Retomando a carreira no Canadá

Uma das preocupações de quem decide se mudar para o Canadá, é com relação  a sua recolocação no mercado de trabalho.

São muitas dúvidas e incertezas na hora  de planejar essa mudança, e uma das questões mais frequentes é sobre como se preparar para o mercado de trabalho canadense.

Para  falar sobre o assunto, nós contamos com a colaboração da Mariana Coimbra, consultora de carreira e fundadora da empresa Get the Job Canada, especializada em ajudar brasileiros recém chegados ao país, a compreender a cultura de trabalho canadense e a se recolocar profissionalmente neste mercado.

Quem pode trabalhar?

O primeiro passo é compreender que para trabalhar no Canadá você precisa estar autorizado pela imigração canadense por se enquadrar em uma das categorias de vistos e permissões que permitem o aplicante a legalmente no país. Vamos falar um pouco sobre cada uma destas categorias e suas regras e condições.

Caso a sua vinda para o Canadá seja para cursar um college ou universidade, como estudante internacional de um programa pós-secundário,  considerado full-time, com duração mínima de 8 meses e em uma instituição reconhecida pela imigração canadense, você poderá trabalhar por até 20 horas semanais com sua permissão de estudante. Trabalhar mais do que as 20 horas por semana, só é permitido ao estudante nos intervalos previamente programados no seu curso, que podem ser os conhecidos como “summer breaks” (intervalo de verão) ou outros períodos sem aulas regulares previstos no seu programa de estudo. Para saber mais sobre visto de estudante e permissões de trabalho para o estudante, acesse esse artigo no nosso blog.

Para aqueles que vem para o Canadá com propósito de trabalhar, precisam ter uma permissão e trabalho (work permit).  Nós já falamos aqui no blog sobre a permissão de trabalho aberta, que pode ser concedida ao cônjuge de um estudante internacional, ou ao próprio estudante quando conclui o seu programa de estudo e aplica ao PGWP – Post Graduation Work Permit, e também sobre a permissão de trabalho fechada, que é concedida a um trabalhador internacional, que recebeu uma oferta de emprego de um empregador canadense que estava previamente autorizado a contratar estrangeiros através do processo de LMIA – Labour Market Impact Assessment.

Então para que você possa conhecer melhor sobre todas as categorias de autorização trabalho no Canadá, assim como compreender melhor suas regras e condições, clique aqui.

Com o entendimento e definição dobre qual será a sua autorização de trabalho, agora o planejamento pode se voltar para a recolocação no mercado de trabalho no Canadá. E quando comparamos com o processo de recolocação profissional em outros países, como o Brasil, por exemplo, notamos que existem diferenças em diversos aspectos como: estruturação do currículo ou resumé, a importância de anexar uma uma carta de apresentação, as ferramentas de pesquisa de vagas e até o jeito de se comportar durante uma entrevista, seja ela presencial ou online.

Aliás, a primeira diferença que podemos abordar  é a pré-entrevista antes de um contato presencial.

Muitos recrutadores no Canadá costumam estabelecer contato com o candidato antes de um encontro presencial. É comum que o candidato  passe por algumas fases durante o recrutamento. Podendo ser a primeira uma entrevista inicial por telefone, ou até mesmo um pequeno questionário para que o setor de recursos humanos (RH) ou o responsável pelo processo seletivo, consiga fazer uma avaliação inicial dos candidatos e identificar os perfis que seguirão para a próxima etapa.

Buscando uma vaga

Porém, antes de tudo  é necessário buscar uma vaga de emprego que se adeque às suas expectativas profissionais. 

E aqui, também é importante conhecer um aspecto relevante nos processos seletivos do Canadá: os recrutadores buscam expertises e não se concentram em avaliar somente o título da sua experiência profissional ou a sua profissão declarada no currículo.

O recrutador no Canadá quer saber se você é capaz de cumprir com os pré-requisitos determinantes para ocupar a vaga. Há uma valorização considerável da sua experiência prática em comparação aos títulos académicos que possui.

Para buscar uma vaga, é mais eficiente que o candidato procure por termologias ou habilidades específicas à função que vai exercer e não somente pelo título do cargo.

Currículo/ Resumé

Para Mariana Coimbra da Get the Job Canada, saber estruturar o modelo de currículo deixando claro suas experiências e habilidades, é fundamental para que você consiga ser selecionado para a próxima fase do processo.

“Aqui é mais importante destacar no currículo as suas funções exercidas nas suas experiências de trabalho, ao invés do nome da empresa que você trabalhou. Escuto de muitos profissionais brasileiros: meu perfil é generalista. Na maioria das vezes, somos todos especialistas, só precisamos aprender a identificar nossas especialidades. Ache as coincidências na sua jornada profissional e coloque no papel. Quando um recrutador do Canadá te perguntar que profissional você é, nunca dê uma resposta genérica.”

Os modelos de currículo canadense, seguem uma forma mais simples e objetiva,  na maioria das vezes contém apenas uma página. Também é muito importante que você inclua a data de início e término da experiência profissional, desta forma o empregador pode avaliar o seu tempo de experiência em cada função exercida.

Com relação as informações pessoais, não é necessário colocar a data de nascimento ou idade, gênero, estado civil e informar se tem filhos ou não. Conforme relatamos acima, os recrutadores buscam por conhecimentos, habilidades e experiências  estas informações não revelam esses atributos do candidato. 

Talvez o mais importante de saber, é que para cada vaga que você for aplicar, possivelmente você  terá que editar o seu currículo para melhor adequar ao que está sendo solicitado pelo empregador.

