O governo provincial de Ontario pretende, nos próximos meses, criar um programa piloto de imigração que visa atender às necessidades de mão de obra qualificada em suas áreas menos povoadas e mais distantes de Toronto, ou seja, ao norte da província e também para as regiões rurais.

A iniciativa e ideia é do Northern Police Institute, uma instituição independente dedicada a questões do norte de Ontario. A proposta pretende englobar duas categorias: Ontario Rural e Remote Pilot. Ambas serão baseadas em programas de imigração como o provincial (que tem parceria com o governo federal) Atlantic Immigration Pilot (AIP) e no Manitoba’s Morden Community Driven Immigration Initiative.

O presidente e CEO do Northern Police Institute, Charles Cirtwill, afirma que as regiões rurais e distantes da capital da província precisam de um programa de imigração específico, que atraia pessoas qualificadas para estas áreas, visando solucionar a escassez persistente de mão de obra, o envelhecimento da população e o declínio populacional. Além disso, ele afirma que as próximas semanas serão muito importantes para que a proposta caminhe e dê os primeiros passos, pois em junho ocorrerá a eleição provincial em Ontario. A intenção das empresas e da comunidade local é fazer com que os líderes aceitem a ideia e tomem esta direção.

Interesse federal

O CEO da companhia indicou que o governo do país já sinalizou interesse nessa ideia de projeto piloto para a província de Ontario e inclusive deixou em aberto o interesse do território em trabalhar em conjunto com os líderes provinciais para criar um programa nos moldes do AIP, que já está em vigor nas províncias do Atlântico. O processo nestas regiões prioriza recém-formados em universidades das quatro localidades que compõem a região e também trabalhadores qualificados estrangeiros que cumprem as exigências e tenham profissões em demanda pelas províncias.

Cirtwill também afirma que o ministro da Indústria, Inovação e Desenvolvimento Econômico do Canadá, Navdeep Bains, também já fez referência ao projeto AIP, querendo que o mesmo seja utilizado como modelo para regiões como Ontario.

Assim como o Atlantic Immigration Pilot, o processo de Ontario seria um programa a parte, separado dos já existentes e com um número de nomeações acima das que já foram divulgadas pela região, que para 2018 é de cerca de 6.600 novas emissões de residência permanente. O presidente da companhia é otimista e afirma que, com a implantação, mais mil ou 1,5 mil novos imigrantes por ano serão recebidos no norte da província, durante um período experimental de cinco anos.

*Para saber mais sobre o Provincial Nominee Program de Ontario, acesse www.immi-canada.com/provincia-de-ontario-reabre-imigracao/.

Morden em Manitoba

A iniciativa de Morden, cidade da província de Manitoba, também está servindo de inspiração para o piloto de Ontario. O programa da localidade foi lançado em 2012, a parte do Manitoba Provincial Nominee Program, com a intenção de atrair e identificar trabalhadores qualificados que atendam as necessidades de mão de obra em ocupações específicas na cidade e também demonstrem real interesse em se estabelecer dentro de suas fronteiras. Os dados mostram que o programa ajudou a população local a crescer 11% entre 2012 e 2016.

*Para saber detalhes a respeito do processo de imigração de Morden, acesse o artigo que produzimos recentemente clicando aqui.

Cirtwill ainda comenta que Manitoba, com seu programa de imigração provincial e Morden foram os campeões em atração de novos imigrantes no ano passado, analisando que Ontario poderia ser a próxima província a criar um sistema nos mesmos moldes e obter este sucesso.

A criação do fluxo de imigração rural e também para o norte da província ajudaria a corrigir o desequilíbrio criado, pois a imensa maioria dos recém-chegados se estabelecem em Toronto e em seus arredores. Segundo dados do Statistics Canada https://www.statcan.gc.ca/eng/start, cerca de 357 mil estrangeiros se estabeleceram em Toronto entre 2001 e 2016. O que é um número infinitamente maior se compararmos com Thunder Bay, que recebeu apenas 695 no mesmo período de tempo ou Sudbury, que chegou ao número de 1 mil.

ontario

Para o especialista, isso se dá pois estas regiões menores ainda não possuem um programa específico que visa atrair e reter os newcomers, por meio de assistência, oportunidade de trabalhos e divulgação. A província e o governo federal, embora tenham sinalizado a criação, ainda não divulgaram datas e nem maiores detalhes sobre o funcionamento do sistema.

Fonte:

https://www.tbnewswatch.com/local-news/pitch-made-for-more-immigrants-for-northern-ontario-903250 

Fabíola Cottet

Comentários Facebook
The following two tabs change content below.

Fabiola Cottet