2014.