Grupo 1
Grupo 1

O Immigration, Refugees and Citizienship Canada (IRCC) divulgou recentemente a quantidade de pessoas que foram ao Canadá para estudar em 2018 e, mais uma vez, o território bateu um recorde. No dia 31 de dezembro de 2018 haviam 572.415 estudantes internacionais no país. O número representa um crescimento de 16% em relação a 2017.

Nos 12 meses de 2017, a quantidade de moradores cuja o objetivo era o estudo no território aumentou 20%, se comparado ao ano de 2016. A presidente da Canadian Bureau for International Education (CBIE), Larissa Bezo, declarou que “os novos dados do IRCC demonstram claramente a atração contínua das terras canadenses como destino de estudo e aperfeiçoamento. A pesquisa revelou que os alunos escolhem o Canadá pela qualidade do sistema educacional e nossa reputação como um país seguro e tolerante”. A profissional ainda ressaltou que estas qualidades são extremamente importantes no momento, visto a realidade de outros países, tanto nos âmbitos sociais, econômicos, como políticos.

O estudo também mostrou que 96% dos alunos que passam pelos estudos nas terras do True North recomendariam o país aos familiares e amigos. Outro dado interessante do relatório é que houve uma mudança no principal país de origem dos alunos. Em uma constante curva de crescimento a Índia superou a China como local que mais envia estudantes ao território canadense. Em 2018 foram 172.625 indianos estudando em universidades e colleges, representando um aumento de 40% em relação a 2017. A China ficou em segundo lugar, com 142.985 mil alunos chineses que escolheram o Canadá, aumentando apenas 2%. Esses dois países dominam o ranking, visto que o terceiro lugar cresceu 5% comparado ao ano anterior, a Coreia do Sul, porém a número de pessoas é de 24.195.

Os números são de estudantes que possuíam visto e permissão para o curso, ou seja, programas com duração de mais de seis meses. A quantidade absoluta de estudantes internacionais cursando um pós-secundário, em 2018, saltou 17% quando comparado a 2017: cerca de 435,5 mil alunos no ano passado, contra 370,9 do período anterior.

estudantes internacionais

Falando em números de crescimento, um dos mais impressionantes é que desde o ano 2000 até 2018 o salto de estudantes internacionais foi de 467%. O governo canadense ainda declarou que quer ir além e investir ainda mais em divulgação em outros países e também melhorando, cada vez mais, a qualidade da educação.

O relatório não mostra somente as pessoas que foram estudar no país, mas também o quanto os estudantes injetaram na economia: em 2016, foram 15,5 bilhões, gerando mais de 170 mil empregos, o que representou um impacto maior que a exportação de peças de carros, aeronaves e madeira.

O Brasil ficou em sétimo lugar, atrás da Índia, China, Coreia do Sul, França, Vietnã e Estados Unidos, somando quase 12 mil alunos em 2018.

*Para saber mais sobre como estudar no país com a melhor qualidade de vida do mundo acesse o artigo completo que fizemos com dúvidas frequentes neste link e também clicando aqui.

Imigrar pelos estudos

Fazer uma pós-graduação no Canadá não faz somente com que você eleve seu nível educacional e tenha no currículo um diferencial de aperfeiçoamento em um dos melhores países do mundo, mas também abre portas para uma futura imigração, contando pontos a mais para o principal programa de imigração econômica federal, o Express Entry. Além disso, estudar em uma das províncias faz com que o mercado de trabalho o veja com outros olhos na busca de emprego e permite diversas oportunidades de imigração por processos provinciais e outras formas de obter a sonhada Permanent Resident (PR).

As instituições de ensino canadenses são reconhecidas mundialmente e apresentam cursos ótimos tanto na parte teórica, para quem pretende seguir uma carreira voltada à pesquisa ou ao mundo acadêmico, quanto na prática, mais direcionada ao mercado de trabalho.

estudantes internacionais

Para um estudante internacional ser aceito em um college ou university canadense, ele precisa cumprir alguns pré-requisitos que são exigidos pelas instituições. Elencamos abaixo os mais comuns, que são pedidos por praticamente todos os cursos da lista de Designated Learning Insitutions (DLI) (aceitas pelo governo canadense na hora de imigrar). Dependendo da pós-graduação, as exigências podem variar. Portanto é indicado o contato, primeiramente, com a universidade ou college em questão.


