A carta-convite para amigos e familiares

A imigração, como todas as aventuras pelas quais passamos na vida, tem seus altos e baixos. Uma das coisas que mais marca, sem sombra de dúvidas, é a tal da saudade dos amigos e dos familiares que ficam para trás, ainda no Brasil. Você sabia que é possível auxiliar amigos e familiares no processos de visto de turismo para o Canadá?

Como residente permanente ou cidadão canadense, você pode escrever uma carta-convite, que poderá ser usada para fortalecer a aplicação do visto de seu amigo ou familiar. Mas atenção: embora possa ajudar, a carta-convite não oferece nenhuma garantia de que o visto será aprovado, uma vez que a aplicação para o visto ainda continuará sendo a mesma, sendo que a pessoa que aplica deverá obedecer a todos os requisitos normalmente. A carta, dessa forma, é um “plus”.

 

O que é a carta-convite?

A carta-convite é uma forma de comunicar ao governo canadense que a pessoa que está aplicando para um visto de turismo já conhece alguém com status de residente permanente ou cidadão no Canadá, e que, de certa forma, possa oferecer uma espécie de garantia de que a pessoa que está aplicando para o visto de turismo não pretende permanecer ilegalmente no Canadá após o vencimento de seu visto. A carta-convite, no entanto, não significa que você ficará responsável legalmente pelo convidado. Ela serve como uma prova do propósito da pessoa que pretende visitar o país, algo do tipo “estou indo visitar meu amigo/parente”.

A carta deve ser escrita e assinada pela pessoa que convida, e deve conter uma série de informações, tanto sobre quem convida, ou anfitrião, quanto sobre quem está sendo convidado. Quanto ao idioma, os vistos de turismo são sempre processados pela embaixada ou consulado canadense no país de residência de quem aplica, portanto não é necessário que a carta seja em inglês.

 

 

O que deve conter?

A carta-convite deve conter uma série de informações, tanto sobre quem convida quanto sobre quem é convidado.

Em suma, a carta deve deixar claro o propósito da pessoa que está aplicando para o visto de turismo: visitar o amigo ou o familiar que mora no Canadá.

Da parte de quem convida, ou anfitrião, é preciso informar os seguintes dados:

– Nome completo
– Data de nascimento
– Endereço e telefone no Canadá
– Job title
– Se você é cidadão canadense ou residente permanente
– Cópia de um documento que comprove o seu status no país, que pode ser:
Certidão de nascimento canadense (se você nasceu no Canadá)
Documento de cidadania canadense (citizenship card)
PR Card, ou então o IMM 1000 (proof of landing), se você é residente permanente
– Informações sobre a família: nomes e datas de nascimento do cônjuge e de seus dependentes (o que é obrigatório no caso do Parent and Granparent SuperVisa)
– O número total de pessoas que moram em sua casa no Canadá, incluindo pessoas que você tenha patrocinado através de um processo de sponsorship que ainda esteja válido.

Da parte de quem é convidado, a carta deve conter as seguintes informações:

– Nome completo
– Data de nascimento
– Endereço e telefone
– O tipo de relacionamento que existe entre vocês: amigo, mãe, pai, etc.
– O propósito da viagem
– Quanto tempo a pessoa pretende ficar no Canadá
– Onde a pessoa pretende ficar hospedada, e como irá arcar com as despesas da viagem: no caso, é possível que o anfitrião se ofereça para pagar parte das despesas, como passagens aéreas, por exemplo, e isso deve ser informado na carta também.
– Quando a pessoa pretende voltar para o país de origem

 

E no caso do Parent and Grandparent Supervisa?

Para o Parent and Grandparent Supervisa, além das informações já descritas acima, será preciso fornecer o seguinte:

– Uma carta em que você promete se responsabilizar financeiramente pelos pais e/ou avós enquanto estiverem no Canadá
– Comprovação de renda: você, como anfitrião, deve obedecer aos requerimentos no que diz respeito à renda. Existe um limite mínimo, conhecido como LICO, ou low-income cut-off, que se refere ao número total de pessoas em sua residência, incluindo pais e avós.

 

O visto de turismo

Com ou sem carta-convite, se o propósito da viagem é conhecer o Canadá e visitar amigos e familiares, será preciso aplicar para um visto de turismo.

O visto de turismo permite que você fique no Canadá por até 6 meses (ou 24 semanas) de cada vez, sendo que pode vir com permissão de estudos para cursos com duração inferior a 24 semanas. O visto de turismo, no entanto, não dá direito a trabalhar no Canadá.

Para quem nunca tirou um visto de turismo para o Canadá, é importante saber a respeito de algumas características do processo de aplicação: em primeiro lugar, os vistos de turismo são sempre processados através da embaixada ou consulado canadense do país de origem de quem aplica. Nesse sentido, não é necessário enviar nenhum documento para o Canadá, e também não é preciso fazer nenhuma tradução juramentada de documentos.

Ao contrário do visto de turismo americano, o canadense não exige uma entrevista presencial, isto é, a menos que o oficial de imigração julgue necessário, após analisar todos os seus documentos. O que o Canadá pede, no entanto, é uma carta de intenção, em que você deve escrever o que pretende fazer no país, informando quais são as datas planejadas para a viagem, as cidades que pretende visitar, os hotéis em que pretende ficar. Mas atenção: recomendamos que o tom da carta seja cuidadoso, afinal você está requisitando um visto, e não informando que irá para o Canadá. Nesse sentido, use e abuse de palavras como “pretendo”, “planejo”, “gostaria de”, etc.

Também será necessário reunir uma série de documentos, dos quais um dos mais importantes será o extrato bancário: a comprovação de que você possui os fundos suficientes para arcar com as despesas de sua viagem para o Canadá, incluindo estadia, alimentação, passagens aéreas, etc.

Para todos os tipos de visto, no entanto, a dica mais importante que podemos oferecer é sempre falar a verdade para os oficiais de imigração, e sempre estar preparado para fornecer os documentos necessários para a comprovação de tudo o que você falar. Na chegada ao Canadá, por exemplo, você irá realizar uma pequena entrevista com um oficial da imigração, que irá verificar seu visto e carimbar seu passaporte. Ele irá perguntar sobre as suas intenções no país, e, em última instância, é ele quem irá conceder ou negar a sua entrada no país. Por essa razão, é sempre bom levar consigo no voo os mesmos documentos que foram apresentados na hora do pedido do visto: comprovação de renda, reserva de hotel e, principalmente, a passagem aérea para voltar para o Brasil.

 

Você pode encontrar maiores informações sobre a carta-convite no site da imigração canadense: http://www.cic.gc.ca/english/visit/letter.asp

 

Quer saber mais sobre programas de imigração para o Canadá?  Entre em contato conosco!

 

 

Comentários Facebook
The following two tabs change content below.