A comprovação financeira é uma das partes mais importantes do seu processo de solicitação de visto ao Canadá. A imigração quer ter a certeza que você possui fundos suficientes para manter-se no país durante a sua estadia e não tentará, de alguma maneira, trabalhar ilegalmente no país.

A dúvida que sempre surge é: Qual a quantia realmente necessária e indicada para apresentar durante a aplicação?

Antes de tudo, vale explicar que você não necessita possuir toda a comprovação financeira em um só lugar, como por exemplo, em uma conta bancária. O aplicante poderá usar um custeador (ou patrocinador), onde esta pessoa, perante a imigração, se torna a responsável (financeiramente falando) do solicitante do visto.

Abaixo listamos algumas opções para que seja feita a comprovação de suporte financeiro:

Você deve provar que pode sustentar a si mesmo e aos membros da família que vierem com você enquanto estiver no Canadá, apresentando os seguintes documentos:

1)      Extrato Bancário oriundo de um Banco Canadense no nome do aplicante ou custeador, se a quantia tiver sido transferida diretamente para o Canadá;
2)      Comprovação de empréstimo “Educacional” oriundo de uma Instituição Financeira;
3)      Extratos bancários em nome do aplicante e/ou custeador dos últimos 3 ou 4 meses;
4)      Comprovação de pagamento do curso e acomodação (caso o aplicante fique em Casa de Família, por exemplo);
5)      Carta-custeio assinada pela pessoa que irá ser a responsável financeira do solicitante;
6)      Comprovação de pagamento do curso oriundo de dentro do Canadá, caso o aplicante venha com bolsa de estudo ou por meio de programa de estudos canadense financiado.

A tabela a seguir apresenta os valores mínimos exigidos pelo CIC (Citizenship and Immigration Canada):

Quanto realmente é necessário apresentar? Os valores que constam no CIC condizem com uma realidade?

Apesar do site oficial do governo canadense mostrar que um aplicante sozinho ao Visto de Estudo deverá comprovar, pelo menos, CAD$10.000 para o primeiro ano de estadia + o valor do curso. Se for ter acompanhantes nesta empreitada, soma-se CAD$4.000 pelo Cônjuge + CAD$3.000 para cada filho (dependente).

Com isso, levando em consideração esse valor em específico, o CIC fala que com, em média, CAD$1.421 (Mil quatrocentos e vinte e um dólares canadenses) por mês, uma família composta por casal e um filho, conseguiria se manter no Canadá.

E aí, você acha que que esse valor está de acordo com o cenário atual de uma vida no Canadá?

Moradia

O local que você vai morar, se será no centro da cidade ou mais afastado, se será uma casa, um apartamento (de um, dois ou mais quartos) ou talvez apenas um quarto alugado dentro de uma residência, tudo isso irá interferir no valor mensal gasto com isso.

Em média o aluguel de um quarto é algo em torno de CAD$700 (Setecentos dólares canadenses), já o apartamento pequeno de um quarto, dependendo da região, algo em torno de CAD$1.200 (Mil e duzentos dólares canadenses) e se for com mais quartos ou mais no centro da cidade, o valor ficará acima disso.

Alimentação

Esse é um gasto que irá variar bastante de acordo com os costumes da pessoa, ou da família. Irão realizar compram mensais no supermercado? Irão optar por comer na rua?

Uma família gastaria talvez algo em torno de CAD$300/CAD$500 ao mês no supermercado?

Transporte e custos adicionais

Este quesito também é bastante variável, se você mora perto de onde estuda ou trabalha, pode economizar no bilhete mensal ou diário. Mas vamos colocar algo em torno de CAD$100 (Cem dólares) ao mês de transporte, por cada um (não vamos considerar as crianças nesse caso).

Ainda existem os custos de compras de supérfluos, roupas, lazer, telefone celular etc, podemos pensar em algo como CAD$200 ao mês?

Lembrando que estamos aqui nos baseando em valores médios.

Vamos somar?

Levando em conta um casal, sem filhos, que opte em viver em um apartamento pequeno de apenas um quarto (Gasto Mensal):

Moradia: CAD$1.200

Alimentação: CAD$400

Transporte: CAD$200

Custos Adicionais: CAD$200

Total: 2.000 (Dois mil dólares canadenses) ao mês – Sem considerar o valor a ser pago pelo curso semestralmente, por exemplo ou algum outro custo que não levamos em consideração.

Já a partir disso, podemos perceber que os valores colocados no site do CIC já poderiam ser considerados como defasados. E de acordo com casos que temos presenciados, de pessoas que decidem apresentar a comprovação financeira dentro do dito no CIC, tem a sua aplicação negada e como motivo o financeiro insuficiente.

Qual seria então a quantia que pode ser considerada suficiente?

Sendo assim, sempre indicamos comprovar, em média, CAD$1.000/CAD$1.500 por aplicante por cada mês de estadia do primeiro ano (12 meses) + o valor do primeiro ano do curso.

A comprovação financeira é baseada no envio de extratos bancários, investimentos, poupança e afins. Tudo que demonstre quantias em saldo líquido e resgate rápido, não sendo levado em consideração apenas a movimentação bancária, pois o oficial da imigração não quer saber exatamente quanto entra e sai da conta, mas sim quanto é mantido.

Quer entender mais sobre como funciona essa comprovação? Entre em contato conosco! Nosso email é: contact@immi-canada.com

O que você precisa saber sobre educação infantil no Canadá?

Faz parte do planejamento para viver no Canadá com a família, a busca por informações sobre o sistema educacional no país. Muitos sabem que há diferenças quando comparamos com o sistema brasileiro, mas nem todos sabem exatamente o que esperar e como preparar os filhos para essa nova realidade em um novo país.

Em uma visão geral, quando os pais procuram se informar sobre educação infantil no Canadá, há uma ausência de informações confiáveis, assim como excesso de informações sem referência, tornando esse momento de adaptação e criação dos filhos em um novo contexto, algo mais desafiador.

E por isso resolvemos conversar com as educadoras e especialistas da Master Parentes, Bárbara Gritti e Debora Goldstein, sobre como funciona a educação infantil no Canadá e um pouco também sobre a profissão de educador no país.

Abaixo você vai conferir na íntegra, a entrevista que nós realizamos com as profissionais. Adiantando uma boa notícia para quem deseja seguir carreira na educação infantil no Canadá, é que você não precisa ter um diploma de pedagogia no Brasil para atuar nessa área no país.

Então acompanhe o nosso bate-papo e tire todas as suas dúvidas sobre educação infantil no Canadá, assim como a profissão de educador no país.


Qual idade indicada para a criança começar a ir para escola?

A idade escolar no Canadá começa aos 4 anos em algumas províncias e 5 em outras. A criança precisa fazer 4 anos antes de 31 de dezembro. O ano escolar vai de setembro ao final de junho, então se seu filho faz 4 anos em janeiro ele só começará o ano escolar em setembro (já com 4 anos). Se seu filho faz 4 anos no dia 30 de dezembro, ele irá começar as aulas em setembro deste mesmo ano (aos 3 anos).