Vistos e imigração

Após a escolha da instituição e qual pós-graduação no Canadá, é momento de aplicar para os vistos. O aplicante principal, que opta por um curso em período integral, por mais de seis meses, em uma das DLI, deve solicitar o visto de estudo que dá direito a permissão de trabalho de até 20h semanais, part-time, durante o ano letivo e 40h por semana (trabalho full-time) no período de férias.

Para ter este visto, além de ser aceito no college ou universidade, o estudante precisa demonstrar ao governo canadense que terá fundos suficientes para arcar com o estudo e sustento durante o período em que estiver no país (clique aqui para mais informações), apresentar histórico criminal de onde vive, completar a etapa dos exames médicos e, por fim, convencer o oficial de imigração que não deseja permanecer ilegalmente no país após o término do programa estudantil.

estudantes internacionais

Caso a aplicação seja para família, o cônjuge do aplicante principal que vai estudar tem o direito de receber o Open Work Permit (OWP), que é a permissão de trabalho aberta em tempo integral e full-time, que geralmente tem validade pelo mesmo tempo do visto de estudos. É importante ressaltar que este OWP não é automático, é necessário realizar a aplicação.

Como já falamos por aqui, imigrar não é um processo simples e barato. Leva tempo, persistência, planejamento e requer uma reserva financeira (veja mais a respeito disso clicando aqui e também neste link). Porém, fazer uma pós-graduação no Canadá é um ganho que, além de enriquecer o currículo, pode ajudar muito no processo de obtenção de residência permanente. A nossa parceira na área de estudos, 3RA Intercâmbio, pode ajudar com toda a parte de educação e solicitação de vistos. Após isso, realizamos o processo de imigração. Entre em contato conosco pelos e-mails info@3ra.ca ou contact@immi-canada.com.

Fontes: https://cbie.ca/another-record-year-for-canadian-international-education/;

https://open.canada.ca/data/en/dataset/90115b00-f9b8-49e8-afa3-b4cff8facaee.

Fabíola Cottet

Quando pensamos em Brasil, sabemos que o valor do salário mínimo é nacional e, em 2021, ele está em R$ 1.100,00 por mês. Também é praticamente acordado por toda a população e verídico que o recebimento de um salário dificilmente vai cobrir todas as despesas de uma pessoa, quem dirá um casal ou família com filhos. Embora este valor seja estabelecido pelo governo federal, alguns estados brasileiros seguem uma tabela própria que pode variar de acordo com a profissão. O salário mínimo no Canadá é completamente o oposto.

As leis são um pouco diferentes para o salário mínimo no Canadá. Pra começar, o valor do salário mínimo não é calculado por mês e sim por hora. É importante deixar claro que não somente o pagamento mínimo é calculado por hora, mas todos os salários dos trabalhadores canadenses e a média de ganhos geralmente é anual. Além disso, a quantia ganha é diferenciada em cada província e a localidade que estabelece quanto vai custar cada hora.

Salário Mínimo no Canadá

salario minimo no Canada

Abaixo preparamos uma lista das províncias e cada salario mínimo, acrescentando também quanto ele irá aumentar e quando. Ressaltando que, segundo a lei federal, todos os trabalhadores regulamentados no Canadá não podem receber pagamentos menores que o mínimo (o que pode variar em algumas províncias, de acordo com a profissão).

Desde outubro deste ano, o pagamento mínimo na província está fixado em $15 CAD por hora.

O valor mínimo por hora, está em $15,20 CAD.

Na província o mínimo que  trabalhador recebe por hora é $11,95 CAD. A região realizou o reajuste em outubro deste ano.

O salário mínimo em vigor é de $12,75 por hora, ou seja, aumentou $0,25 CAD em outubro deste ano.

A hora hoje está fixada em $11,75 CAD.

Com um pagamento mais alto, a província tem um mínimo por hora de $16,00 CAD e o aumento é feito anualmente em abril de cada ano.

