Express Entry: Sistema de Pontuação – Parte III (Fatores transferibilidade habilidade e

Como divulgado, com base nas informações prestadas no perfil do aplicante, o sistema fará sua colocação em um ranking de candidatos à imigração utilizando uma pontuação que pode chegar até 1200 pontos. A colocação do interessado poderá determinar se ele será, ou não, convidado à aplicar para o processo de imigração.

 

Como funciona essa pontuação?

De acordo com o regulamento publicado pela Canada Gazette, o sistema de pontuação estará dividido em:

 

1) Características e Habilidades Principais/Essenciais (Idade, Nível de Edudação e Proficiência no Idioma) – 500 pontos para solteiros e 460 para casados ou com União Estável;

2) Cônjuge ou Companheiro (União Estável) que o acompanha – 40 pontos no máximo;

3) Fatores transferibilidade habilidade (Habilidades a serem transferidas) – 100 pontos no máximo; e

4) Os elementos relativos a uma nomeação provincial ou uma oferta de trabalho – 600 pontos no máximo.

 

Neste terceiro post iremos falar sobre as categorias: Fatores transferibilidade habilidade (Habilidades a serem transferidas) e Os elementos relativos a uma nomeação provincial ou uma oferta de trabalho.

 

Fatores transferibilidade habilidade (Habilidades a serem transferidas)

Os fatores de transferibilidade habilidade são os seguintes:

 

(a) Nível de Educação;

(b) Experiência de Trabalho no Exterior; e

(c) Certificado de qualificação em uma ocupação comercial.

Combinação de certificado de qualificação e proficiência no idioma oficial

(1)Os pontos a serem atribuídos por uma combinação do nível de educação de um cidadão estrangeiro e sua proficiência no primeiro idioma oficial, de acordo com seu nível de referência, sendo o idioma inglês avaliado de acordo com os critérios estabelecidos no Canadian Language Benchmarks e os pontos atribuídos para a proficiência em língua francesa com base nos resultados avaliados de acordo com os critérios estabelecidos nas Niveaux de compétence linguistique canadiens, são os seguintes:

 

(a) 0 pontos, se o estrangeiro tem uma credencial de uma escola secundária, independentemente de sua proficiência em sua primeira língua oficial;

 

(b) 13 pontos, se o estrangeiro tem uma credencial de um programa pós-secundário de um ano ou mais e está avaliado na sua primeira língua oficial à nível 7 em todas as áreas de habilidades da linguagem, com um ou mais áreas avaliadas pelo menos de nível 9;

 

(c) 25 pontos, se o estrangeiro tem uma credencial de um programa pós-secundário de um ano ou mais e está avaliado em sua primeira língua oficial à nível 9 ou superior em todas as áreas de habilidades da linguagem;

 

(d) 25 pontos, se o estrangeiro tem duas ou mais credencias de um programa pós-secundário, sendo que um deles tenha sido emitido após a conclusão de um programa pós-secundário de três anos ou mais, e está avaliado na sua primeira língua oficial à nível 7 em todas as áreas de habilidades da inguagem, com uma ou mais áreas avaliadas, pelo menos, à nível 9; e

 

(e) 50 pontos, se o estrangeiro tem duas ou mais credencias de um programa pós-secundário, sendo que um deles tenha sido emitido após a conclusão de um programa pós-secundário de três anos ou mais, e está avaliado na sua primeira língua oficial à nível 9 ou superior em todas as áreas de habilidades da linguagem.

 

O mais alto nível de educação

(2) Pontos devem ser atribuídos ao parágrafo (1) para o mais alto nível de ensino pós-secundário obtido.

 

Esclarecimento – Nível de educação

Aplicam-se em relação ao nível de escolaridade que se refere o parágrafo (1), com as alterações necessárias possuir credencial educacional canadense e/ou válida credencial educacional equivalente. Além dos documentos serem considerados válidos enquanto tenham sido emitidos em um período de até cinco anos.

 

Esclarecimento – proficiência na língua oficial

Os itens expostos na categoria Características e Habilidades Principais/Essenciais (Proficiência no Idioma) aplica em relação à proficiência em uma primeira língua oficial referida no parágrafo (1), com as alterações necessárias.