É importante ler com bastante atenção o que está sendo pedido no anúncio da vaga, e revisar o currículo para garantir que você está demonstrando que o seu perfil é aderente aos requisitos da posição anunciada.  Outra dica importante na formatação do currículo ou resumé, é a utilização de palavras-chave. Fique atento a estas palavras no anúncio da vaga e avalie se o seu currículo contém as principais.

“Ele (o recrutador) quer saber se você é a pessoa certa para aquela vaga, portanto tudo está relacionado com a forma como você se comunica no seu resumé , e a comunicação canadense é direta, ele não deixa nada nas entrelinhas. O canadense não tem a cultura de deduzir o que você fez nas suas experiências anteriores de trabalho, por isso o cargo exercido não é tão importante quanto a descrição das funções e atividades realizadas”, complementa Mariana.

Carta de apresentação

Outra diferença da cultura do mercado de trabalho no Canadá, é a carta de apresentação, geralmente exigida e esperada pelos recrutadores.

Essa carta é única e direcionada aquela vaga e empresa que o candidato está pleiteando.
Nessa carta você pode se apresentar, e dizer porque você é o candidato correto para preencher a vaga de trabalho.

Com a carta de apresentação anexada ao currículo, suas chances de seguir a diante no processo seletivo se tornam maiores, pois o responsável pelo RH da empresa vai poder selecionar os candidatos tendo mais informações compatíveis com a vaga.

Se você quer ajuda para montar sua cover letter (carta de apresentação) confira essa matéria que publicamos em nosso blog, apresentando três modelos para inspirar a criar a sua própria. Acesse clicando aqui.

Entrevista de emprego

Se você conseguiu chegar até a fase final, na entrevista de emprego pessoalmente ou por videoconferência, é porque a empresa já te considera apto a ocupar aquela vaga.

“Uma entrevista serve para a empresa te conhecer melhor, analisar seu potencial, deixar claro o que será esperado do candidato contratado.” , relata Mariana.

Os canadenses levam muito a sério horário marcado para os compromissos, portanto evite ao máximo o atraso. A pontualidade do candidato também é avaliada pelo recrutador.

“A cultura canadense é muito diferente da nossa brasileira. Você precisa estudar como o canadense se comunica que é de forma mais direta e objetiva, caso contrário, você não consegue explicar qual tipo de experiência você tem, e que tipo profissional você é.”.

Mercado de trabalho

A taxa de desemprego no Canadá é bem mais baixa quando comparamos com outros países, como o Brasil, por exemplo. E também se percebe com mais frequência a diversidade nos ambientes de trabalho. É comum ver equipes formadas por profissionais acima de 60 anos e jovens no seu primeiro emprego, exercendo a mesma função e atuando de forma equiparada na empresa. A equidade de gênero também é uma premissa forte no mercado de trabalho canadense, onde a maioria das grandes e médias empresas tem programas específicos para garantir a igualdade de direitos e oportunidades aos seus empregados.

Nós publicamos aquecido no Canadá, para acessar este conteúdo basta clicar aqui.

E quando se pensa na experiência de trabalho como uma oportunidade de aumentar suas chances de imigrar para o Canadá, é importante ressaltar que toda experiência de trabalho adquirida  fora do Canadá, pode ser utilizada para somar pontos em diversos processos imigratórios, desde que seja de no mínimo um ano full-time (pelo menos 30 horas de trabalho por semana) ou equivalente, realizada nos últimos 10 anos (anteriores a submissão do processo), em uma função qualificável ao processo de residência permanente que está aplicando.

Pedimos a Mariana Coimbra, da empresa Get the Job Canada, que atua no mercado canadense desde 2017, para revelar dicas importantes na hora do planejamento para se recolocar no mercado de trabalho.

“O passo mais importante no seu planejamento de carreira tem que ser o posicionamento de mercado. Muitas vezes brasileiros com experiência profissional e habilidades super relevantes não conseguem a oferta de trabalho porque não se posicionaram de maneira competitiva”.

Segue abaixo uma lista feita pela Mariana, com dicas sobre o que refletir e levar em consideração nessa etapa do planejamento, antes de iniciar a preparação do seu currículo e te ajudar a se posicionar no mercado de trabalho canadense:

– Quem é você no mercado de trabalho canadense?

– Quais as habilidades e competências você adquiriu ao longo da sua carreira?

– Qual o nome da sua atual posição no Canadá?

– Quais certificações necessárias para exercer a sua profissão?

– Quais os conhecimentos essenciais solicitados pelo mercado?

– Quais as terminologias usadas no mercado?


Sites para procurar vagas de emprego no Canadá

Com a Ajuda da mariana da Get the Job Canadá, preparamos essa lista de sites populares no Canadá para busca de oportunidades de emprego. Não se esqueça de incluir na sua busca habilidades específicas através do uso de palavras-chaves:

https://www.jobbank.gc.ca/home

www.linkedin.com

www.indeed.com

Lista de sites para quem deseja obter um trabalho remoto:

http://weworkremotely.com/

http://flexjobs.com/

http://workingnomads.co/

http://jobspresso.co/

Se você precisar de ajuda na preparação do seu currículo ou uma consultoria individual de carreira, entre em contato com a Mariana Coimbra, CEO da Get the Job Canada. Você pode falar com ela através do site oficial: http://www.getthejobcanada.com/ e também pelo Instagram @getthejobcanada

E se você já encontrou a tão sonhada vaga de emprego no Canadá e precisa aplicar para o visto ou permissão e trabalho, não deixe de falar com a gente. Ou se você deseja compreender melhor como a sua experiência de trabalho no Canadá pode abrir portas para um futuro processo de residência permanente fale com a nossa equipe, nosso atendimento inicial não tem custo algum, basta enviar um email para contact@immi-canada.com

Comentários Facebook