O Express Entry é o atual sistema de gerenciamento das aplicações para quem está interessado em ser um residente permanente do Canadá, vigente desde 2015. Ele engloba os programas de imigração econômica Federal Skilled Worker Program, Federal Skilled Trades Program e também o Canadian Experience Class. Durante esses quase dois anos de existência, esta ferramenta passou por algumas alterações e sempre surgem dúvidas a respeito de suas regras e elegibilidade.

Em linhas gerais, trata-se de uma forma de pontuar o candidato considerando dados como a escolaridade, proficiência em inglês e/ou francês, idade, experiência de trabalho, entre outros fatores, e para isso é necessário criar um perfil online e cadastrar essas informações. Por intermédio de diversos sorteios que são realizados ao longo do ano, são determinadas notas de corte e as pessoas com mais pontos receberão o convite para encaminhar uma série de documentos comprobatórios, e assim finalmente obter a autorização de residência permanente no país.

Lembrando que o governo canadense implantou este sistema com alguns objetivos, entre eles o de dar mais flexibilidade e agilidade neste processo de seleção, bem como buscar atender as demandas de profissionais do mercado de trabalho local. Desta vez selecionamos cinco perguntas (com as suas devidas respostas, claro!), que são dúvidas frequentes a respeito do Express Entry… vamos lá?

Young lady thinking with question marks overhead

1 – Se eu estudar no Canadá vou receber pontos adicionais no meu perfil do “Express Entry”?

Até pouco tempo a resposta para esta pergunta seria “não”, porém felizmente, graças a mudanças que entraram em vigor em novembro de 2016, podemos afirmar que “sim”, para alguns cursos. Desta forma, aqueles que fizerem um programa de estudos em uma instituição canadense credenciada pelo governo serão pontuados de acordo com as seguintes regras:

  • 0 pontos, se o estrangeiro possuir uma credencial de ensino secundário escolar
  • 15 pontos, se o estrangeiro possuir uma credencial elegível de um programa pós-secundário de um ou dois anos de duração
  • 30 pontos, para quem tem uma credencial elegível de um programa pós-secundário de três anos ou mais; uma credencial elegível de um programa de nível universitário de Mestrado ou um grau profissional de entrada para a prática de uma ocupação listada na matriz de classificação ocupacional nacional no Nível de Habilidade “A” (NOC A), cujo licenciamento é necessário e deve ser feito por uma entidade reguladora da província. Também pontua quem se tiver uma credencial elegível de um programa de nível universitário de Doutorado no Canadá.

Vale reforçar que os demais cursos como o de idiomas, por exemplo, não pontuam.

2 – Quais são os testes de proficiência em idioma que eu posso fazer e que pontuam no “Express Entry”?

Se você quer aplicar para o Express Entry é preciso fazer um teste de proficiência de idiomas, sendo aceito o Celpip General (Canadian English Language Proficiency Index Program) e quem fez o teste antes de 1º de abril de 2014, é o CELPIP-G; ou o IELTS General (International English Language Testing System) para Inglês. Já o TEF (Test d’évaluation de français) prova o conhecimento em francês. Os resultados alcançados nestas avaliações irão determinar tanto a elegibilidade do candidato quanto a pontuação a ser atribuída.

Question

3 – Se eu for o aplicante principal e incluir os dados do meu cônjuge terei pontos extras?

O Sistema do “Express Entry” leva em consideração se o aplicante possui ou não um cônjuge ou parceiro vivendo em união estável. Portanto, o aplicante principal que comprovadamente tiver um companheiro pode sim incluir as suas informações no momento de fazer o perfil no sistema, e poderá obter a pontuação máxima de 40 pontos. Serão considerados o nível de escolaridade, a proficiência de inglês e/ou francês e também pontua se o acompanhante tiver experiência de trabalho canadense.

Confira a matéria completa sobre o tema em “Express Entry: Sistema de Pontuação – Parte II (Fatores para o acompanhamento do Cônjuge ou parceiro de União Estável)”.

4 – O que é o ITA? 

O “Invitation to Apply”, o famoso ITA, é o convite que os aplicantes do Express Entry recebem uma vez que forem selecionados, ou seja, significa que a pessoa está bem pertinho de conquistar a residência permanente no Canadá. Uma vez recebido este documento oficial, é necessário providenciar e encaminhar todas as devidas comprovações solicitadas pelo governo canadense.

Saiba mais detalhes no texto “Express Entry: Recebeu o Invitation to Apply – ITA? Então é hora de enviar toda a documentação!

5 – Como eu consigo saber a minha pontuação antes de criar um perfil no “Express Entry”?

Além de todas as informações oficiais a respeito do Express Entry, no site do governo do Canadá existe uma ferramenta em que é possível incluir alguns dados e simular a pontuação para os programas em aberto: trata-se do “Comprehensive Ranking System (CRS) tool”. Mas vale dizer que segundo a plataforma esta é apenas uma maneira de ter uma referência dos pontos, podendo haver variação no perfil definitivo.

 

Se você tiver mais dúvidas a respeito do Express Entry, quer fazer uma análise completa de sua elegibilidade ou recebeu o ITA e não quer correr nenhum risco no momento de encaminhar os documentos para a imigração canadense, conte com a ajuda dos profissionais da Immi Canadá!

 

 

 

Comentários Facebook