O menor valor por hora que um trabalhador pode receber na província é de $15,20, atualmente. Este salario entrou em vigor em 1 de outubro de 2021 e a localidade não possui uma lei em vigor que estabelece um aumento anual.

Em todo 1o de abril de cada ano o salário mínimo em Nova Scotia passa por um reajuste de acordo com o Índice de Preços do Consumidor. Atualmente ele é de $12,95 por hora.

O pagamento por hora de Ontário está fixado em $14,35, com a confirmação desde outubro deste ano. Porém, devido ao alto custo de vida na província.

Para a região, o pagamento mínimo é de $13,00 CAD por 60 minutos.

O salario mínimo da região é de $13,50 a hora.

O mínimo em vigor é de $11,81 por 60 minutos, com o reajusto realizado desde de outubro deste ano. O valor é reajustado anualmente.

A província tem seu salario mínimo ajustado em todos os meses de abril de cada ano, de acordo com o Índice de Preços do Consumidor. Hoje ele está em $15,20 por hora.

O Canadá possui a maioria das suas leis fixadas e regulamentadas pelas províncias, com o governo federal apenas traçando alguns parâmetros básicos e diretrizes. Com o salário mínimo e custo de vida não é diferente. É importante lembrar que cada localidade possui preços de itens básicos bem diferentes, que podem impactar bastante no orçamento de cada um.

Além dos dados e valores citados acima, eles podem variar de acordo com a profissão. Em algumas províncias, por exemplo, o mínimo de quem trabalha ganhando gorjetas (como garçons, assistentes de garçons, bartender, taxista, cabeleireiro e pessoas que servem bebidas alcóolicas no geral) pode ser menor que o mínimo estabelecido.

Salário mínimo no Canadá e média salarial por província

Levando em consideração que a maioria dos canadenses ganham mais que o salário mínimo estipulado por hora, trazemos abaixo a média anual ganha em cada província, por família. De acordo com o Retail Council of Canada e com o Statistics Canada, os dados mais atualizados são de 2019 e foram levados em consideração na pesquisa famílias de casais com ou sem filhos e também de pais e/ou mães solteiros.

Tendo em vista os valores de salários e custos de vida, o aplicante já pode decidir, com base em seu orçamento e estilo de vida, qual é a melhor província para morar no Canadá e trazer a família. Lembrando sempre que é importante estar atualizado com as informações e ter o auxílio de um profissional de imigração no processo, que pode traçar um perfil baseado em cada candidato e suas expectativas. A Immi Canada fornece este e outro serviços, para saber mais acesse https://www.immi-canada.com ou mande um e-mail para contact@immi-canada.com.

Fontes:
https://www.retailcouncil.org/quickfacts/minimum-wage
https://work.alberta.ca/employment-standards/minimum-wage.html
http://www2.gov.bc.ca/gov/content/employment-business/employment-standards-advice/employment-standards/factsheets/minimum-wage
http://www.gov.mb.ca/labour/standards/doc,minimum-wage,factsheet.html
http://www.aesl.gov.nl.ca/minimumwage/minimum_wage_consultation.pdf
http://www2.gnb.ca/content/dam/gnb/Departments/petl-epft/PDF/es/FactSheets/MinimumWageOvertime.pdf
http://nu-lsco.ca/faq-s
https://www.ece.gov.nt.ca/en/services/employment-standards/frequently-asked-questions
https://www.labour.gov.on.ca/english/es/pubs/guide/minwage.php
https://www.princeedwardisland.ca/en/news/minimum-wage-rises-1125-hour
http://www.cnt.gouv.qc.ca/en/wages-pay-and-work/wages
https://www.saskatchewan.ca/business/employment-standards/wages-and-pay/minimum-wage-and-minimum-call-out-pay
http://www.community.gov.yk.ca/es.html

Que o Canadá é um país multicultural, aberto à diversidade e à igualdade de gênero nós já sabemos. Mas você sabia que a igualdade de gênero tem avançado, também, nos programas de imigração do país? De acordo com o último relatório fornecido pelo Express Entry (EE) - o principal programa de imigração federal - cada vez mais as mulheres estão sendo as principais candidatas no EE.

