Uma pesquisa feita pelo Banco de Desenvolvimento do Canadá (BDC), revelou que 39% das empresas entrevistadas, sendo que todas são de pequeno e médio porte, estão com muita dificuldade para encontrar novos trabalhadores no Canadá. Além disso, no estudo feito com 1.208 companhias, foi verificado que as que se localizam em menores cidades sofrem mais ainda com a falta de mão-de-obra.

Pierre Cleroux, economista chefe do BDC, relata que os empresários estão tendo que se adaptar a esta escassez de trabalhadores. “As empresas de pequeno e médio porte representam cerca de 50% de todo o Produto Interno Bruto (PIB) canadense, por isso são muito importantes para o país e mais significativas ainda em comunidades menores”, afirma o profissional.

O principal motivo deste problema, na opinião do economista, é que a oferta de trabalhadores mais jovens não consegue acompanhar o número de idosos que estão se aposentando, frente a ótima fase econômica do país e o constante aumento do número de posições no mercado de trabalho. O relatório divulgado pela instituição financeira foi feito com companhias que faturam, pelo menos, US$ 500 mil dólares em receita anual.

Recentemente o Statistics Canada divulgou a taxa de desemprego do mês de julho: 5,8%. Este é um marco para o país, pois é a melhor marca no que diz respeito ao mercado de trabalho em 40 anos. Confrontando os dois dados, muitos especialistas vêm expondo, há cerca de dois anos, que a falta de mão-de-obra pode impactar negativamente a produtividade e a economia canadense.

trabalhadores no canada

*Veja mais números e dados sobre o mercado de trabalho canadense clicando aqui.

Cleroux também alerta que esta procura por colaboradores tende a aumentar e que a escassez pode não ser passageira, mesmo que o governo canadense, juntamente com seu departamento de imigração, já tenham tomado medidas para atrair e reter mais imigrantes no país neste ano e nos próximos dois anos (veja o plano plurianual divulgado pelo Immigration, Refugees and Citizienship Canada – IRCC – que pretende trazer um milhão de estrangeiros ao país clicando neste link). Ele teme que o número de imigrantes, principalmente nos municípios menores, não seja suficiente para suprir a necessidade do mercado de trabalho.

Em entrevista, o economista afirmou que muitas destas empresas terão que redirecionar e mudar a maneira como buscam e atraem novos talentos. “O problema da falta de trabalhadores não é temporário. Então além das medidas já tomadas pelo governo, os empresários devem posicionar melhor suas companhias. A maioria dos candidatos faz uma escolha quando busca uma oportunidade, então no caso das pequenas e médias empresas é mais complicado contratar e reter um bom colaborador, se ela não estiver com a marca bem posicionada e não souber como atingir seu público”, aconselha. Ele também destaca a importância das mídias sociais para o recrutamento de funcionários.

Em contrapartida aos 39% de empresas entrevistadas que precisam de trabalhadores, somente 24% delas estão fazendo algum investimento para melhorar sua imagem. Para Cleroux isto é um dado que precisa ser revertido para que as companhias não sofram ainda mais com a escassez de funcionários. Dos mesmos entrevistados, 35% disseram que para tentar driblar a falta de mão-de-obra estavam mudando suas políticas de remuneração, 40% afirmaram que contrataram pessoas mais jovens e 43% disseram que chegaram a diminuir as qualificações exigidas para conseguir preencher a vaga.

Os empresários também citaram outras estratégias: 33% deles estão tentando fazer com que os aposentados voltem a trabalhar, 22% procuram as agências de emprego para terceirizar a tarefa de encontrar um colaborador e 18% desenvolvem estratégias específicas para recrutar imigrantes. A automação também têm sido uma saída para vários negócios.

*Recentemente publicamos um artigo falando do aumento de 37% de vagas de emprego em Quebec. Clique aqui e confira.

Medidas governamentais

O governo canadense, para tentar suprir a demanda por mão-de-obra, divulgou no final de 2017 os objetivos relacionados à imigração para este ano e os próximos dois anos. Eles estão aumentando o número de imigrantes para cerca de 340 mil por ano até 2020, o que nos leva a quantia de 1 milhão de novos moradores. A provisão para 2018 é de 310 mil, enquanto em 2019 o número aumentará para 330 mil, chegando a meta de 340 mil em 2020.

trabalhadores no canada

Segundo o governo, estes são os níveis mais ambiciosos de imigração da história recente. Ahmed Hussen, ministro da imigração canadense, declarou que serão criados novos sistemas e incentivos para receber os recém chegados. “Trazer um recém-chegado para o Canadá é metade do trabalho. Temos de ter a certeza que são dadas a estas pessoas as ferramentas necessárias para serem bem-sucedidas”, afirma. Os valores divulgados vão representar 1% da população nacional o que, segundo o Ministro, será fundamental para que o país continue tendo uma economia competitiva.

As razões da busca por novos moradores é a crescente falta de mão de obra e a baixa taxa de natalidade. Em 2016 a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) elegeu a região da América do Norte como uma das cinco melhores do mundo para se viver. Além disso, outro motivo é a idade da sua população. A The World Factbook, com pesquisa e dados de 2015, estimou a idade média de homens canadenses em 41,6 anos, enquanto a de mulheres é de 43,1 anos. Para se ter ideia de como este número é alto, no Brasil a quantidade de anos da maioria da população fica em cerca de 31,2, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE).

Outro dado importante é que a quantidade de pessoas com mais de 65 anos no Canadá é de 18% da população total, enquanto as crianças entre 0 e 14 anos somam somente 15,5%. O país é o segundo maior do mundo, um padrão de vida considerado acima da média, uma grande quantidade de recursos da natureza, belas cidades mas, em contrapartida, falta gente. Para se ter uma ideia, segundo o Statistics Canada, no território inteiro vivem cerca de 3,5 pessoas por quilômetro quadrado. Nos EUA vivem 29,1 no mesmo espaço e no Japão, 334 habitantes ocupam a área.

Fonte: https://montreal.ctvnews.ca/in-canada-labour-shortage-is-the-new-normal-study-1.4080443.

Fabíola Cottet

Comentários Facebook
The following two tabs change content below.

Fabiola Cottet