São 2 anos de Kindergarten, o primeiro ano chamamos de Junior Kindergarten e o segundo ano de Senior Kindergarten. Antes disso, se os pais quiserem que a criança estude, eles precisam procurar um Child Care.

O Child Care é dividido em 3 estágios: Nursery (berçário), Toddler (entre 18 meses a 2 anos e meio) e Preschool (2.5 a 4 anos). As escolas públicas oferecem o Kindergarten, mas os Child Centers são pagos.  

Como escolher a escola?

As escolas estão relacionadas ao bairro que você vai morar. Então, se você quiser determinada escola, precisa escolher uma casa em um bairro onde essa escola atenda. Uma referência para quem quer procurar casa baseado nas escolas, existe o site do Fraise Institute onde eles listam as notas das escolas por províncias.

Obviamente, isso sozinho não responde a qualidade da escola, mas pode ajudar a selecionar suas pesquisas de casa.

Como funciona a matrícula? É gratuito? Quais são os documentos necessários?

Tudo é gratuito a partir do Kindergarten! Você precisa ir até o município escolar, levar o comprovante de residência, passaporte, visto, certidão de nascimento da criança, certidão de casamento dos pais e carteira de vacinação (não precisa ter tradução juramentada). Caso você queira matricular em uma escola católica (que também é publica) é preciso levar também o comprovante de batismo da criança ou de um dos pais.

Clique aqui para saber mais sobre como realizar matrícula nas escolas de BC e Ontario.

Residentes temporários e permanentes podem matricular os filhos?

Sim, porém desde que os pais tenham os vistos de estudo ou trabalho.

Visto de turismo não permite que a criança estude nas escolas publicas. Se a família possuir visto de turismo, será necessário pagar mensalidade para os filhos como “international student” (em tornos de 12 a 15 mil dólares ao ano).

Clique aqui para saber mais sobre as regras de vistos e permissões de estudo.

Algum pré-requisito para crianças estrangeiras?

Ter status válido no Canadá. Os pais também precisam ter, pelo menos visto de estudo ou trabalho para matricula regular de seus filhos.

Clique aqui para saber mais sobre os documentos importantes na solicitação do visto de estudante.

Como funciona a adaptação de crianças que não falam inglês ou francês?

O início é difícil, mas pelo que temos visto, após 3 meses a criança já começa a se adaptar. Os pais ficam mais ansiosos e preocupados, por isso precisam tomar cuidado para não passar essa angústia para os filhos. Quanto mais informações de como funciona a escola e conversas com o professor sobre a rotina escolar, melhor para a criança.

Claro que depende muito do temperamento de cada um, mas até a criança entender o básico da língua local, ela vai ficar um pouco perdida. Entretanto as escolas estão 100% preparadas. Algumas oferecem uma pulseira com fotos para a criança mostrar o que ela precisa (banheiro, água, etc).

Outras já tem alunos que falam português e os professores ajudam a conectá-los. Todas as escolas oferecem o ESL (English as a Second Language) para crianças a partir do grade 1. Antes disso, a criança será alfabetizada em inglês ou francês (Kindergarten).

Todos os alunos estrangeiros têm aula (em horário escolar) com a professora de ESL. Não tem custo extra. Aliás, não pagamos nenhum tipo de material (livros, cadernos, lápis.). Todo material escolar é responsabilidade da escola.

Algumas escolas exigem uniforme (caso de algumas escolas católicas e escolas particulares). O horário escolar varia entre 8h30 às 3h30. Cada escola tem um horário diferente, fazem isso para conciliarem os ônibus escolares, que a propósito, são gratuitos, mas as regras de elegibilidade para o aluno utilizar o transporte público variam conforme o seu school board e o sistema de transporte da sua região.

Durante o período de aula, a escola oferece 2 a 3 intervalos. E em cada período o aluno tem o tempo para lanchar, sendo que um dos lanches inclui o almoço. No caso das escolas e não Child Centers, as refeições devem ser providenciadas pelos pais que preparam as lancheiras diariamente para as crianças. As refeições nos Child Cares são providenciadas por eles mesmo. Algumas escolas oferecem o “pizza day” 1 vez por semana ou a cada 15 dias. A pizza é escolhida pelos pais no início do ano letivo e pago anualmente.

Uma vez a cada 2 meses a escola realiza os treinamentos de “fire drill” (retirada de incêndio) e o “lock down” (caso a escola esteja sofrendo algum perigo). Estes treinamentos são bem comuns por aqui, onde as crianças são preparadas para qualquer tipo de incidente. Uma criança estrangeira que não está acostumada a essa rotina, pode se assustar com o barulho do alarme, e com a movimentação, mesmo sendo treinamento. Por isso, quanto mais informações sobre a rotina escolar, melhor para a adaptação dos pais e filhos.

Qual as diferenças do ensino no Canadá para o brasileiro?

O Canadá enxerga a criança como cidadã e de responsabilidade do governo. Por isso, irão educar o seu filho para se tornar um bom cidadão. A autonomia das crianças no Canada é 100% encorajada e isso pode assustar um pouco os pais brasileiros que não estejam acostumados a esta metodologia de educação.

Raspar o seu prato de comida no final da refeição e vestir sozinho o traje de neve para brincar do lado de fora aos 3 nos de idade é completamente normal. Uso do banheiro também é ensinado cedo pois uma criança de 4 anos de idade não vai ter ajuda para ir ao banheiro na escola. Isso porque os professores não irão tocar no seu filho, evitando assim qualquer tipo de exposição ou risco de abuso.

Desde os 3 anos de idade, o estudante da educação infantil no Canadá aprende sobre senso de comunidade, respeito e criatividade. Apostilas não existem. As escolas usam bastante o “play to learn”, onde as crianças aprendem brincando. Começando pelo kindergarten, os alunos são misturados na sala de aula entre Junior e Senior kindergarten. Assim, os mais velhos ajudam os mais novos e os mais novos aprendem com os mais velhos.

Trabalhos sociais são encorajados desde pequenos e raramente os alunos levam lição para casa (claro que existem exceções).

A escola por aqui pensa muito na formação do cidadão, e dá oportunidade igual para que as preferências das crianças sejam “testadas” e conhecidas desde cedo. Assim, naturalmente, o adolescente estará mais próximo de trabalhar com aquilo que gosta.

Por isso, não existe um estudo tão “forte” focado no vestibular (já que isso nem existe por aqui). Os 2 últimos anos de ensino médio (high school) “qualificam” um aluno para o ensino superior.

De forma geral, a população canadense preza por qualidade de vida. Todos querem ter uma profissão, mas como as necessidades básicas da população daqui são atendidas também pelo exercício de profissões que não exigem ensino superior, as pessoas trabalham na maioria das vezes, em rotinas menos exaustivas, mudam de carreira quando não estão felizes, e celebram o final de semana sem medo do que os outros vão pensar.

