Quem está querendo imigrar e já começou o seu planejamento, ou já iniciou as pesquisas, com certeza ouviu falar destes dois exames: Canadian English Language Proficiency Index Program (Celpip) e  International English Language Testing System (IELTS). Ambas são as provas de proficiência em inglês, que são aceitas para a imigração em qualquer província canadense (com exceção de Quebec, que possui o francês como pré-equisito).

Nesta semana a 3RA Intercâmbio, juntamente com a Immi Canadá, promoveram um Webinar (se você não assistiu e quer ver o evento completo, basta clicar aqui) onde a professora de inglês canadense Maria Alfaro explicou as diferenças entre os exames para que os candidatos a imigração ou estudo no país possam escolher a melhor opção. O evento aconteceu às 21h do dia 03 de janeiro, quarta-feira.

Maria explicou que, como a maioria dos aplicantes já têm o conhecimento, o governo canadense exige, para entrar no pool do Express Entry, o teste de proficiência em inglês, que deve ser ou o IELTS General ou o Celpip General. “É importante frisar que não adianta ter o IELTS Academic, que é a prova que geralmente as faculdades, colleges e universities exigem para que o aluno seja admitido em seus programas. O TOEFL também não é aceito para imigração, somente por algumas instituições de ensino”, explicou.

Francisco Zarro, diretor educacional da 3RA Intercâmbio, falou a respeito do local de aplicação dos dois testes. “O Celpip ainda não pode ser feito no Brasil, somente no Canadá e em alguns poucos países, por ser um exame mais novo. Já o IELTS ocorre em vários países do mundo, inclusive no Brasil”, declarou. Ele ainda disse que aconselha, para quem vai estudar no Canadá, o IELTS Academic, pois ele é parecido com o General e o formato da prova é bem semelhante, o que facilita caso o aluno tenha a intenção de imigrar depois dos estudos.

Pensando na escolha de cada um que precisa realizar o teste, seja para estudo ou imigração, elaboramos uma lista com as diferenças entre as duas provas. Maria destaca que, a principal diferença é que o IELTS é todo feito no papel, sem o computador. Já o Celpip é aplicado na tela do computador e o candidato não precisa entregar nada escrito em papel.

Celpip e IELTS

Listening (capacidade de ouvir e compreender)

No Celpip, o Listening dura de 47 a 55 minutos, o candidato escuta as seis tarefas por um fone de ouvido ligado ao computador onde está fazendo a prova. Cada uma das seis etapas tem um número diferente de questões para serem respondidas. A professora explicou que eles baseiam esta parte em questões cotidianas, como ouvir uma conversa em um vídeo e responder questões sobre o que foi escutado. Todas as respostas são de múltipla escolha e o sotaque é o canadense, o que acaba facilitando para não deixar nenhuma pergunta sem resposta e também para quem já está familiarizado com a língua falada no país.

Já a mesma parte do IELTS é feita no papel, sendo 30 minutos de duração, mais 10 minutos para transferência em uma folha de respostas. Maria ressaltou que isso acaba dificultando pois as questões não são de múltipla escolha. “Caso a resposta já tenha passado no áudio e você tenha perdido ou não tenha entendido, é melhor pular para a próxima para não se prejudicar”, afirmou.

Reading (capacidade de ler e compreender)

No teste canadense Celpip, ele dura de 55 a 60 minutos e as questões são progressivas, ou seja, o nível de dificuldade aumenta nas últimas perguntas de cada módulo. São quatro partes, com textos para o estudante ler e responder questões a respeito. De maneira geral, a especialista dissertou que os temas geralmente são uma correspondência, um gráfico, uma notícia e um tema falando sobre de diferentes pontos de vista.

No IELTS o tempo total de prova é de 60 minutos, sem extra para passar as respostas para um cartão. Maria ressaltou que o Reading do IELTS General é mais fácil, pois possui assuntos mais voltados para situações do dia a dia, assim como o Celpip. Porém no IELTS Academic o nível de vocabulário é um pouco mais alto, pois eles requerem que o aluno saiba interpretar conteúdos mais acadêmicos. Em ambos os exames o avaliado irá ler um texto ou um trecho dele e responder perguntas a respeito do mesmo.

