O Canadá foi eleito, pelo segundo ano consecutivo, como o Segundo melhor país do mundo, perdendo apenas para a Suíça, de acordo com a pesquisa conduzida pela U.S. News & World Report. O país ficou em primeiro na categoria qualidade de vida, segundo o mesmo estudo.

A pesquisa classificou 80 países, que tiveram notas de zero a 10 em nove categorias: aventura, cidadania, influência cultural, empreendedorismo, herança cultural, economia, aberto para negócios, poder e qualidade de vida. Mais de 21 mil pessoas, ao redor do mundo todo, responderam e classificaram os países.

melhor pais

A qualidade de vida, que deu a ponta do ranking ao Canadá, pelo terceiro ano consecutivo, foi baseada em vários fatores: acessibilidade, mercado de trabalho, estabilidade econômica, facilidade familiar, igualdade social, estabilidade política, segurança, qualidades dos serviços públicos (como escolas e hospitais), acesso a lazer e educação, dentre outros. A nota canadense foi 10 para mercado de trabalho e 9,9 em saúde pública e educação.

Além disso, o país ficou em quarto lugar no quesito cidadania, avaliado de acordo com níveis de igualdade de gênero, direitos humanos, liberdade religiosa e confiabilidade. O primeiro do ranking na categoria foi a Noruega, seguida pela Suíça e Dinamarca. O Canadá também foi nomeado o segundo país mais transparente do mundo e o terceiro no que diz respeito a educação.

melhor pais

Motivos para escolher o Canadá

Se os dados expostos até aqui ainda não convenceram, vamos falar mais um pouco dos motivos pelos quais tantos brasileiros, e também imigrantes do mundo todo, escolhem o Canadá para viver ou estudar, procurando estabilidade e qualidade de vida.

Um dos primeiros, sem sobra de dúvida, é a segurança. Somente para ter uma ideia, em 2015 aconteceram 604 assassinatos no Canadá, segundo o Statistics Canada. No Brasil, no mesmo ano, o número é assustador: quase 60 mil pessoas foram mortas. Infelizmente os dados são ainda mais alarmantes pois, em 2016, o país do hemisfério sul foi considerado o com mais casos de assassinatos no mundo, sendo Fortaleza a cidade mais violenta.

No que diz respeito a valores, quando uma família pretende ir morar ou alguém quer estudar em terras canadenses, a relação custo benefício pode contar muito, pois o dólar canadense é mais em conta que moedas como libra, euro e dólar americano. Ademais, a educação na região é a com custo mais baixo entre os países desenvolvidos.

Falando em custos, além dos valores gastos com o processo em si, viver no Canadá costuma ser mais barato que em outros países desenvolvidos, como Austrália, por exemplo. Claro que depende do estilo de vida de cada família, mas na média o país sai mais em conta. Para saber como economizar os valores, acesse este link e para mais informações a respeito do custo de vida em terras canadenses, clique aqui.

Outro ponto positivo que estudar no país, em uma das instituições designadas pelo governo canadense (clique aqui para ver quais são) e em um curso em período integral, por mais de oito meses, dá ao estudante o visto de trabalho por meio período. Depois da conclusão, o aluno pode aplicar para o Post Graduate Work Permit (PGWP), que nada mais é que uma permissão para trabalhar em tempo integral. O tempo do PGWP varia de acordo com o período de estudos. Adicionalmente, o cônjuge pode ter a permissão de trabalho e os filhos, se estiverem em idade escolar, podem ser matriculados em uma escola canadense. Em várias províncias a cobertura médica também é gratuita para estudantes (confira neste link www.immi-canada.com/saude-no-canada-diferencas-provincias/ mais informações sobre o sistema público de saúde canadense.

Assim como em outros países desenvolvidos, no Canadá não existe subemprego. Todos os profissionais, independentemente do salário são tratados da mesma forma e não há preconceito com relação a isso em qualquer lugar, tanto em instituições financeiras como por parte dos canadenses.

O mercado de trabalho também é um excelente atrativo, não somente pela igualdade, mas pelos números. Dados do ano passado (2017), revelados pelo Statistics Canada mostram que surgiram, ao todo, cerca de 400 mil novos postos de trabalho em tempo integral, ao longo do período. Ademais, a taxa de desemprego em novembro do mesmo ano foi a mais baixa em décadas no país, atingindo a porcentagem de 5,9%.

Mais uma razão: a educação canadense. Para se ter uma ideia, a taxa de alfabetização dos habitantes chega a 99%, ou seja, quase todos os canadenses são alfabetizados. Os índices de qualidade no que diz respeito a educação infantil no day care, que vai até o high school, quando o indivíduo passa a ser jovem, também não decepcionam e, para melhorar ainda mais, entre os 4 ou 5 anos (dependendo da província) até o jovem entrar na universidade, as escolas são custeadas pelo governo.

Enfim, muitos são os motivos para viver no país. Caso esse seja o seu sonho a Immi Canadá pode te ajudar a realizá-lo, traçando o melhor caminho para imigrar em uma consulta inicial e, após isso, prestando toda a assessoria necessária no processo. Acesse www.immi-canada-com ou envie um email para [email protected] para mais informações.

Fontes:

http://dailyhive.com/toronto/canada-best-country-world-2018#.Wmd8DaDeWDY.facebook

https://www.statcan.gc.ca/eng/start

Fabíola Cottet

Comentários Facebook
The following two tabs change content below.

Fabiola Cottet