A educação no Canadá obviamente reflete este pensamento. No entanto, quando se trata de ensino superior, muitas vezes o choque para os estudantes é grande, por que o nível de exigência para a formação de profissionais qualificados é alto!

Clique aqui para saber mais sobre as leis canadenses: maioridade e regras para crianças.

Como se tornar um educador infantil no Canadá?

Você precisa fazer o curso de Early Childhood Education - ECE. A duração do curso é de 2 anos, ou você pode optar pelo intensivo com duração de 1 ano (com muito mais matérias por bloco letivo).

Durante o estudo, o estudante de ECE fará três estágios obrigatórios onde passará 2 dias por semana durante 12 semana em um child care centre ou kindergarten de escolas públicas. O local de estágio muda a cada bloco de aulas.

Quando se formar, o educador precisa se registrar no órgão regulamentador de educadores, como o College of ECE no caso da província de Ontário. Isto é obrigatório. O educador também precisa ter curso de primeiros socorros e reanimação cardiopulmonar. Este curso normalmente tem 2 dias de duração e precisa ser renovado a cada 2 anos.

Além disso, o educador precisa ter o atestado de antecedentes criminais (do Canadá) e de vacinação em dia. Você não pode ser educador ou professor no Canadá com o seu curso de pedagogia do Brasil, mas pode trabalhar como assistente.

Clique aqui para saber mais sobre os órgãos reguladores provinciais / territoriais do Canadá.

Qual a diferença entre um educador e um assistente?

Pode acontecer de um Child Care Centre contratar uma pessoa sem o curso de ECE (Early Childhood Education) ou experiência na área. Essa pessoa normalmente será registrada como educator assistant.

A função do assistente é diferente do educador, existem várias responsabilidades que o assistente não pode ter, como por exemplo, planejar as atividades dos alunos. No entanto o assistente pode ajudar com afazeres da rotina, como troca de fraldas, alimentação, e ajudar o educador em outras demandas.

Existe também diferença salarial entre educadores e assistentes.

Um educador pode trabalhar em day care também?

O mais comum é um educador conseguir emprego é em um Child Care Centre (Day Care). O educador também pode trabalhar no Kindergarten de escolas públicas e católicas.

No entanto, é importante saber que conseguir um emprego em escolas públicas não é tão fácil, as vezes a espera para conseguir uma vaga de educador pode levar anos, mesmo após ter sido selecionado em um processo de recrutamento. Os educadores normalmente começam trabalhando como educadores substitutos em escolas aleatórios do distrito/município até que uma oportunidade no quadro fixo apareça.

Clique aqui para saber mais sobre daycare, as creches, no Canadá.

Existe alguma restrição? (idade ou gênero)?

Não existe restrição de gênero na profissão. É bem comum mulheres que trabalham nesta área, mas também é muito bem vinda a presença de homens nesta carreira.

Quanto a idade, normalmente o educador precisa ter no mínimo 18 anos, que é a idade mínima para alguém poder se formar como educador. Não existe idade máxima! Amamos o Canadá, qualquer um pode começar uma nova carreira à qualquer idade, e se aposentar só quando desejar.

Qual a média salarial de um educador?

Um educador recém formado vai receber por volta de $16 por hora em um child care (o que pode variar, já que o salário mínimo no Canadá segue uma regulamentação provincial). Porém, um educador pode chegar à $20 por hora em seu primeiro emprego, dependendo do local onde irá trabalhar. Quando inicia em uma escola pública, o salário costuma ser maior, iniciando em $25 por hora.

Em child cares, o educador normalmente trabalhará o ano inteiro, com duas semanas de férias. Em escolas públicas ou particulares normalmente o educador não trabalhará no verão e nos breaks de março e das festas de fim de ano.

É importante ter em mente que o educador trabalha sendo pago por hora, então quando não trabalha, também não recebe o seu salário.

Um educador pode subir de cargo dentro da escola?

Sim! Em escolas públicas ou particulares isso não acontecerá, mas um educador pode se tornar um supervisor ou diretor de um child care centre. No entanto, é importante ter em mente que a função de educador é uma carreira a longo prazo.

Normalmente o cargo de supervisão ou diretor é de apenas 1 ou 2 pessoas por local, então, as oportunidades de promoção vertical em emprego podem ser menores.

Ser educador está muito ligado à paixão e vocação. O prazer em sala de aula e de estar diariamente com crianças deve ser sua motivação principal. Nossa experiência nos mostra que é um trabalho onde diariamente você encerrará o dia cansado, mas como aquela sensação de que valeu a pena. A recompensa é imediata e normalmente vem dos sorrisos, abraços que você receberá dos seus alunos.

-

Se você é pai e mãe, e acabou de chegar ao Canadá e sente que precisa de ajuda na adaptação do seu filho na educação infantil no Canadá, não deixe de procurar as responsáveis pela Master Parents (Barbara Gritti e Debora Goldstein). Você pode entrar em contato com as educadoras pelo site oficial da empresa ou pelas redes sociais. (www.masterparents.com.br - Instagram e Facebook - @Masterparents).

E se você precisar de suporte com aplicação de vistos e permissões da sua família, fale com a gente. Nosso atendimento inicial na Immi Canada não tem custo algum, basta enviar um email para contact@immi-canada.com

-

Desde a última terça-feira, 03 de dezembro, a biometria passou a ser obrigatória também para quem já está no Canadá e deseja aplicar para vistos de turismo, estudo  e trabalho (incluindo as suas extensões) e, também, para a residência permanente. Até essa data, a biometria só era obrigatória para a maioria dos vistos solicitados fora do Canadá. O procedimento é necessário, segundo o departamento de imigração, para fins de identificação e segurança no país. 

A boa notícia é que será possível realizar esta etapa em alguns dos 58 centros do Service Canada. Confira os locais aqui e atente-se ao fato de que é necessário fazer agendamento prévio. Aqueles que já são cidadãos canadenses e residentes permanentes, não precisam fornecer os dados biométricos.

O valor para a taxa da identificação biométrica é de CAD$ 85 dólares canadenses para uma pessoa e CAD$ 170 para famílias onde exista a relação de dependentes do aplicante principal.

biometria-canada

Segundo recém-anunciado ministro de imigração canadense, Marco Mendicino, “expandir a biometria aumentará a eficiência e a integridade do sistema de imigração do Canadá". 

*Saiba mais sobre a biometria para brasileiros que ainda não estão no Canadá: https://www.immi-canada.com/vistos-canada-biometria-brasileiros/.

Você quer aplicar para um processo temporário ou permanente? A Immi Canada te auxilia em todo o processo! Mande um email para contact@immi-canada.com e saiba mais como funcionam os nossos serviços no site: https://www.immi-canada.com/consultoria-de-imigracao-para-canada/.

