Os canadenses vão às urnas este ano, em outubro, para eleger um novo governo federal, o que pode trazer mudanças significativas para as atuais políticas de imigração no país. As pesquisas mostram que, nas eleições neste ano, os conservadores estão na frente dos liberais, que foram os que introduziram as mudanças mais benéficas e interessantes nos programas de imigração canadense desde 2015.

Os três principais partidos políticos do Canadá – os liberais, que estão no poder no momento, o Conservative Party of Canada, que é o lado conservador, e o New Democratic Party (NDP), na tradução literal é o Novo Partido Democrático – são a favor da imigração econômica para o território, mas existem diferenças na abordagem de cada um e, estas divergências, podem trazer novidades para os processos que levam estrangeiros para as terras do True North no próximo ano.

Com o poder na mão dos liberais, as políticas de imigração canadense tomaram uma direção que os coloca em contraste com as diretrizes atuais dos Estados Unidos e também de muitos países europeus. Um dos focos das propostas de Justin Trudeau e seu partido foi elevar o número de imigrantes que chegam ao país, traçando planos para ter mais de um milhão de novos residentes permanentes até 2021 (confira o plano de imigração divulgado clicando aqui), impulsionando o crescimento da população.

eleições

Outra das atitudes tomadas pelos liberais, foi a de reduzir o tempo necessário para obter a cidadania canadense, ao mesmo tempo que reformularam as regras de inadmissibilidade médica, enfatizando também a reunificação familiar.

*Confira as regras para cidadania canadense clicando aqui. Com relação à saúde, você pode acessar mais informações no artigo completo que fizemos a respeito acessando este link. E, por fim, clique aqui e veja uma das medidas do governo canadense para unificar as famílias.

Em seus três anos de mandato, os liberais também introduziram importantes mudanças no programa que mais leva estrangeiros qualificados ao país, o Express Entry (EE). Que é o sistema que gerencia o grupo de candidatos para três das principais categorias de imigração econômica do Canadá: a Federal Skilled Worker Class, a Federal Skilled Trades Class e a Canadian Experience Class.

Desde que assumiu, o partido que está no governo desde 2015, viu um aumento dramático no número de Invitations to Apply (ITA’s), ou convites para aplicar para residência permanente, emitidos pelo EE: de 33.782 em 2016, para 86.023 em 2017 e, por fim, 89.800 no ano passado. Além disso, eles também introduziram mudanças no Comprehensive Ranking System (CRS), que nada mais é do que o sistema de pontos que determina a posição do candidato no pool do EE. As principais foram a concessão de pontos adicionais para quem conclui um curso de um ano ou mais no país e a redução da pontuação para os que tem uma oferta de emprego.

Embora a oferta de emprego não seja um requisito obrigatório para ser chamado para aplicar ao Express Entry, o governo conservador, anteriormente aos liberais assumirem o poder, recompensava os candidatos com um trabalho garantido no Canadá, por meio da Labour Market Impact Assessment (LMIA), com 600 pontos adicionais. Esta pontuação garantia efetivamente um convite do programa federal ao candidato. Críticos a esse sistema acreditaram que a medida favorecia a mão de obra pouco qualificada e com salários mais baixos, frente aos candidatos com mais qualificação e maior potencial de ganho, tanto para o país quanto para o aplicante. Isto fez com que os liberais reduzissem o número de pontos para um máximo de 200 para os que possuem a job offer.

A medida beneficiou os aplicantes com uma maior pontuação nos fatores de capital humano do CRS, que incluem idade, proficiência em inglês e francês, educação e experiência de trabalho qualificada. Além disso, a atitude fez com que a pontuação pela oferta de trabalho ficasse equilibrada com o score central do EE. Para se ter uma ideia do que esta mudança impactou, cozinheiros e supervisores de serviços alimentícios, por exemplo, figuraram entre as cinco principais ocupações convidadas pelo sistema federal de imigração em 2016. No ano seguinte eles caíram 28º e 14º lugar, respectivamente, dando lugar a profissionais como contadores, assistentes administrativos e contadores.

eleições

Conservadores

Se os conservadores vencerem em outubro, como mostra a pesquisa da CBC Canada, onde o partido aparece com seis pontos de vantagem sobre dos liberais, as mudanças nas políticas de imigração do Canadá são possíveis. Apesar do partido ainda não ter fornecido em seu plano um planejamento detalhado e extenso para a imigração, eles declararam que consideram um sistema justo, organizado e compassivo, que atenda tanto a capacidade de um estrangeiro se tornar autossuficiente no país, quanto às necessidades econômicas das terras canadenses.

Uma das medidas, segundo o partido, é vincular diretamente o número de habilidades das pessoas que querem se tornar residentes no Canadá por razões econômicas às necessidades da economia canadense. A questão das necessidades de mão de obra e da economia sempre foram linhas que guiaram a imigração do país enquanto os conservadores estavam no governo, o que resultou na criação e implantação do Express Entry.

Embora não tenham divulgado ainda as mudanças que pretendem fazer no sistema, um ponto muito criticado pelo partido conservador, são as metas de imigração estabelecidas pelo governo liberal.

New Democratic Party

O terceiro maior partido político do país, o NDP é conhecido por ser de centro-esquerda e encabeçar o movimento pela saúde pública universal para todos os canadenses. Embora o partido nunca tenha estado no governo, eles pregam um equilíbrio que contribui para a formação da política de imigração, enfatizando a compaixão pelos imigrantes e sendo extremamente favoráveis ao reagrupamento familiar.

eleições

Projeções

O Canadá se tornou líder e referência em imigração nos últimos quatro anos, o que está fazendo com que o sistema seja reconhecido e aplaudido em todo o mundo. Desde o EE, até os programas provinciais, o sistema de imigração do país quebrou vários recordes nos últimos períodos e ainda está programado para alcançar números ainda maiores nos próximos três anos.

Embora a imigração possa influenciar as eleições, é improvável que ela seja ponto principal ou tome grandes proporções internacionais, como aconteceu nos EUA ou em outros países, visto que os três partidos são declaradamente favoráveis aos programas para trazer estrangeiros ao território.

Segundo especialistas no assunto, a escassez de mão de obra em todo o país e o apoio dos canadenses ao sistema de imigração econômica significa que, provavelmente, os processos serão mantidos. A grande questão será como os sistemas serão modificados e a maneira que isso afetará o processo no todo.

Para Celina Hui, diretora da Immi Canada e consultora de imigração, é importante que, quem é elegível ou precisa de pouco para aplicar para o atual sistema de imigração, o faça o quanto antes. “Como ainda não temos o plano detalhado dos partidos no que diz respeito à imigração, quem já pode aplicar ou precisa de somente melhorar algum detalhe que possa ser alcançado ainda neste ano, é aconselhável se antecipar para evitar possíveis mudanças, caso o partido conservador seja eleito”, aconselha a profissional.

Fontes: https://www.cbc.ca/news/politics/grenier-immigration-poll-1.4907577;

https://newsinteractives.cbc.ca/elections/poll-tracker/canada/;

https://www.cbc.ca/news/canada/newfoundland-labrador/nlvotes-dead-heat-crosbie-ball-coffin-election-2019-1.5128968.

Fabíola Cottet

Comentários Facebook