O ministro da imigração canadense, Ahmed Hussen, anunciou um novo programa de imigração em março deste ano. A princípio o processo será piloto e durará cinco anos, com o nome de Rural and Northern Immigration Pilot. Ele requereu que as comunidades e cidades mais distantes enviassem um plano detalhado ao governo federal, identificando oportunidades de trabalho disponíveis e também desenvolvendo uma estrutura de apoio social para ajudar os recém-chegados a se estabelecerem em terras canadenses.

Basicamente, a novidade é que agora já temos uma época prevista para que o programa comece a aceitar inscrições: outono deste ano. Ou seja, a partir do final do mês de setembro as aplicações podem abrir a qualquer momento e o governo quer ter diversas pessoas instaladas nas regiões já em 2020. Além disso, foram divulgadas as 11 cidades escolhidas para o piloto. Abaixo descrevemos quais são elas e damos algumas de suas características. 

O projeto partiu da cidade de Ottawa, capital do país, localizada na província de Ontario e sede do governo. Segundo Hussen, o piloto vem para preencher a escassez de mão de obra e alimentar o crescimento econômico em pequenas comunidades rurais, sendo destinado aos imigrantes que pretendem se estabelecer fora dos grandes centros urbanos do Canadá.

“Trinta por cento do Produto Interno Bruto (PIB) do país vem das áreas rurais. Estas comunidades estão experimentando uma migração de seus habitantes para cidades maiores, principalmente os mais jovens. O que gera uma dificuldade enorme de preencher vagas de emprego, sendo que 78% de todos os imigrantes que chegam ao nosso território se instalam em grandes centros urbanos”, declarou o ministro. Ele também acredita que este é um passo importante para que as cidades rurais e regiões mais afastadas possam expandir suas economias e aumentar a população através da imigração.

*No ano passado a província de Ontario lançou um projeto piloto semelhante, com o intuito de povoar a região afastada dos grandes centros. Confira mais informações clicando aqui.

O novo piloto irá funcionar como uma via de mão dupla, pois o empregador pode localizar o candidato e dar início ao processo de contratação e imigração, mas o interessado também pode encontrar uma vaga e entrar em contato com a empresa que a está ofertando, para firmarem um acordo e também começarem a parte burocrática junto ao governo canadense. Após a aprovação local da cidade, o candidato envia os documentos para o governo federal que tem a decisão da emissão ou não da residência permanente. É importante ressaltar que estas cidades menores terão programas para apoiar a transição do novo morador e sua família. A outra grande vantagem é que o recém-chegado já vai para a cidade com emprego e renda garantidos. 

A iniciativa baseia-se no sucesso do Atlantic Immigration Pilot Program (AIP), lançado em 2017 para ajudar a impulsionar o crescimento nas regiões das províncias do Atlântico, atraindo mão de obra a New Brunswick, Nova Scotia, Prince Edward Island e Newfoundland and Labrador. Desde a sua criação, 1.562 imigrantes, incluindo 734 aplicantes principais, foram comtemplados com a residência permanente para viver em um dos quatro territórios.

O ministro também afirmou que o recém-criado programa adota as mesmas abordagens do AIP, onde os empregadores locais, governos provinciais e setores de serviço devem trabalhar juntos para conectar os novos moradores com oportunidades de trabalho, através de redes e orientação, além de ajuda-los a entender os sistemas de educação, habitação, transporte e saúde.

“Não se trata somente de atrair os imigrantes para a comunidade, mas fazer com que eles permaneçam”, ressaltou Hussen. As regiões distantes e cidades rurais do país têm lutado, ainda mais que os centros urbanos, contra o envelhecimento da população e o consequente declínio de pessoas em idade produtiva. Entre 2001 e 2016 a força de trabalho encolheu 23% nas regiões, enquanto a população em idade para se aposentar cresceu 40%. “É por isso que queremos atrair mais imigrantes para estas comunidades menores. Eles devem se sentir bem-vindos, para que possam trabalhar e morar no local. O foco deste piloto não é apenas obter as pessoas com as habilidades certas”, finalizou o ministro da imigração.

Cidades

As comunidades foram selecionadas a partir de um plano detalhado enviado ao governo federal, identificando oportunidades de trabalho disponíveis e também mostrando o planejamento de desenvolvimento de uma estrutura de apoio social para ajudar os recém-chegados a se estabelecerem na região. Foram escolhidas 11 cidades e você pode verificar algumas informações sobre elas abaixo:

Ontario

cidades

North Bay: de acordo com o último censo realizado em terras canadenses, em 2016, a população da cidade está em 51 mil habitantes. Suas áreas econômicas mais fortes incluem mineração, saúde, educação e TI. Ela fica a 360 quilômetros de Toronto e possui aeroporto com voos diretos para a cidade.

Estimativa de custo de vida: https://www.numbeo.com/cost-of-living/in/North-Bay.

Sudbury: com 88 mil habitantes na cidade e 155 mil no total se contarmos a região metropolitana, a economia de Sudbury é baseada em saúde, finanças, educação, pesquisa, tecnologia e mineração. A região conta com a Laurentian University e fica a 405 quilômetros de Toronto, possuindo também voos diretos para o destino.

Estimativa de custo de vida: https://www.numbeo.com/cost-of-living/in/Sudbury.

Timmins: 41 mil habitantes no total, com forte presença da comunidade francófona. Ela possui somente uma universidade que oferece cursos na área de humanas e a imensa maioria em francês. A região baseia sua economia em mineração, saúde e indústria aeroespacial. Fica a 706 quilômetros de Toronto e possui voos diretos para a cidade.

