Os cinco erros mais comuns cometidos nos processos de imigração

O Canadá oferece mais de 60 programas diferentes de imigração e cada um deles tem seus próprios critérios e requisitos. Apesar de o CIC se esforçar para que as regras sejam claras, diversas aplicações são devolvidas ou negadas devido a alguns erros cometidos pelos candidatos. Às vezes, esses erros são acidentais e podem ser corrigidos, mas, caso contrário, o erro pode significar o fim das chances de o candidato imigrar ao Canadá.

Conheça alguns programas de imigração

Immigration form Canada

Imagem: Internet (Google)

Veja quais são os cinco erros mais comuns dos aplicantes para residência permanente, trabalho temporário e até mesmo visto de visitante:

1) Inconsistência nos históricos pessoal e educacional: pedidos de residência, seja temporária ou permanente, devem listar em detalhes as viagens realizadas. Não pode haver nenhum tipo de lacuna neste quesito. Até mesmo os curtos períodos de tempo, como uma semana, devem ser contabilizados.

Como evitar: mesmo férias curtas devem ser registrados no histórico de viagens. No campo do histórico pessoal, períodos de desemprego também devem ser contados. É recomendado verificar várias vezes essa parte da aplicação para o candidato se certificar de que todas as datas são corretas e não há lacunas. Estas datas devem, ainda, estar acompanhadas de documentos e cartas de referência que podem servir de comprovantes.

2) Pontuação insuficiente em testes de proficiência na língua: a maioria dos programas de residência permanente no Canadá exigem que o candidato prove seu nível de conhecimento em inglês ou francês. A proficiência é definida de acordo com o sistema do Canadian Level Benchmark (CLB).

Apesar de serem aceitos diferentes tipos de comprovantes, os candidatos devem obrigatoriamente obter a pontuação mínima do CLB em todas as habilidades avaliadas pelo programa, que são: leitura, escrita, fala e audição.

Como evitar: Confira os requisitos linguísticos de seu programa. Tenha certeza atender ou exceder os níveis mínimos de habilidades em cada língua.

3) Listar dependentes ilegíveis: para aplicações de residência permanente, apenas cônjuges, parceiros de direito comum e/ou filhos biológicos ou crianças legalmente adotadas podem ser listadas como dependentes legais do requerente principal. Porém, muitos candidatos se confundem sobre essa limitação e listam outros membros da família como dependentes. Isso faz com que o tempo de processamento seja maior.

Como evitar: Certifique-se que apenas dependentes diretos sejam listados na aplicação.

4) Cartas de emprego que não atendem aos requisitos: a maioria dos programas exigem que o candidato prove a experiência de trabalho através de uma carta do emprego atual ou passado. O que deve estar incluso no documento: cargo ocupado, horas trabalhadas, salário e condições de trabalho, descrição das tarefas, assinatura do empregador e informações da empresa, como endereço e telefone de contato. A carta deve ser impressa em papel timbrado da companhia.

Caso algum dos requerimentos não seja cumprido, a carta pode não ser reconhecida como prova de experiência de trabalho.

Como evitar: Cheque a carta do emprego após recebê-la. Fornecer ao empregador uma carta-modelo com os requisitos básicos pode ajudar.

5) Usar um representante autorizado: Para minimizar as possibilidades de erros, alguns candidatos optam por contratar um representante para orientá-los na aplicação. Estes podem ser pagos ou não, mas se forem pagos, devem ser advogados ou consultores de imigração autorizados pelo governo.

Infelizmente, há muitas fraudes de pessoas que afirmam ser representantes de imigração, quando na verdade não estão autorizados a representar candidatos.

Como evitar: Exija as credenciais do profissional contratado. Advogados de imigração devem ser registrados na província de residência e, consultores de imigração, pelo ICCRC (Immigration Consultants of Canada Regulation Council). Devo contratar um consultor de imigração? Entenda.

Se você quer imigrar e não sabe como, entre em contato conosco e conte com a nossa consultoria!

Imigrar para o Canadá, seja como trabalhador, estudante ou residente permanente, ou até mesmo o processo de visto de visitante, pode significar uma grande mudança de vida dos candidatos interessados. Por isso, é muito importante que as aplicações sejam preenchidas com bastante planejamento e cuidado.

Fonte: CIC News

Comentários Facebook