 

Combinação de nível de educação e experiência de trabalho canadense

(1) Os pontos a serem atribuídos por uma combinação do nível de educação de um cidadão estrangeiro e sua experiência de trabalho canadense são os seguintes:

 

(a) 0 pontos, se o estrangeiro tem uma credencial de ensino secundário, independentemente da sua experiência de trabalho no Canadá;

 

(b) 13 pontos, se o estrangeiro tem uma credencial de programa de pós-secundário de um ano ou mais, e um ano de experiência de trabalho no Canadá;

 

(c) 25 pontos, se o estrangeiro tem uma credencial de programa de pós-secundário de um ano ou mais, e dois anos ou mais de experiência de trabalho canadense;

 

(d) 25 pontos, se o estrangeiro tem duas ou mais credenciais de um programa pós-secundário, sendo que uma delas foi emitida após a conclusão de um programa pós-secundário de três anos ou mais, e um ano de experiência de trabalho canadense; e

 

(e) 50 pontos, se o estrangeiro tem duas ou mais credenciais de um programa pós-secundário, sendo que uma delas foi emitida após a conclusão de um programa pós-secundário de três anos ou mais, e dois anos ou mais de experiência de trabalho canadense.

 

O mais alto nível de educação

(2) Pontos devem ser atribuídos à subsecção (1) para o mais alto nível de ensino pós-secundário obtido.

 

Os pontos podem ser combinados

(3) Os pontos atribuídos nos termos “Combinação de certificado de qualificação e proficiência no idioma oficial e Combinação de nível de educação e experiência de trabalho canadense podem ser combinados para um total máximo de 50 pontos.

 

Esclarecimento – Experiência de trabalho canadense

Os itens expostos na categoria Experiência de Trabalho Canadense (Experiência de trabalho canadense, Trabalho Integra, Trabalho em Excesso e os Requerimentos referente à Experiência de Trabalho) aplica em relação à proficiência em uma primeira língua oficial referida no parágrafo (1), com as alterações necessárias.

 

Combinação de experiência de trabalho no exterior e proficiência na língua oficial

Os pontos a serem atribuídos por uma combinação do nível de proficiência do cidadão estrangeiro em sua primeira língua oficial, de acordo com seu nível de referência, avaliada em que a linguagem sob a Canadian Language Benchmarks ou o Niveaux de compétence linguistique Canadiens, e seu trabalho no exterior são os seguintes:

 

(a) 0 pontos, se o estrangeiro não tem nenhuma experiência de trabalho estrangeira, independente de sua proficiência em sua primeira língua oficial;

 

(b) 13 pontos, se o estrangeiro tem um ou dois anos de experiência de trabalho no exterior, sendo avaliado globalmente em sua primeira língua oficial à nível 7 em todas as habilidades da linguagem, tendo um ou mais áreas avaliadas em, pelo menos, nível 9;

 

(c) 25 pontos, se o estrangeiro tem um ou dois anos de experiência de trabalho no exterior, sendo avaliado em sua primeira língua oficial à nível 9 ou superior em todas as habilidades da linguagem;

 

(d) 25 pontos, se o estrangeiro tem três anos de experiência profissional no exterior, sendo avaliado globalmente em sua primeira língua oficial à nível 7 em todas as habilidades da linguagem, tendo um ou mais áreas avaliadas, pelo menos, à nível 9; e

 

(e) 50 pontos, se o estrangeiro tem três anos de experiência profissional no exterior, sendo avaliado em sua primeira língua oficial à nível 9 ou superior em todas as habilidades da linguagem.

 

Combinação de experiência de trabalho canadense e experiência de trabalho no exterior

(1) Os pontos a serem atribuídos por uma combinação da experiência de trabalho canadense e experiência no exterior, de um estrangeiro são os seguintes:

 

(a) 0 pontos, se o estrangeiro não tem nenhuma experiência de trabalho no exterior, independentemente da sua experiência de trabalho no Canadá;

 

(b) 13 pontos, se o estrangeiro tem um ou dois anos de experiência de trabalho no exterior e um ano de experiência de trabalho no Canadá;

 

(c) 25 pontos, se o estrangeiro tem um ou dois anos de experiência de trabalho no exterior e dois ou mais anos de experiência de trabalho canadense;

 

(d) 25 pontos, se o estrangeiro tem três ou mais anos de experiência de trabalho no exterior e um ano de experiência de trabalho canadense; e

(e) 50 pontos, se o estrangeiro tem três ou mais anos de experiência de trabalho no exterior e dois ou mais anos de experiência de trabalho canadense.

 

Os pontos podem ser combinados

(2) Os pontos atribuídos à “Combinação de experiência de trabalho no exterior e proficiência na língua oficial e Combinação de experiência de trabalho canadense e experiência de trabalho no exterior podem ser combinados para um total máximo de 50 pontos.

 

Elaboração – Experiência de trabalho canadense

O Fator “Cônjuge ou Companheiro (União Estável) que o acompanha – Experência de Trabalho Canadense” aplica em relação à experiência de trabalho canadense que se refere o parágrafo (1), com as alterações necessárias.