Fonte:

https://www.canada.ca/en/immigration-refugees-citizenship/campaigns/biometrics/facts.html

Maria Augusta Brandt

De acordo com o plano plurianual de imigração do governo canadense, o país pretende aumentar gradativamente o número de imigrantes, concedendo o PR (Permanent Resident) para 341 mil pessoas, em 2020, e 350 mil, em 2021. 

Sem dúvida, o Canadá se tornou um dos destinos favoritos de quem pretende mudar de país - inclusive  entre os brasileiros. Seja devido ao alto índice de qualidade de vida ou à segurança pública eficiente ou, ainda, à qualidade das instituições de ensino canadenses, cada vez mais imigrantes chegam a este país queridinho da América do Norte em busca de oportunidades melhores. 

Dentre os mais de 50 programas de imigração existentes no Canadá, sem dúvida o principal deles é o programa federal Express Entry (EE). E muitas dúvidas surgem no momento da aplicação e, também durante todo o processo. 

*Saiba mais sobre o Express Entry aqui.

E, embora o número de imigrantes esteja aumentando a cada ano, para que o aplicante obtenha sucesso nesta empreitada e realize este sonho, não basta ter só vontade. Para aproveitar tudo o que o país oferece, é preciso cumprir uma longa lista de exigências da imigração canadense. Além disso, escolher o programa que mais se encaixa ao perfil do aplicante também é fundamental, pois potencializa a chance de êxito. 

imigrantes-canada

“É importante ressaltarmos que o Canadá busca imigrantes que ofereçam mão de obra qualificada. Por isso o processo para conquista do PR é longo e é necessário cumprir diversas exigências do governo canadense. Não basta só querer imigrar, é preciso corresponder ao perfil esperado pela imigração”, destaca Celina Hui, CEO da Immi Canada e consultora de imigração regulamentada pelo departamento de imigração do Canadá. 

Por isso, para que um processo tenha as suas chances de sucesso maximizadas, é altamente indicado contratar uma assessoria de imigração. Quando falamos em imigrar, a consulta de imigração pode ser decisiva. Aqui na Immi Canada essa consulta é feita pela Celina Hui. “Sabemos que é uma mudança de vida, um investimento e um sonho, então trabalhamos sempre com muita honestidade para que as possibilidades de negativas sejam reduzidas ao mínimo e o processo não tenha erros”, afirma Celina.

Aliás, é muito importante que, antes de contratar um serviço de uma agência ou consultor, o candidato verifique se que o mesmo é credenciado no RCIC (Regulated Canadian Immigration Consultants). Você pode fazer a sua busca clicando aqui.

*Saiba todos os detalhes sobre a nossa consulta de imigração aqui.

Fontes:

https://www.canada.ca/en/immigration-refugees-citizenship/corporate/publications-manuals/departmental-plan-2019-2020/departmental-plan.html#sec03

https://www.canada.ca/en/immigration-refugees-citizenship/corporate/publications-manuals/express-entry-system-technical-briefing.html

O Canadá, sem dúvida, é um dos países mais procurados por brasileiros que desejam estudar fora do Brasil. E não é difícil de entender porque isso acontece, afinal, este país da América do Norte é um dos melhores do mundo para se viver, oferecendo segurança, boas escolas e uma excelente qualidade de vida. Se estudar em terras canadenses é o seu sonho também, confira as dicas que daremos a seguir sobre os principais programas de estudos existentes e qual a melhor forma de ingressar em cada um deles. 

Antes de tudo, precisamos ressaltar que: o melhor programa de estudos é aquele que corresponde ao seu propósito e que está alinhado com o seu objetivo de vida. Desta forma, os cursos vocacionais são mais indicados para aquelas pessoas que querem apenas ter uma experiência por tempo determinado para, depois, regressar ao Brasil.

Já aqueles alunos que querem tentar imigrar futuramente, os programas mais populares são certificados, diplomas e pós-graduações em instituições públicas ou programas de degree (bacharelado e mestrado, por exemplo), que podem ser realizados tanto em instituições públicas quanto privadas. 

estudar-no-canada

Explicaremos um pouco mais sobre cada um deles:

Cursos vocacionais

Como já explicamos, estes cursos são mais procurados por estudantes que desejam ter uma experiência internacional de estudo e trabalho, mas por um período determinado. Este tipo de curso pode ser comparado  aos cursos profissionalizantes que existem no Brasil e são bastante indicados para quem ainda um curso de nível superior. Por isso, se o estudante já possui um mestrado, por exemplo, a escolha por um curso vocacional pode não ser tão interessante ao aplicar para o visto de estudo.

Os cursos vocacionais possibilitam que o estudante vivencie a cultura local e são uma excelente oportunidade de melhorar a proficiência no inglês. Além disso, em um curso vocacional, o estudante também terá uma experiência prática de estágio em uma empresa canadense e isso, com certeza, é um ponto importante para o currículo profissional.

Este tipo de curso, normalmente, tem um componente de estudos e um de trabalho. No de estudos, o aluno pode trabalhar até 20 horas na semana. Já no de trabalho, será necessário fazer um estágio na área para garantir o certificado ou diploma. Nesta segunda etapa do programa o aluno é autorizado a trabalhar full-time. Este tipo de programa pode ter duração de seis meses, um ano e até dois anos. 

Normalmente, estes cursos são oferecidos por instituições privadas, em diversas áreas, entre elas: business, hotelaria e comunicação.

É importante lembrar que os programas vocacionais não oferecem a possibilidade de conseguir uma permissão de trabalho após a graduação - programa conhecido como PGWP (Post Graduation Work Permit). A única experiência de trabalho possível, neste caso, é o estágio obrigatório que integra o curso vocacional. Portanto, logo após o término do curso, o aluno deverá retornar ao Brasil - a menos que busque outra forma de se manter legalmente no Canadá. 

study permit

Outro ponto a ser considerado na decisão ou não por um curso vocacional é que o trabalho realizado durante o curso não conta absolutamente nada para os processos de imigração. Ou seja, o aluno não receberá pontos extras por ter uma experiência de trabalho canadense caso resolva aplicar para a imigração, pois o trabalho do curso vocacional não é considerado neste quesito. 

*Saiba mais sobre estes programas neste link.

Diplomas e certificados | Colleges públicos

Geralmente, os programas de certificados e diplomas são oferecidos nos colleges. A duração destes cursos em instituições públicas varia muito de acordo com o curso, podendo ter entre oito meses e dois anos. Este tipo de curso não tem um equivalente no Brasil. Na prática, eles seriam como os dois primeiros anos de um curso de bacharelado, por exemplo. No entanto, eles são muito focados na parte prática de cada profissão e muitas pessoas que já são formadas buscam um programa de college para se especializar ainda mais. Os colleges são uma ótima oportunidade de trocar experiências, conhecimento e, também, fazer networking.

