O governo do True North anunciou a criação de um programa chamado Employing Newcomers in Canadian Hotels Pilot Program, com a intenção de conectar, adaptar e empregar recém-chegados na indústria hoteleira do Canadá, em hotéis canadenses, ao mesmo tempo que tenta apoiar os imigrantes no aprendizado e desenvolvimento da língua nativa e integração com o país.

Segundo dados do Statistics Canada, somente o turismo respondeu por US$ 41,2 bilhões de dólares americanos do Produto Interno Bruto (PIB) do local em 2017. Porém, uma grande dificuldade do setor hoteleiro é atrair e reter uma quantidade suficiente de funcionários para atender à demanda. O projeto criado pelo governo quer, a longo prazo, neutralizar este problema.

A presidente da Hotel Association of Canada (HAC), Susie Grynol, declarou que eles estão otimistas com a iniciativa. “A HAC, juntamente com a Tourism HR Canada, está aplaudindo a atitude do governo federal, juntamente com o ministro da imigração”, comemorou. O projeto piloto foi anunciado no dia 20 de junho deste ano, Dia Mundial do Refugiado, em uma tentativa de chamar a atenção para as centenas de imigrantes legais que procuram emprego no território canadense.

Ela ainda afirmou que a indústria do turismo do país é perfeita para abrigar parte destas pessoas, pois existem vários empregos disponíveis. “A popularidade do Canadá como destino turístico só está crescendo e, a cada ano que passa, mais e mais turistas desembarcam no país para visitar as atrações e belezas naturais. As companhias, principalmente durante os períodos sazonais, têm pouco pessoal, o que acaba não suprindo toda a nossa demanda”.

hoteis canadenses

A intenção do Immigration, Refugees and Citizienship Canada (IRCC) é que o programa comece a ser aplicado ainda este ano em alguns centros urbanos e depois se espalhe para diferentes comunidades. Além disso, o IRCC irá fornecer a Tourism HR Canada cerca de US$ 7 milhões de dólares para executar o projeto piloto de três anos, juntamente com a HAC. Cerca de 1,3 mil recém chegados serão beneficiados nesta primeira fase, sendo auxiliados a ganhar experiência profissional, melhorando o inglês ou francês por meio do aprendizado informal, além de complementação formal com treinamento no idioma.

O foco, a princípio, está em empregar os newcomers em cinco regiões: Províncias do Atlântico (New Brunswick, Prince Edward Island, Nova Scotia e Newfoundland e Labrador), Sul de Ontario, Saskatchewan (Regina e Saskatoon), Sul de Alberta (Banff e Lake Louise) e Yukon.

*Clique aqui e também neste link para acompanhar o crescimento das vagas de emprego no Canadá.

Segundo dados, mais de 10% das vagas da indústria de turismo ficam vazias por falta de mão de obra. As projeções e números demonstram que a demanda por trabalhadores excede e vai continuar excedendo a oferta para a maioria das ocupações no setor de acomodações, desde cargos de linha de frente até posições como supervisores e gerentes.

Susie ainda ressaltou as vantagens de se trabalhar no ramo hoteleiro. “Além dos empregos e vagas disponíveis, a indústria hoteleira é um trampolim para construir uma carreira completa e gratificante. Os hotéis oferecem uma boa variedade de cargos, mobilidade ascendente, treinamento e investimento em pessoal. O funcionário de um hotel melhora rapidamente as habilidades linguísticas e de serviço ao cliente, além de aprender nuances culturais”, acredita a presidente.

*Confira a lista das profissões mais requisitadas deste ano no Canadá clicando aqui.

Mercado de trabalho

hoteis canadenses

Segundo dados divulgados pelo Statistics Canada,  em seu relatório anual de análise de empregos no Canadá (Annual Labour Market Review), o aumento do número de postos de trabalho no ano passo no país é o maior contabilizado na última década. Os setores que mais impulsionaram este crescimento, segundo a análise feita pelo órgão, foram o de tecnologia e saúde.

As posições de trabalho aumentaram em todos os setores. Sendo que, em 2017, cerca de 337 mil novas oportunidades foram criadas, o que significa a mais alta taxa e o mais rápido salto desde 2007.  E outra boa notícia: os postos contabilizados são todos de trabalho permanente, ou seja, não incluem vagas temporárias e, a maior parte deles, cerca de 281 mil vagas, são trabalhos full time, o que significa que o colaborador exerce suas atividades em período integral na empresa.

O país também registrou o maior declínio na taxa de desemprego desde o ano 2000, chegando a menor taxa desde o mesmo ano, representando um percentual de 0,7%, alcançando 6,3%. E as boas notícias não param: a taxa de desemprego para os imigrantes caiu, sendo que o aumento de novas posições para os não canadenses foi de 2,7% em 2017, representando o mais rápido e significativo crescimento desde 2006. Também no mesmo período a taxa de desemprego dos imigrantes caiu 0,8%, ficando em 6,7%.

Outras constatações importantes a partir da análise feita são que os ganhos médios semanais aumentaram em quase todas as províncias, mas com rendimentos maiores que a média nacional em Quebec, British Columbia, Manitoba e Saskatchewan. Além disso, as pessoas com mais de 55 anos e economicamente ativas, ou seja, empregadas, também registrou alta no último ano, sendo que 141 mil novas vagas foram ocupadas por esta faixa etária.

Se levarmos em consideração os empregos temporários, os dados revelam que eles aumentaram ainda mais rápido do que os permanentes (5,3% comparados a 1,4%). Esta disparidade é uma tendência observada nos números desde 1997. Por fim, em 2017, 5,6% das pessoas empregadas possuíam mais de um emprego.

Fontes:

https://www.newswire.ca/news-releases/canadas-hotels-and-tourism-hr-canada-applaud-new-program-connecting-newcomers-to-hotel-jobs-686040861.html.

https://globalnews.ca/news/4286544/program-immigrants-canadian-hotels/.

*O governo canadense ainda não divulgou detalhes, início e modelo de aplicações para o Employing Newcomers in Canadian Hotels Pilot Program. Assim que mais informações forem reveladas, divulgaremos por aqui.

Fabíola Cottet

Comentários Facebook
The following two tabs change content below.

Fabiola Cottet