Celpip e IELTS

Writing (capacidade de escrever)

No Celpip, o aluno pode levar de 53 a 60 minutos para escrever duas redações de 150 palavras. A vantagem aqui é que, como o teste é realizado no computador, o auto corretor da ferramenta é ativado. “Isso facilita muito, pois impede erros de digitação e ajuda na hora da correta grafia das palavras”, concordou a professora de inglês. No exame, a primeira redação pede que o candidato escreva um email e a segunda que o mesmo elabore um texto a respeito de uma pesquisa, explanando pontos de vista.

O Writing do IELTS também é feito no papel, tem a duração de uma hora e a primeira tarefa é bem parecida com a do Celpip, escrever um email ou carta para alguém, em 150 palavras, isto no General. No segundo texto são 250 palavras e geralmente envolve mais pontos para que o aluno fale a respeito ou argumente em sua redação. No Academic o primeiro é uma tabela ou infográfico, um pouco mais elaborado, sendo a segunda tarefa na versão acadêmica igual ao da geral.

Speaking (capacidade de falar e se comunicar em inglês)

O Celpip Speaking são oito tipos de perguntas, todas elas no computador. “Eu acredito que esta seja a parte mais puxada do Celpip, pois as questões são muito rápidas e o estudante não tem a opção de parar a tela, então tem realmente de responder dentro do tempo proposto para cada questão, que varia de 60 a 90 segundos”, explicou a especialista. A lista de tarefas é a que segue abaixo.

  1. Dar um conselho a alguém;
  2. Falar de uma experiência pessoal que já aconteceu;
  3. Descrever uma imagem;
  4. Prever o que poderá acontecer na mesma imagem da tarefa anterior;
  5. Comparar duas imagens e convencer a outra pessoa que a sua escolha é melhor;
  6. Lidar com uma situação difícil;
  7. Expressar sua opinião a respeito de algo;
  8. Descrever uma situação incomum.

Celpip e IELTS

Já no IELTS, o Speaking é feito com um avaliador presente, ou seja, o avaliado fala em inglês com uma pessoa real e não para o computador, o que acaba tornando a experiência mais tranquila, na maioria dos casos. A duração é de 11 a 14 minutos e na primeira parte você deve falar sobre você mesmo, seu bairro, sua casa, cidade ou estudo. A segunda tarefa é responder uma pergunta que é dada ao aplicante pelo avaliador, depois ele pedira para você discutir ideias e pensamentos a respeito do assunto do item dois.

Tanto Zarro como a professora Maria destacam a importância de se preparar para o teste. “A avaliação não é somente com base no inglês, pois 50% da nota consiste na preparação para a prova”, comentou Zarro. Com relação aos critérios de avaliação, os avaliadores procuram por conteúdo, coerência, vocabulário, no caso do speaking a audibilidade, ritmo, pronúncia, quantidade de pausas, auto correção, se o candidato cumpriu o que foi pedido na pergunta, relevância, etc.

Para saber os critérios de avaliação completos acesse os links:

Celpip – www.celpip.ca/test-scoring/

IELTS – www.ielts.org/about-the-test/how-ielts-is-scored

*Dentro de cada página o aplicante também consegue exemplos de testes para praticar, informações sobre as avaliações, inscrição, valores e todas as informações para fazer uma das duas provas.

Também há a possibilidade de reavaliação de cada uma das etapas da prova. Maria explicou que a questão as vezes é bem comum. “Seis alunos meus pediram reavaliação e tiveram a nota aumentada em um ponto”, contou. Porém ela ressaltou também que cada instituição dos testes tem um método e um prazo para reavaliar cada uma das partes da prova, portanto o avaliado deve ter certeza que terá tempo e que sua nota foi melhor do que a dada.

O score dos testes para imigração devem ser enquadrados na Canadian Language Benchmark (CLB). Para mais informações clique aqui ou acesse: www.immi-canada.com/equivalencia_notas_ielts_imigracao_canada/.

Informações sobre as exigências do governo canadense referente a língua: www.canada.ca/en/immigration-refugees-citizenship/services/immigrate-canada/express-entry/become-candidate/eligibility/language-requirements/language-testing.html.

O candidato consegue avaliar seu nível de inglês com o teste de Cambridge, que pode ser acessado no link www.cambridgeenglish.org/test-your-english/.

Contatos da professora Maria Alfaro:

[email protected]

+55 (21) 99615-0786

www.englishforcanada.com

Fabíola Cottet

Comentários Facebook
The following two tabs change content below.

Fabiola Cottet