Estimativa de custo de vida: https://www.numbeo.com/cost-of-living/in/Timmins-ON-Canada

Thunder Bay: com 120 mil habitantes, possui voos diretos para Winnipeg e Toronto, ficando a cerca de 1,4 mil quilômetros de carro da cidade principal da província de Ontario. Seu centro educacional para ensino superior é a Lakehead University e a economia local possui bases na mineração, educação, extração de madeira, transportes e um destaque para o crescente número de vagas na área de TI.

Estimativa de custo de vida: https://www.numbeo.com/cost-of-living/in/Timmins-ON-Canada.

Sault Ste. Marie: a cidade ganha destaque na economia com a indústria metalúrgica, manutenção de aviões, reciclagem de pneus, pesquisa científica, energia eólica, produção de moedas e painéis fotovoltaicos. A região, segundo o censo de 2016, possui 80 mil habitantes e tem voos diretos para Winnipeg e Toronto, ficando a 700 quilômetros de carro da maior cidade de Ontario.

Estimativa de custo de vida: https://www.numbeo.com/cost-of-living/in/Sault-Ste-Marie.

British Columbia

british-columbia

Vernon: a localidade possui cerca de 40 mil habitantes, com a economia baseada em turismo e agricultura. Além disso, há uma unidade do Okanagan College na cidade e a 50 quilômetros de distância é possível estudar no campus da British Columbia University, em Kelowna. A cidade em si não possui aeroporto, mas o principal centro urbano próximo, Kelowna, tem voos diretos para Vancouver, Calgary, Edmonton, Seattle (EUA) e Toronto. 

Estimativa de custo de vida: https://www.numbeo.com/cost-of-living/in/Vernon-BC-Canada.

West Kootenay: o detalhe do local é que ele não é propriamente uma cidade, mas uma região de montanhas do sudoeste de BC, que engloba 20 comunidades diferentes: Boswell, Balfour, Christina Lake, Castlegar, Creston, Crawford Bay, Gray Creek, Grand Forks, Greenwood, Kootenay Bay, Kaslo, Nakusp, Nelson, New Denver, Rosslnad, Riondel, Silverton, Salmo, Slocan e Trail. Nelson possui a maior concentração de habitantes da lista: cerca de 20 mil. Toda a localidade possui economia baseada no turismo e cultivo de frutas. Algumas das pequenas comunidades têm voos diretos para cidades maiores do Canadá e Nelson fica a cerca de 285 quilômetros de Calgary. 

Estimativa de custo de vida: por ser uma região com várias pequenas comunidades, para pesquisar o custo de vida de cada uma delas é só acessar o site https://www.numbeo.com/cost-of-living/ e inserir a localidade desejada.

Alberta

cidades

Claresholm: com uma pequena população de 3,4 mil pessoas, a criação de gado é a principal atividade econômica. Além disso, eles possuem algumas empresas especializadas no processamento de alimentos e no setor de serviços. A instituição de ensino superior mais próxima fica em Lethbridge, a cerca de 80 quilômetros, onde também se localiza o aeroporto mais próximo, com voos diretos para Calgary, que fica a 125 km de carro da cidade.

Estimativa de custo de vida: inexistente.

Manitoba

Comunidades unificadas:  o governo de Manitoba decretou, em 2013, que cidades vizinhas com menos de mil habitantes fossem unificadas, e é por isso que vemos aqui o nome de quatro pequenas comunidades: Rhineland, Plum Coulee, Altona e Gretna. Todas elas possuem cerca de seis mil habitantes, com a economia que gira em torno da agricultura. A região fica a 130 quilômetros de Winnipeg e faz fronteira com os EUA no estado de Dakota do Norte (EUA).

Estimativa de custo de vida: inexistente.

Brandon: esta é uma região que também atrai imigrantes de outras formas para Manitoba, pois é a segunda maior cidade da província, com cerca de 48 mil habitantes. Ela possui a economia baseada em agricultura e, principalmente, indústrias baseadas no cultivo de grãos. Com uma forte universidade, a Brandon University, a cidade oferece voos diários para Calgary e fica a 215 quilômetros de Winnipeg, capital de Manitoba.

Estimativa de custo de vida: https://www.numbeo.com/cost-of-living/in/Brandon.

Saskatchewan

cidades

Moose Jaw: abriga o principal centro de pilotos das Forças Aéreas canadenses e também o esquadrão acrobático do país, os “Snowbirds”. O processamento de agroprodutos aliado à produção de fertilizantes e outros itens para a agricultura, são o que movimentam a economia da região. A cidade possui 36 mil pessoas no censo de 2016 e não possui aeroporto, mas fica a uma hora de carro da capital da província, que é Regina.

Estimativa de custo de vida: https://www.numbeo.com/cost-of-living/in/Moose-Jaw-SK.

São dezenas de maneiras diferentes de imigrar para o Canadá. O novo processo anunciado de imigração vem somar a mais de 50 programas diferentes de morar em terras canadenses. Uma delas pode ser para você! A melhor forma de descobrir é a consulta de imigração oferecida pela Immi Canada, onde traçamos seu perfil e da sua família, para verificar se você já está apto a se candidatar. Caso não esteja, nós lhe mostramos o caminho, além de auxiliar e dar assessoria em todo o procedimento para vistos, residências e processos provinciais. Acesse www.immi-canada.com/consulta/ ou mande um email para contact@immi-canada.com e saiba mais informações.

Fontes: https://www.canada.ca/en/immigration-refugees-citizenship/services/immigrate-canada/rural-northern-immigration-pilot.html;

https://www.numbeo.com/cost-of-living/.

Fabíola Cottet

Comentários Facebook