Um novo relatório divulgado pelo Immigration Refugees and Citizienship Canada (IRCC) nesta semana demonstrou o desempenho e números do sistema de imigração canadense que leva mais estrangeiros para viver no país atualmente: o Express Entry (EE). De acordo com o estudo, os convites emitidos pela categoria de Federal Skilled Worker aumentaram em 400% no ano passado, comparado ao ano anterior.

A análise ressalta que candidatos que estão no pool do EE para imigrar pelo Federal Skilled Worker (FSW) e o Canadian Experience Class (CEC) foram os mais beneficiados com o sistema de pontos e as mudanças feitas no Comprehensive Ranking System ao longo dos últimos anos.

Os números não mentem e são animadores para todos aqueles que desejam imigrar para o país. Em 2017, o número de Invitations to Apply (ITAs) emitidas para aplicantes classificados na categoria FSW foi de 41.364 convites, o que representa um crescimento de 400% quando comparamos com os 8.332 chamados em 2016. Já o Canadian Experience Class teve um aumento de mais de 50% na quantidade de convidados: foram 15.102 em 2016 e 35.020 no ano passado.

Outra boa notícia para os colocados no pool do EE debaixo do crivo do FSW é o tempo de processamento. A pesquisa mostrou que em 2017, 80% dos processos desta modalidade foram finalizados em quatro meses ou menos, diminuindo o período de seis meses de média em 2016.

imigracao

*Saiba mais a respeito do processo de imigração Express Entry clicando aqui https://www.immi-canada.com/como-imigrar-canada-express-entry/.

Dados

O EE teve seu melhor ano da história em 2017. Devemos levar em conta que no ano passado o plano plurianual de imigração ainda não havia sido divulgado pelo governo canadense (clique aqui e saiba os detalhes). O que significa que as expectativas para este ano e os próximos são ainda melhores, pois a meta é trazer um milhão de novos moradores até 2020.

Para se ter uma ideia, o ano passado superou os números de ITAs de 2015 e 2016 somados. Em 2017 foram emitidos 86.023 convites para aplicar. O ano anterior teve 33.782 chamados e 31.063 foram os convidados de 2015. Este grande número também levou ao recorde de menor pontuação de corte da história do EE: 413 pontos, que foi atingido em 31 de maio de 2017. O relatório do IRCC afirma e deixa claro que o Express Entry é e será a principal fonte de pedidos de residência permanente na categoria de imigração econômica do plano anunciado pelo Canadá.

O documento também mostra os números totais dos 12 meses do ano da pesquisa: 86.022 convites foram enviados, 109.497 aplicações foram recebidas, 93.596 vistos foram emitidos e 65.401 residentes permanentes, juntamente com suas famílias, foram admitidos em solo canadense por meio do programa.

imigracao

Mudanças do CRS

As mudanças do Comprehensive Ranking System (CRS) tiveram um grande impacto nas pontuações. O sistema nada mais é do que a classificação de pontos do EE, ele pontua os candidatos de acordo com níveis de educação, proficiência na língua, idade, experiência de trabalho, oferta de trabalho canadense, convite de províncias, dentre outros aspectos.

O relatório do IRCC mostra que 90% dos candidatos convidados a aplicar no primeiro semestre de 2017 não possuíam uma oferta de emprego no Canadá. O que também aumentou perante 2016, onde o número ficou em 62% nos onze primeiros meses, antes do órgão responsável pela imigração fazer alterações nas pontuações dadas a oferta de trabalho e acrescentar pontos por graduação e pós feitas em território canadense.

O número de pontos concedidos para uma job offer no país antes era de 600, o que igualava a pontuação de ter um convite provincial. Após novembro de 2016, eles caíram para 50 ou 200, dependendo da posição. Essa foi a principal causa dos 400% de aumento de convites para candidatos sob o pool do Federal Skilled Worker, que foram muito beneficiados com a mudança. Além dos fatores de capital humano citados acima (idade, educação e trabalho) o CRS também concede pontos extras por outros fatores, veja abaixo:

  • Nomeação provincial – 600 pontos;
  • Job Offer no Canadá – 50 ou 200 pontos;
  • Credenciais educacionais canadenses – máximo de 30 pontos;
  • Proficiência em francês além do inglês – máximo de 30 pontos;
  • Parente de primeiro grau residente no país – 15 pontos.

Outro fator importante apontado pelo relatório é de que 50% dos candidatos convidados em 2017 não reivindicaram pontos adicionais. Da metade que utilizou e tinha a pontuação, 22% eram por nomeação provincial (para saber mais sobre imigração pelas províncias, clique aqui). Por fim, outro dado animador é que a maioria das províncias admitiu um número maior de recém chegados pelo EE em 2017 do que em 2016, sendo que o total aumentou de 33.411 convites para 65.401.    

Fonte: https://www.canada.ca/en/immigration-refugees-citizenship/news.html.

Fabíola Cottet

Comentários Facebook
The following two tabs change content below.

Fabiola Cottet