Além disso, os números mostram que as pontuações das mulheres no Comprehensive Ranking System (CRS) - o score que ajuda a classificar os perfis dos candidatos no pool do EE - estão no mesmo nível ou, até mesmo, superando a pontuação dos homens. E, embora ainda haja mais perfis de candidatos do sexo masculino ao Express Entry, uma porcentagem crescente de mulheres está obtendo pontuações superiores a 350 e o número de mulheres com pontuações superiores a 400 aumentou 56% desde 2017. 

igualdade-generos

Outra conquista feminina é que, em 2018, 70% das mulheres no pool do EE receberam mais de 400 pontos no CRS, contra 67% dos candidatos do sexo masculino. Da mesma forma, o número de mulheres que tiveram scores superiores a 950 pontos também foi maior: 65 mulheres contra 55 homens. 

O número de Invitations to Apply (ITAs) emitidos para mulheres também é outro indicador muito importante do aumento da representação feminina em programas de imigração econômica. As mulheres receberam 37.322 convites, ou seja, 42% das 89.800 ITAs emitidas em 2018. 

Segundo o Immigration, Refugees and Citizenship Canada (IRCC), os vários avanços das mulheres no Express Entry refletem os dados recentes do órgão, que mostram que a porcentagem de mulheres admitidas no Canadá vem aumentando anualmente, desde 2015. 

igualdade-generos

A imigração para o Canadá é, muitas vezes, a realização do sonho de viver num país seguro, com saúde e educação de qualidades. Mas, para as mulheres imigrantes, viver em terras canadenses , sem dúvida, pode significar ainda mais. O Banco Mundial divulgou, no início deste ano, um estudo  no qual avaliou as leis e garantias oferecidas às mulheres em todos os países do mundo. O Canadá ocupou a oitava posição no ranking, com 97,5 pontos de um total de 100. O Brasil, no mesmo estudo, ficou na 68ª posição. 

Acesse o texto completo que fizemos sobre o Woman, Business and the Law 2019, divulgado pelo Banco  Mundial: https://www.immi-canada.com/canada-oitavo-melhor-para-mulheres/

Você quer viver no Canadá mas não sabe por onde começar? Entre em contato conosco! Acesse https://www.immi-canada.com ou mande um email para contact@immi-canada.com

Fonte: https://www.cicnews.com/2019/08/skilled-immigrants-canada-is-making-progress-toward-gender-equality-0812639.html#gs.wvgeuf.

Você é um profissional autônomo e tem vontade de imigrar para o Canadá? Dentre os mais de 50 programas de imigração existentes no país, há um destinado exclusivamente para autônomos, é o Self-employed Persons Program. No entanto, não basta ser um profissional liberal, é preciso preencher alguns requisitos, entre os quais a profissão exercida: o programa é disponibilizado apenas para áreas de atuação específicas. 

Portanto, para ser elegível, de modo geral é necessário que você tenha experiência relevante e passível de comprovação em atividades culturais ou esportivas - e, é claro, tenha vontade de continuar atuando nessas áreas no Canadá. Além da experiência, o candidato precisará provar o tempo de atuação. Então, é preciso que o aplicante tenha, no mínimo, dois anos exercendo tais atividades no período de cinco anos anteriores à data de aplicação. Outra área que é aceita para aplicação no programa é o gerenciamento de fazendas. Se você tiver experiência neste ramo você pode se candidatar pelo Self-employed Persons Program. 

Para ser elegível, o candidato precisa atingir uma pontuação em um score específico para o programa. No entanto, diferente do Express Entry (principal programa federal de imigração), não há um ranking. Basta que o candidato atinja a marca de 35 pontos (o máximo de pontos possível é 100). 

A pontuação de cada candidato é determinada a partir de cinco critérios, que são:

Educação

O limite de pontos possíveis nesta categoria é de 25 pontos. A pontuação aumenta conforme o nível de ensino do aplicante. Se o candidato tiver doutorado ou Ph.D na profissão, pode atingir o score máximo. 

Experiência

Nesta categoria o máximo é de 35 pontos. Quanto mais experiência na área, melhor e mais pontos o candidato obtém. Para chegar aos 35 pontos o candidato precisa ter exercido atividade autônoma cultural ou esportiva durante todo os últimos cinco anos anteriores à data da sua aplicação. 