 

Experiência profissional no exterior

(1) Para efeitos das seções 23 e 24, é considerada experiência profissional no exterior:

 

(a) a adquirida por um cidadão estrangeiro fora do Canadá em uma ou mais ocupações classificadas como Skill Type 0 – Management Occupations ou Habilidades Níel A ou B na lista National Occupation Classification (NOC);

 

(b) que consista de trabalho em período integral ou trabalho em meio-período equivalente em quantidade de horas; e

 

(c) a adquirida dentro de um período de 10 anos precedentes ao dia da classificação por pontuação do cidadão estrangeiro, conforme seção 23 ou subseção (1).

 

Requerimentos

(2) A fim de obter pontos conforme categorias descritas nas seções acima para comprovação de experiência profissional no exterior, o cidadão estrangeiro deve:

 

(a)   especificar na expressão de interesse o código de quatro dígitos referente à ocupação mencionada na lista National Occupation Classification (NOC) correspondente à cada atividade exercida para acumular experiência profissional; e

 

(b)  deve ter executado as principais atividades da ocupação conforme descrição na lista National Occupation Classification (NOC), bem como ter exercido as principais responsabilidades, incluindo as funções essenciais como descritas na lista National Occupation Classification (NOC).

 

Tempo integral

(3) Para os efeitos do parágrafo (1)(b), tempo integral de trabalho consiste em trabalho remunerado por pelo menos 30 horas semanais.

 

Horas extras

(4) Para os efeitos das seções acima, o período de experiência profissional que exceda o período integral de uma ocupação, ou experiência profissional simultânea em mais de uma ocupação de período integral, será avaliado como uma única experiência profissional, em um único período integral de uma única ocupação.

 

Combinação de certificado de qualificação e proficiência oficial de idiomas

(1) Os pontos a serem atribuídos ao cidadão estrangeiro que possua uma certificação de qualificação em uma profissão habilitada (trade occupation) emitida por uma província e que seja proficiente no idioma oficial desta província serão:

 

(a) 25 pontos, caso o cidadão estrangeiro possua o certificado de qualificação e cuja avaliação geral na proficiência do idioma oficial da província, conforme o Canadian Language Benchmarks ou o Niveaux de compétence linguistique canadiens, seja nível 5 ou maior em todas as habilidades linguísticas testadas, sendo uma ou mais habilidades classificadas como nível 7; e

 

(b) 50 pontos, caso o cidadão estrangeiro possua avaliação geral na proficiência do idioma oficial da província, conforme o Canadian Language Benchmarks ou o Niveaux de compétence linguistique canadiens, com notas em nível 7 ou maior em todas as habilidades linguísticas testadas.

 

Requerimentos

(2) Para que o cidadão estrangeiro obtenha pontos conforme a subseção (1), ele deve:

 

(a)   possuir um certificado de qualificação válido para uma profissão habilitada (trade occupation) emitido por uma província; e

 

(b)   possuir avaliação na proficiência do idioma oficial da província, conforme o Canadian Language Benchmarks ou o Niveaux de compétence linguistique canadiens, com notas em nível 5 ou maior em todas as habilidades linguísticas testadas.

 

Pontuação máxima

(3) Para que o cidadão estrangeiro obtenha a pontuação máxima conforme subseção (1), ele deve possuir avaliação na proficiência do idioma oficial da província, conforme o Canadian Language Benchmarks ou o Niveaux de compétence linguistique canadiens, com notas em nível 7 ou maior em todas as habilidades linguísticas testadas.

 

Pontuação máxima para cada fator

27. (1) O número máximo de pontos que o cidadão estrangeiro poderá receber conforme subseções acima, para cada possibilidade de transferência das habilidades adquiridas é de 50 pontos.

 

Pontuação máxima para algumas combinações

(2) O número máximo de pontos que um cidadão estrangeiro pode obter por possibilidade de transferências das habilidades adquiridas para:

 

(a) subseção 21(1) e 22(1) somando todos os pontos, é de 50 pontos; e

(b) seção 23 e subseção 24(1) somando todos os pontos é de 50 pontos.

 

Total máximo de pontos

(3) O número máximo de pontos que um cidadão estrangeiro pode receber para todos os fatores de possibilidade de transferência das habilidades adquiridas é de 100 pontos.