Pós-graduações | Instituições públicas

Os programas de post-degree são equivalentes aos cursos de pós-graduação brasileiros e para entrar, geralmente, é necessário ter uma formação prévia em universidade. Assim como os certificados e diplomas de colleges, esses cursos são mais focados no mercado de trabalho e também são uma ótima forma de fazer networking e conhecer pessoas que já estão inseridas em empresas canadenses. Eles também têm duração variável, normalmente de oito meses a dois anos. 

estudar

*Tem dúvidas sobre o sistema educacional e vistos de estudo para o Canadá? Tire suas dúvidas no artigo completo que fizemos com as respostas! Você pode acessar clicando aqui.

Bachelor degree e Masters degree | Instituições privadas e públicas

O bachelor degree é bem semelhante ao curso de bacharelado brasileiro e, geralmente, tem duração de quatro anos. Como é um  curso mais longo, poucos brasileiros optam por essa modalidade. 

O masters também é equivalente ao mestrado no Brasil. Nesta modalidade há aqueles mais focados no mercado de trabalho, que são os mestrados profissionais, e aqueles mais direcionados à atividade acadêmica, de estudo e pesquisa. 

College x Universidade

Essa é uma dúvida bastante comum entre os brasileiros que pretendem estudar no Canadá. A principal diferença entre o college e a universidade está no foco do ensino. Nos colleges os alunos são orientados e treinados para encarar o mercado de trabalho e ingressar rapidamente nele. Já as universidades têm como foco maior a área acadêmica e os estudantes se dedicam mais a pesquisas e projetos de extensão. 

*Veja detalhes da LOA e study permit clicando aqui.

Questões importantes

Sabemos que a decisão por um determinado programa é uma escolha muito importante. E que muitas coisas irão ajudar a tomar essa decisão. Por isso, no momento de decidir, avalie todas as possibilidades e não esqueça: cursos de idiomas não dão direito ao estudante de trabalhar, em nenhuma hipótese.

estudar no canada

Analise todos os prós e contras de cada opção e, antes de fechar a instituição, procure saber se ela cumpre os requisitos para que você possa alcançar os seus objetivos. E outra questão muito importante, que deve ser levada em consideração: se, após a conclusão do seu programa de estudos, você deseja imigrar para o Canadá, busque fazer um curso que seja afim à sua área de formação ou à sua experiência de trabalho no Brasil. 

*Mais informações sobre como estudar e trabalhar no Canadá podem ser acessadas aqui.

Muitas pessoas, quando resolvem estudar no Canadá, querem mudar completamente de área. Isso é possível, claro. No entanto, nos casos de pedidos de vistos temporários, a imigração nem sempre vê com bons olhos essa mudança tão drástica de carreira. Nestes casos em que ocorre essa mudança e o curso escolhido não tem qualquer ligação com a experiência profissional do aluno, será necessário explicar detalhadamente à imigração o motivo que levou a pessoa a fazer essa escolha, apontando os benefícios que a mudança trará, a prospecção de emprego na nova área, etc. Essa recomendação, é claro, não é uma regra. Cada caso é um caso e, se o aplicante quer imigrar via Express Entry, por exemplo, o fato da formação em um curso canadense ser em uma área diferente da carreira profissional não é levado em consideração pela imigração. 

De qualquer forma, é sempre recomendável fazer uma consultoria educacional personalizada, para que o perfil do estudante seja analisado e seja indicado o melhor formato de programa. A Immi Canada não oferece suporte na área acadêmica, mas a 3RA Intercâmbio, nossa parceira educacional, realiza este tipo de consultoria. Aqui na Immi Canada podemos te ajudar com todo o processo de visto de estudos para atingir os seus objetivos. Entre em contato conosco pelo site www.immi-canada.com/loja-virtual/ ou mande um email para contact@immi-canada.com.

Maria Augusta Brandt

Sem dúvida, o Express Entry (EE) é o principal programa de imigração do governo canadense. O EE é um sistema de imigração econômica, que abriga três categorias onde você pode preencher seu perfil: o Canadian Experience Class, o Federal Skilled Worker Class e o Federal Skilled Trades Class.

Neste sistema, os candidatos são elegíveis para aplicar em uma das categorias mencionada através de  um sistema de pontos. Para participar, é necessário que o aplicante preencha um perfil - ao fim do preenchimento do perfil, o sistema emite a pontuação do aplicante. Os candidatos são selecionados de acordo com essa pontuação em rodadas de sorteios que são realizadas, em média, a cada quinze dias. A cada rodada os candidatos que atingem a pontuação mais alta - levando em consideração a pontuação de corte de cada sorteio - são convidados a aplicar para a tão sonhada residência permanente. É importante ressaltarmos, também, que a data em que o candidato criou o perfil é um critério eliminatório, isso quer dizer que: se dois candidatos atingem a mesma pontuação, aquele cujo perfil foi criado mais tarde, será eliminado.

O ranking do sistema é baseado em: idade, formação, experiência profissional, proficiência no idioma (inglês e/ou francês), trabalho dentro do NOC, de acordo com as classificações do governo canadense (saiba mais sobre as classificações e trabalho no Canadá aqui), informações do cônjuge, convite provincial, oferta de emprego e ter experiência de estudo no país. No caso do estudo, é importante lembrarmos que não é qualquer programa de estudo que soma pontos ao perfil no EE (confira aqui quais programas de estudo são aceitos para o EE). Quantos mais pontos o aplicante conseguir atingir, obviamente melhor será a colocação dele dentro do ranking e maiores são as chances de receber a Invitation to Apply (ITA). 

perfil-ee

O máximo de pontos que o candidato pode atingir é 1200 (há uma diferença na pontuação de uma pessoa solteira e uma pessoa casada, no quesito aplicante principal. Saiba mais aqui). De acordo com os últimos cortes, o ideal é estar entre 450 e 500 pontos, mas acima dos 400 já é uma ótima colocação com grandes chances de receber o Invitation to Apply (ITA). No último draw do programa (18/09/2019) a nota de corte foi 462 e foram emitidas 3.600 ITAs (nas redes sociais da Immi Canada, nós publicamos as notas de corte dos draws sempre que eles acontecem, acompanhe nosso Instagram e Facebook). 

Infelizmente, não é tão fácil atingir uma pontuação entre 400 e 500. Além disso, devido a todos os critérios, documentos e procedimentos é sempre bom ter o auxílio de um consultor de imigração regulamentado pelo governo canadense (a Immi Canada oferece essa consultoria e acompanhamento, para mais informações basta mandar um email para contact@immi-canada.com).

Como melhorar a pontuação? 

Quando o candidato aplica para o Express Entry, o perfil fica válido dentro do site da imigração por um ano. Durante todo este período, o aplicante participa das rodadas de sorteio do EE. Caso o candidato tenha o perfil ativo e insira alguma informação que vai adicionar mais pontos ao perfil, a pontuação é atualizada automaticamente. E o contrário também acontece. Ou seja, o candidato também pode perder pontos de forma automática, no sistema. Por exemplo: se o aplicante faz aniversário e entra na faixa etária em que a pontuação começa a cair, os pontos são descontados automaticamente. 

perfil

Para fazer a atualização do perfil, basta acessar a sua conta no site da imigração canadense (clique aqui para acessar) e fazer as alterações à medida que sua situação for mudando. Se você fizer uma nova prova de proficiência, ou se formar em outro curso, por exemplo, basta editar esses fatores no seu perfil. Existem algumas formas de melhorar a pontuação, que são: 

ingles

*Saiba mais sobre a proficiência nos idiomas oficiais aqui.

casais

Quer viver no Canadá? A Immi Canada está sempre disposta a te auxiliar da melhor maneira possível Agende sua consulta de imigração. Entre em contato conosco pelo site www.immi-canada.com/loja-virtual/ ou mande um email para contact@immi-canada.com.