Idade

O limite é de 10 pontos para este critério. A pontuação cresce conforme a idade, chegando ao pico de idade entre 21 e 49 anos, para obter a pontuação máxima. Acima dos 49 anos, a pontuação começa a diminuir conforme os anos aumentam. 

Fluência em inglês e/ou francês

Se o trabalhador autônomo tiver proficiência em inglês e francês, ele atinge o limite de 24 pontos deste critério. O número varia de acordo com a nota no teste de fluência em inglês (IELTS e CELPIP) e em francês (TEF).

Adaptabilidade

Neste critério para o programa de profissionais autônomos, o limite é de seis pontos e depende da adaptabilidade e do nível de graduação do cônjuge. Outros fatores que também podem gerar pontuação são: se você ou seu cônjuge tem parentes vivendo legalmente no Canadá; e, também, se um dos dois já trabalhou ou estudou no país.

Outra questão importante é estar atento aos documentos necessários para comprovar as informações fornecidas ao departamento de imigração no momento da aplicação. Os profissionais autônomos deverão anexar provas de trabalho, tais como recibos, notas fiscais, alvarás ou até mesmo cartas de empresas ou de clientes para os quais prestou serviços.

Além disso, não esqueça: todos os documentos deverão ser traduzidos por tradutor juramentado. Por isso, quando for realizar a aplicação, é fundamental já estar com todos os documentos em mãos, organizados e prontos para envio. 

A Immi Canada pode te ajudar no processo de aplicação para o Self Employed. Entre em contato com nossa equipe de especialistas através do email contact@immi-canada.com.

Fonte: https://www.canada.ca/en/immigration-refugees-citizenship/services/immigrate-canada/self-employed.html.

Maria Augusta Brandt

Quando se deseja imigrar é preciso considerar tudo que envolve a mudança definitiva para outro país. Não basta comprar passagem e fazer as malas, temos que pensar nos filhos, animais de estimação, cônjuge, casa e todo o resto. Uma dúvida comum dos casais que pretendem viver no Canadá é o funcionamento da união estável, chamada de “common law”, em inglês, como é feita a comprovação e se ela é aceita em solo canadense. 

No Brasil, para fazer um termo de união estável, basta que o casal compareça a um cartório e faça a declaração de que vivem juntos desde a data retroativa que escolherem informar. Os cartórios brasileiros não exigem qualquer tipo de comprovação ou de prova para a afirmação.

Essa declaração de união estável é aceita no Canadá, no entanto, as coisas são um pouco diferentes e mais burocráticas. A primeira questão é que, para ser aceita pela imigração canadense, a declaração tem que ter sido feita há, pelo menos, 12 meses. Por isso, se o casal pretende ir ao Canadá e fez a declaração de união estável há menos de um ano, a melhor opção é fazer o casamento civil. Ao contrário da união, o casamento não tem exigência de tempo mínimo e, em relação à documentação, também é mais simples, pois basta apresentar a certidão de casamento - apenas se o casamento civil for muito recente, é indicado anexar provas de que a relação já existia.

uniao-estavel

*Entenda as diferenças entre casamento e união estável para a imigração clicando aqui.

Outra questão importante é que o casal seja capaz de comprovar que, de fato, vive em união estável. De acordo com o Immigration Refugees and Citizienship Canada (IRCC), os documentos aceitos como comprovação são:

 - Extratos de contas bancárias e cartões de crédito conjuntos;

- Certidão de nascimento do(s) filho(s), contendo o nome de ambos;

- Declaração de Imposto de Renda, onde um declare o outro como dependente;

- Escritura de propriedade residencial no nome de ambos;

- Contrato de locação do imóvel onde ambos residem e no nome dos dois;

- Comprovantes de residência no nome de cada um dos cônjuges, mas com o mesmo endereço;

- Plano de saúde ou seguro de vida no qual um seja beneficiário do outro;

- Qualquer documento oficial que aponte o mesmo endereço para ambos.