 

Pontos por nomeação de províncias

(1) 600 (seiscentos) pontos podem ser atribuídos ao cidadão estrangeiro se ele for nomeado em um convite provincial, conforme referido na subseção 87(2) do Regulamento, que tenha sido emitido pelo governo da respectiva província conforme mencionado no parágrafo 2(d) desta instrução, desde que a nomeação tenha sido:

 

(a) verificada pela província; e

(b) aceita pelo cidadão estrangeiro.

 

Nomeação revogada ou recusada

(2) Caso o certificado de nomeação seja revogado pela província que o emitiu, ou o cidadão estrangeiro recuse a nomeação, ele não terá mais direito aos 600 pontos de conforme mencionados na subseção (1) em relação à este certificado, e a pontuação atribuída no sistema de classificação (ranking) será ajustada de acordo.

 

Pontos para ofertas de trabalho

(1) 600 (seiscentos) pontos podem ser atribuídos ao cidadão estrangeiro se ele possuir uma oferta de trabalho válida.

 

Perda da oferta de trabalho

(2) Caso a oferta referida na subseção (1) seja revogada ou deixe de ser uma oferta de trabalho válida, o cidadão estrangeiro não mais terá direito aos 600 pontos conforme mencionados na subseção (1) em relação à oferta, e a pontuação atribuída no sistema de classificação (ranking) será ajustada de acordo.

 

Pontuação máxima

O número máximo de pontos que podem ser obtidos conforme a subseções acima somando todos os fatores, é de 600 pontos.

 

Atualização de informação

Ao cidadão estrangeiro incluído no sistema de candidatos do Express Entry é permitida a atualização de qualquer informação até a data de recebimento de um convite. Ao atualizar informações:

 

(a) o número total de pontos atribuídos ao cidadão estrangeiro no sistema de classificação (ranking) será recalculado; e

 

(b) a elegibilidade do cidadão estrangeiro para a consideração de um convite de acordo com a subseção 5(1) será determinada novamente.

 

Validade de 60 dias

(1) Um convite é válido por 60 dias, após sua data de emissão pelo governo canadense.

 

Período de validade remanescente

(2) Caso o cidadão estrangeiro recuse um convite dentro do período de 60 dias após sua emissão, a porção remanescente do período original de um ano da data da inclusão da expressão de interesse no sistema de candidatura continua válido para outros convites.

 

Período remanescente cancelado

(3) Caso o cidadão estrangeiro não oficialize a recusa ao convite obedecendo o período de 60 dias após sua emissão, e não submeta a solicitação de residência permanente em resposta ao convite dentro do mesmo período, a expressão de interesse no sistema de candidatura perderá sua validade, independente do tempo remanescente do período original de um ano.

 

Notificação por meios eletrônicos

(1) O cidadão estrangeiro incluído no sistema express entry de candidatos será notificado eletronicamente com relação a todos os assuntos referentes à sua expressão de interesse tratados pelo sistema Express Entry, incluindo:

 

(a) se o candidato atingiu os requerimentos básicos;

(b) sua classificação no ranking do sistema em relação aos demais cidadãos estrangeiros cadastrados no sistema de candidatura do Express Entry; e

(c) se o candidato receber um convite.

 

Dia e hora do recebimento

(2) A notificação enviada de acordo com a subseção (1) será considerada como recebida de acordo com a data e hora gravadas no sistema Express Entry.

 

Obrigatoriedade da apresentação do resultado do teste de proficiência de idiomas

(1) O cidadão estrangeiro é obrigado a apresentar os resultados do teste de proficiência nos idiomas Inglês ou Francês realizado por instituição credenciada e deverá submetê-lo no momento do cadastro da expressão de interesse.

 

Período de validade de 2 anos

(2) Para efeitos da subseção (1), o referido resultado será válido por um período de dois anos a partir de sua emissão.

 

(3) O cidadão estrangeiro é obrigado a apresentar o relatório de equivalência das credenciais educacionais, realizada por instituição credenciada e deverá submetê-lo no momento do cadastro da expressão de interesse.

 

Período de validade de 5 anos

(4) Para efeitos da subseção (3), o referido resultado será válido por um período de cinco  anos a partir de sua emissão.

 

35. Estas instruções passarão a entrar em vigor a partir de 1 de Janeiro de 2015.

 

Acesse todas as informações oficiais aqui: http://www.gazette.gc.ca/rp-pr/p1/2014/2014-12-01-x10/html/extra10-eng.php

 

Comentários Facebook
The following two tabs change content below.

Deborah Calazans

Deborah Calazans, Graduada e Pós-graduada em Jornalismo, é membro da equipe da Immi Canada desde 2013 e atualmente atua como a Gerente Geral dos escritórios da Empresa no Brasil, sendo responsável por todo acompanhamento nos processos dos Vistos de Residência Temporária.