Fontes: 

https://www.canada.ca/en/immigration-refugees-citizenship/corporate/publications-manuals/express-entry-system-technical-briefing.html

https://www.canada.ca/en/immigration-refugees-citizenship/services/immigrate-canada/express-entry/eligibility/federal-skilled-workers.html

https://www.canada.ca/en/immigration-refugees-citizenship/services/immigrate-canada/express-entry/eligibility/skilled-trades.html

https://www.canada.ca/en/immigration-refugees-citizenship/services/immigrate-canada/express-entry/eligibility/canadian-experience-class.html

https://www.canada.ca/en/immigration-refugees-citizenship/services/immigrate-canada/express-entry/submit-profile.html

http://www.gazette.gc.ca/rp-pr/p1/2016/2016-11-12/html/notice-avis-eng.html#na1

https://www.canada.ca/en/employment-social-development/services/foreign-workers/unamed.html

Maria Augusta Brandt

Se você já está no Canadá e deseja fazer uma mudança de status ou, então, se está em outro país e deseja aplicar para um visto e uma permissão de estudos (study permit), é natural ter muitas dúvidas ao longo de qualquer um destes processos. 

Para te auxiliar com as principais questões que podem surgir, preparamos este texto com os aspectos mais comuns de cada situação. Além disso,  também estamos com um super desconto de 10% para todos os processos de aplicação para visto e permissão de estudo para quem está fora do Canadá. A promoção também é válida para quem já está em terras canadenses e deseja aplicar para uma mudança de status no país. Para mais informações envie um email para contact@immi-canada.com. A nossa promoção termina no dia 31/10/2019. 

Study permit

Quem vai estudar em qualquer curso com duração superior a seis meses, precisa ter um visto e permissão de estudos. De acordo com a imigração canadense, as exigências para o estudo são: possuir uma Letter of Acceptance (LOA) de instituição de ensino canadense reconhecida, apresentar prova de fundos com valores suficientes para arcar com custos do curso em questão, para viver no país por pelo menos um ano e retornar ao seu local de origem, cumprir o processo de biometria, estar em bom estado de saúde - é exigido exame médico comprobatório - e, também, comprovar vínculos com o país de origem.

study permit

*Saiba mais sobre a comprovação de vínculos clicando aqui

É importante ressaltar que, de maneira alguma o aluno que fará um programa educacional com duração superior a 24 semanas pode iniciar os estudos sem a Study Permit. Além disso, cada college estipula um prazo, dependendo do programa escolhido pelo aluno, mas de maneira geral é necessário apresentar a permissão de estudo para estudar na instituição 10 dias antes das aulas começarem. Como é o próprio aluno que monta sua grade de horários, só é possível escolher as matérias com a permissão em mãos. 

Outra questão importante é que, independentemente do programa de estudos que você pretende fazer no Canadá, é recomendado começar o processo o quanto antes. Mesmo as inscrições para alunos internacionais em colleges costumam se esgotar rapidamente, por isso também a necessidade de se antecipar. Planejamento é a palavra de ordem durante todo o processo. Veja o vídeo que explica mais detalhes:

Mudança de status

A gente sabe que é praticamente impossível não se apaixonar pelo Canadá. Raramente, quem chega ao país para passear quer retornar ao seu país de origem. A vontade sempre é de permanecer em terras canadenses. Porém, morar em solo estrangeiro deve ser feito de maneira regular e dentro das leis de fronteira e imigração daquele local. Quando se trata de Canadá não é diferente, também no que diz respeito a permissão de estudos.

A mudança de status ocorre quando você entra no país como turista ou como turista com permissão de estudo e deseja estudar por um período superior a 24 semanas (tempo máximo permitido pelos vistos de turista). Neste caso, será necessário solicitar uma permissão de estudo (Study Permit) e é possível sim fazer isso estando no Canadá - desde que você se enquadre nos pré-requisitos para fazer o procedimento no país. As comprovações são praticamente as mesmas que a imigração pede para quem está no seu país de origem no momento da aplicação. Desta forma, se você está no Canadá como visitante e deseja se tornar estudante para fazer um programa que supere 24 semanas de duração, existem duas possibilidades para realizar o processamento da sua mudança de status: o inside Canada e o outside Canada.

*Existem mais de 50 processos de imigração para o Canadá, saiba mais no link.

Para o envio dos documentos online, o candidato precisa entrar no site do governo, respondendo uma série de perguntas sobre o status atual no país, dados, se possui dependentes e cônjuge, dentre outras questões.

Para quem está no Canadá como visitante e resolveu fazer um curso pós-secundário em um college ou university, e foi aceito nesta instituição através da apresentação de um teste de proficiência na língua (que pode ser um exame oficial ou um prestado na própria escola), e demonstrando a nota exigida pela instituição escolhida, terá sua aplicação analisada e processada fora do país. A desvantagem é que se o candidato ainda não tiver colhido os dados biométricos (procedimento obrigatório para brasileiros desde 31 de dezembro de 2018)  ele terá que sair do país para fazer a biometria, visto que ainda não existem pontos de coleta em território canadense.

Aos que estão legalmente no país, cumprindo um pré-requisito do seu programa principal de estudos ainda dentro do prazo de permissão concedido na sua entrada no Canadá, no caso um pathway, o processo de solicitação de permissão será analisado dentro do país, desde que o candidato se classifique para este tipo de aplicação e tenha as comprovações necessárias. O que significa que a documentação precisa ser em inglês e que o aplicante e sua família não precisarão, por enquanto, realizar a biometria.

*Veja detalhes sobre as regras da biometria no artigo completo que fizemos a respeito neste link.

Todos os que precisam passar por qualquer um dos processos, seja para solicitação do visto e study permit ou para a mudança de status, podem contar com o auxílio e suporte de uma equipe especializada. A Immi Canadá está sempre disposta a te auxiliar com profissionais e da melhor maneira possível, juntamente com a nossa parceira em educação, a 3RA Intercâmbio. Entre em contato conosco pelo site www.immi-canada.com/loja-virtual/ ou mande um email para contact@immi-canada.com.