É importante que todos os documentos tenham sido emitidos ou assinados (no caso de como contrato, por exemplo) há, pelo menos, 12 meses. E, no caso de comprovante de residência, tem que ser pelo menos 12 meses em nome de cada um do casal.

*Confira mais de 50 maneiras de imigrar para o Canadá neste link.

Caso o oficial de imigração tenha dúvida a respeito das comprovações, ele pode solicitar mais documentos para ter certeza de que o casal vive junto pelo período exigido. Por isso, quanto mais documentos que comprovem a união o casal puder apresentar, melhor.

uniao-estavel

Além da declaração feita no Brasil e dos documentos de comprovação, será necessário, também, assinar a Declaration of Common Law Union (clique aqui e imprima). O casal deverá preencher o formulário, descrever os documentos de apoio que serão enviados juntamente com a declaração, assinar o documento e reconhecer firma de ambos. 

Ah, vale ressaltar que, no Canadá, não há qualquer distinção entre casais hetero ou homoafetivos. Portanto o que importa para a imigração é que os documentos estejam adequados às exigências e as comprovações sejam feitas conforme o que é solicitado pelo governo canadense. 

Você e seu cônjuge querem aplicar para um programa de imigração juntos? Entre em contato com a gente, podemos te ajudar: acesse www.immi-canada.com.br ou mande um e-mail para contact@immi-canada.com.

Fontes: 

http://www.cic.gc.ca/english/helpcentre/answer.asp?qnum=347&top=14;

https://www.canada.ca/en/immigration-refugees-citizenship/corporate/publications-manuals/operational-bulletins-manuals/permanent-residence/non-economic-classes/family-class-determining-spouse/assessing-common.html.

Maria Augusta Brandt

A província canadense de Québec está com inscrições abertas para o Merit Scholarship Program for International Students, que oferece bolsas de doutorado, pós-doutorado e para pesquisas de curta duração. O programa é gerido pelo Fonds de Recherche du Québec – Nature et Technologies (FRQNT) e financiado pelo Ministère de l'Éducation et de l'Enseignement Supérieur du Québec (MEES).

Há uma categoria de bolsa de estudo aberta a estudantes de todos os países do globo e seis categorias específicas, para estudantes de seis países, entre eles o Brasil. As inscrições vão até o dia 1º de outubro deste ano. Todos os bolsistas contarão com seguro médico pelo sistema de saúde pública do Québec e, também, estarão isentos de pagar a tuition (taxas escolares) mais altas, exigidas para estudantes estrangeiros.

*Saiba mais sobre a imigração para a província francófona do Canadá clicando aqui.

Os bolsistas de doutorado receberão CAD$ 25 mil por ano, por até três anos. Após o fim deste prazo, é possível pedir extensão por mais até 12 meses. Caso a bolsa seja estendida, o valor recebido será de mais CAD$ 1 mil por mês. Essas bolsas são direcionadas para pesquisadores que estejam para começar o doutorado ou que estejam cursando até o nono semestre de seu programa. 

Já os bolsistas de pós-doutorado vão receber CAD$ 35 mil por um ano e os pesquisadores de curta duração receberão CAD$ 3 mil por mês, por até quatro meses. Nestes dois casos não há possibilidade de extensão das bolsas de estudo. Os candidatos à bolsa de pós-doutorado devem ter defendido suas teses de doutorado a partir de 1º de outubro de 2017. As bolsas de curta duração ou de aperfeiçoamento profissional são destinadas a universitários, alunos de cursos técnicos ou pesquisadores que tenham concluído o doutorado a partir de 1º de outubro de 2014. 

Após a aprovação nas para a bolsa, os candidatos deverão estar atentos aos tipos de vistos necessários para viver no Canadá durante o período de estudos. Segundo o FRQNT, para as bolsas de doutorado, os candidatos precisam ter um Certificado de Aceitação do Québec (CAQ) emitido pelo Ministère de l'Immigration, de la Diversité et de l'Inclusion du Québec e uma permissão de estudo emitida pelo consulado canadense válida por toda a duração de  bolsa de estudos. Os bolsistas de pós doutorado devem ter uma permissão de trabalho emitida pelo consulado do Canadá durante toda a duração da bolsa. Já os candidatos às bolsas de curta duração, deverão ter visto de residente temporário ou uma eTA. 