Fontes: 

https://www.canada.ca/en/immigration-refugees-citizenship/corporate/publications-manuals/operational-bulletins-manuals/temporary-residents/study-permits/letters-acceptance.html

https://www.canada.ca/content/dam/ircc/migration/ircc/english/pdf/pub/acclet-e.pdf

https://www.canada.ca/en/immigration-refugees-citizenship/services/application/check-processing-times.html

https://www.canada.ca/en/immigration-refugees-citizenship/services/study-canada.html

Maria Augusta Brandt

Muito se fala sobre a necessidade de comprovação financeira para tirar um visto temporário para o Canadá. No entanto, é preciso lembrar que não basta ter todo o montante necessário para ir e permanecer no país por um período determinado. Para que esse processo tenha sucesso e o aplicante consiga tirar o seu visto para um período de estadia, é preciso comprovar que o candidato possui vínculos com o seu país de origem e que há o desejo de retornar após a permanência no Canadá, mesmo que não seja esse o objetivo. 

Mas se eu quero estudar e morar no Canadá, ainda assim preciso comprovar vínculos? Sim, precisa. Não podemos esquecer que muitos vistos, como os de estudo, são temporários e eles têm data de início e data de término. E, aqui, fique atento: ao aplicar para o visto temporário, você deverá comprovar capacidade financeira para se manter no país durante o período de estadia, para retornar e, também, deverá ter o passaporte em dia, com validade superior a todo o período que estará no Canadá. Caso o passaporte do aplicante tenha validade inferior ao período requerido, o visto será emitido de acordo com a validade final do passaporte, pois o Canadá não emite vistos ou permissões com expiração superior à do passaporte. Neste caso, o portador do documento terá de renová-lo antes de retornar ao Brasil, solicitar uma extensão de visto ou troca de status.

estudar no canada

Ainda que, no caso de estudo, seja um período longo, há uma data de início e uma data de término da vigência do visto. Ou seja: mesmo que você esteja indo para estudar, planeje tentar um processo de residência permanente após o estudo e não tenha a intenção de voltar ao Brasil, você precisa comprovar que tem vínculos com o país de origem. Sem isso você corre o risco de ter o visto negado. Principalmente porque não há qualquer garantia de que, após a conclusão do seu programa de estudos, você vai conseguir aplicar para a imigração, uma vez que um novo processo, com novas comprovações, será necessário. 

*Quer saber mais a respeito de vistos temporários, eTA e TRV? Acesse nosso artigo neste link.

Além disso, ainda que você esteja indo estudar, no momento que você realiza a solicitação do visto, no ato do preenchimento dos formulários, é obrigatório informar a data da sua possível chegada ao país e, também, de saída - que, neste caso, deverá ser a mesma que consta na sua LOA (Letter of Acceptance).

Mas quais são estes vínculos que preciso comprovar? E como? Para isso, leve em consideração as seguintes questões:

Trabalho

Você trabalha? Se sim, qual o salário e o cargo? Tem como comprovar tal fato? Você vai solicitar um período de licença?

vinculos

Tudo isso deve ser comprovado através documentos formais da empresa na qual você está empregado. Além do seu holerite, seu contrato de trabalho e, até mesmo, uma carta do seu empregador são provas documentais. Caso você seja um profissional autônomo, você pode anexar recibos, notas fiscais, alvarás ou até mesmo cartas de empresas ou clientes para os quais presta serviços. Se você for um empresário, pode utilizar o contrato social da sua empresa, comprovando que você é sócio e, também, outros documentos que mostram que a empresa está ativa e que possui faturamento mensal. 

Família

Possui familiares no país de origem? Moram ou dependem de você, ou vice-versa? Você tem bens imóveis no país de origem? Qual é o valor da propriedade? Além disso, quais são as obrigações financeiras e demais responsabilidades que o aplicante está deixando para trás? 

*Clique aqui e saiba sobre as maneiras de levar sua família para terras do True North.

Se você tem bens no seu nome ou no de familiares com os quais você vive (cônjuge, pais, irmãos, etc.), o documento de propriedade também pode ser utilizado para comprovação de vínculo. Além disso, todas as questões acima serão analisadas e levadas em consideração na concessão do visto. 

vinculos

Outras questões

No caso de um visto de estudo, o curso escolhido é condizente e consistente em relação aos costumes e práticas locais do país de origem? Será importante para o desenvolvimento profissional e pessoal?

No caso de um visto de turista: alguém que já vive no Canadá está convidando o candidato? Caso esteja, o aplicante possui uma carta-convite desta pessoa? Qual o status atual desta pessoa no país?  Não é obrigatório, para quem vai aplicar a um visto de turismo, conhecer alguém no país. Mas se o objetivo do viajante for visitar um conhecido ou ficar na casa de um parente ou amigo, por exemplo, ele vai precisar sim apresentar a carta convite à imigração e a pessoa que convida deve ter status legal no país.

Em relação histórico de viagens: o aplicante já viajou para outros países anteriormente?

É importante lembrar que todas as questões são analisadas e, portanto, uma não exclui a outra: quanto mais documentos que comprovem os seus vínculos com o país de origem você tiver, maiores são as chances de o visto ser aprovado neste quesito. Ainda assim, é importante não esquecer: mesmo que a comprovação de vínculos pareça forte, outros fatores são analisados (financeiro, histórico pessoal, profissional e afins) e todos eles podem levar a uma resposta negativa. 

Quer passear ou estudar no Canadá? Entre em contato conosco, nós podemos te ajudar em todo o processo para retirada do visto.  Acesse https://www.immi-canada.com ou mande um email para contact@immi-canada.com.

Fonte: https://www.canada.ca/en/immigration-refugees-citizenship/corporate/publications-manuals/operational-bulletins-manuals/temporary-residents/visitors/eligibility-admissibility-considerations.html

Maria Augusta Brandt

Nesta semana o Immigration, Refugees and Citizienship Canada (IRCC) divulgou os requerimentos para quem quer se candidatar ao programa Rural and Northern Immigration Pilot. O programa foi anunciado em março deste ano pelo ministro da imigração canadense, Ahmed Hussen, que acredita que este é um passo importante para que as cidades rurais e regiões mais afastadas possam expandir suas economias e aumentar a população através da imigração.

Ao todo, 11 cidades foram escolhidas para o piloto. O programa é destinado aos imigrantes que pretendem se estabelecer fora dos grandes centros urbanos do Canadá e tem o objetivo de preencher a escassez de mão de obra e fomentar o desenvolvimento econômico em pequenas comunidades rurais. 

Para participação no programa, as cidades e comunidades mais distantes tiveram que enviar um plano detalhado ao governo federal, identificando as oportunidades de trabalho disponíveis e, também, desenvolver uma estrutura de apoio social para ajudar os recém-chegados a se estabelecerem em terras canadenses. 

Algumas das principais exigências do programa são:

- Obter uma recomendação de uma organização comunitária designada;

- Ter experiência profissional qualificada ou formação em uma instituição pública pós-secundária recomendada pela comunidade;

- Ter uma oferta de emprego qualificada;

- Atender aos requisitos mínimos de idioma;

- Cumprir as exigências educacionais;

- Provar recursos financeiros;

- Mostrar real intenção de viver na comunidade.

A ideia é que o piloto funcione como uma via de mão dupla, ou seja: o empregador pode localizar o candidato e dar início ao processo de contratação e imigração, mas o interessado também pode encontrar uma vaga e entrar em contato com a empresa responsável pela oferta para firmarem um acordo e, então, iniciarem a parte burocrática junto ao governo canadense. Após a aprovação local da cidade, o candidato deve enviar os documentos para o governo federal, que tem a decisão da emissão ou não da residência permanente. É importante ressaltar, também, que neste modelo os empregadores locais, governos provinciais e setores de serviço devem trabalhar juntos para conectar os novos moradores com oportunidades de trabalho, através de redes e orientação, além de ajudá-los a entender os sistemas de educação, habitação, transporte e saúde.

northern-immigration

As cidades participantes são:

- North Bay (Ontario);

- Sudbury (Ontario);

- Timmins (Ontario);

- Thunder Bay (Ontario);

- Sault Ste. Marie (Ontario);

- Vernon (British Columbia);

- West Kootenay (British Columbia);

- Claresholm (Alberta);

- Rhineland (Manitoba);

- Plum Coulee (Manitoba);

- Altona (Manitoba);

- Gretna (Manitoba);

- Brandon (Manitoba);

- Moose Jaw (Saskatchewan).

*Saiba mais sobre as cidades participantes clicando aqui.

Quer saber se você se enquadra nos requerimentos do programa ou ajuda na aplicação para o processo? A Immi Canada pode te ajudar. Faça contato com nossa equipe de especialistas por meio do contact@immi-canada.com.

Fontes: 

https://www.canada.ca/en/immigration-refugees-citizenship/services/immigrate-canada/rural-northern-immigration-pilot/pr-eligibility.html.

Maria Augusta Brandt

A cidadania canadense, sem dúvida, é o degrau mais alto - e mais sonhado - para qualquer imigrante que viva no Canadá. Este é o último passo, depois passar pelo longo processo de imigração e conseguir o cartão de Permanent Resident (PR). A cidadania, além de permitir que os imigrantes se integrem definitivamente à cultura e à sociedade canadenses, garante os mesmos que qualquer nativo possui - inclusive o de votar e de se candidatar a alguns cargos públicos específicos.

Mas como conseguir a cidadania no Canadá? Assim como no processo de residência permanente, para tornar-se um cidadão canadense é preciso cumprir com algumas exigências do Immigration, Refugees and Citizienship Canada (IRCC), que são:

1) Ter o PR - o primeiro passo para conseguir ser cidadão canadense é ser um residente permanente no país, ou seja, ter o cartão de Permanent Resident. Além disso, é importante ressaltar: você não pode ter nenhuma pendência como residente permanente. Ou seja, você não pode: estar sob revisão por motivos de imigração ou fraude; ter ordem para deportação; ter condições não cumpridas relacionadas ao seu status de PR (como, por exemplo, não ter participado da triagem médica, etc.);

cidadania

*Veja como ser um residente permanente no Canadá clicando aqui.

2) Estar presente no Canadá por três anos em um período de cinco - após conseguir o cartão de Permanent Resident (PR), é necessário que o residente comprove uma permanência de três anos (1095 dias), em cada cinco, no Canadá. Além disso, o período gasto no Canadá antes de obter o status de residente permanente também pode entrar nessa conta. Dessa forma, se o candidato à cidadania passou meses ou anos com visto de estudo, permissão de trabalho ou como refugiado, esse tempo pode somar ao tempo final. No entanto, existe um limite de 365 dias na categoria e as horas não são contabilizadas em tempo integral. Ou seja: a cada dois dias reais com status legal de residente temporário no país, será contado um dia para a elegibilidade da cidadania. A grosso modo, se você ficou dois anos como residente temporário, será contado um ano para a cidadania. Se você ficou um ano, serão contados seis meses.

Aqui, é importante ressaltar: o IRCC indica que os candidatos à cidadania façam a aplicação com mais de 1095 dias de presença física no país, pois, caso haja qualquer problema em relação ao cálculo, o candidato tem dias extras para compensar;

3) Imposto de renda - é necessário ter declarado imposto de renda por pelo menos três anos durante os cinco anos imediatamente anteriores à data de sua inscrição. No entanto, fique atento: nem todo mundo precisa declarar imposto de renda no Canadá, pois, assim como no Brasil, a declaração é obrigatória apenas para aqueles que possuem salário superior ao determinado pelo governo canadense;

passaporte

4) Proficiência em inglês ou francês - como sabemos, o Canadá tem o inglês e o francês como idiomas oficiais. Portanto, se você tiver 18 a 54 anos no dia em que aplicar para a sua cidadania, precisa comprovar que tem proficiência em um destes idiomas. Para atestar sua habilidade em uma das línguas oficiais, o IRCC adota alguns critérios, entre os quais: avaliar a prova que você envia junto com a sua inscrição; observar o quão bem você se comunica quando fala com um funcionário do departamento - a qualquer momento durante o processo; e avaliar o seu nível de linguagem durante uma audiência com um funcionário, caso o IRCC julgue necessário.

Além disso, você precisa obter nível igual ou superior a 4 no Canadian Language Benchmarks (CLB). Para obter esse nível, você precisa comprovar que pode: participar de conversas curtas e cotidianas sobre questões comuns; entender instruções simples, perguntas e direções; usar a gramática básica, incluindo estruturas e tempos simples; mostrar que você conhece palavras e frases comuns, suficientes para responder a perguntas e se expressar;

5) Conhecimentos gerais - quão bem você conhece o Canadá? Nessa etapa, se você tem de 18 a 54 anos, é necessário fazer o teste de cidadania ou citizenship test, no qual você terá que responder a perguntas sobre história, geografia, economia, governo, leis e símbolos canadenses. O teste é inglês ou francês, tem 30 minutos de duração e um total de 20 perguntas - é preciso ter, pelo menos, 15 acertos. As perguntas são de múltipla escolha ou de verdadeiro ou falso. Geralmente, o teste é escrito mas também pode ser feito de forma oral.

cidadania

É importante ressaltar que pessoas menores de idade estão sujeitas a outras exigências por parte do IRCC. Você pode checar todas elas aqui: https://www.canada.ca/en/immigration-refugees-citizenship/services/canadian-citizenship/become-canadian-citizen/eligibility/minors.html

Além disso, saiba que casar com um cidadão canadense não dá direito automático à cidadania. O departamento de imigração canadense alerta que pessoas casadas com cidadãos canadenses deverão seguir todos os passos determinados pelo órgão, sem qualquer tipo de tratamento especial. 

Fonte: 

http://www.cic.gc.ca/english/helpcentre/results-by-topic.asp?top=5.

Maria Augusta Brandt

Grupo 1
CONTATO
contact@immi-canada.com
VANCOUVER: +1 (604) 684-0530
TORONTO: +1 (647) 351-5800
Redes sociais
Caminho 139
cartmagnifier