Os resultados das bolsas serão divulgados em abril de 2020. Para saber toda a documentação necessária, acesse: http://www.frqnt.gouv.qc.ca/en/bourses-et-subventions/consulter-les-programmes-remplir-une-demande/bourse/merit-scholarship-program-for-foreign-students-pbeee--4xqvxkrz1560964410956.

*Veja detalhes sobre o mercado de trabalho em Quebec clicando neste link.

A nossa parceira acadêmica, a 3RA Intercâmbio, pode te ajudar na escolha da melhor instituição de ensino e nós, da Immi, te auxiliamos em todo o processo de visto de estudo. Mande um email para contact@immi-canada.com e saiba mais!

Fontes: 

http://www.frqnt.gouv.qc.ca/en/bourses-et-subventions/consulter-les-programmes-remplir-une-demande/bourse/merit-scholarship-program-for-foreign-students-pbeee--4xqvxkrz1560964410956;

https://www.infomoney.com.br/carreira/governo-de-quebec-oferece-bolsas-de-doutorado-e-pos-doutorado-no-canada/amp/.

Maria Augusta Brandt

Congresso "Mudando para o Canadá" - Cada vez mais brasileiros buscam oportunidades de estudo e trabalho em solo canadense. Não é para menos: o Canadá, além de ser um dos países com melhor qualidade de vida em todo mundo, é uma nação aberta à imigração e que acolhe imigrantes de diversas partes do globo. 

Mas, para morar em outro país, não basta apenas ter muita vontade. É preciso se organizar, planejar e, principalmente, aplicar para o tipo de visto correto ou se candidatar ao programa de imigração adequado para o seu perfil – entre os mais de 50 programas oferecidos no True North. Explicar e tirar as dúvidas dos interessados em viver em terras canadenses é o principal objetivo do congresso “Mudando para o Canadá”, que vai acontecer em seis cidades brasileiras: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Fortaleza, Recife e Belém. 

Pela primeira vez neste formato no Brasil, o evento vai reunir instituições educacionais e especialistas de diferentes áreas e que vão trazer informações relevantes para que os participantes tomem as decisões corretas no Plano Canadá. O congresso vai reunir em único lugar tudo o que é preciso saber para atingir o objetivo de morar no Canadá. Durante o evento, os participantes também poderão conversar com os especialistas e tirar todas as dúvidas sobre o processo de imigração

Entre os principais temas abordados nas palestras estão: planejamento financeiro, estudo no Canadá, programas de imigração, mercado imobiliário e mercado de trabalho. 

congresso

*Quer saber mais sobre o mercado de trabalho no Canadá? Acesse este link.

Celina Hui, consultora de imigração regulamentada pelo RCIC (Regulated Canadian Immigration Consultants) e proprietária da Immi Canada, fará uma palestra sobre os programas de imigração para terras canadenses, além de explicar sobre a aplicação para o Express Entry (programa federal de imigração), processos provinciais, visto e permissões temporárias de estudo e trabalho e mitos e verdades sobre a imigração para o Canadá.

celina-hui

*Saiba mais informações a respeito do Express Entry clicando aqui.

O congresso também terá a participação de Nicholas Oliveira, consultor de intercâmbio e gerente comercial da 3RA Intercâmbio, que vai abordar o funcionamento do sistema educacional canadense, explicar as formas de ingresso às instituições de ensino do país, programas de estudo e trabalho, entre outras questões fundamentais para quem planeja estudar no Canadá.

Promovido pela Immi Canada e a 3RA Intercâmbio, o congresso contará ainda com a presença de escolas de inglês canadenses – ILSC Education Group, Ilac International Language Academy of Canada, Quest Language Studies e Inlingua Vancouver – além dos colleges Centennial, Humber, Seneca, Toronto School of Management, VGC International College, Niagara College Canada, George Brown e KPU. As empresas Get The Job e Bed 4 Student também são parceiras do evento. 

palestra

O congresso “Mudando para o Canadá” acontece durante um dia em cada cidade participante, sempre das 13h às 22h30, entre os dias 25 de setembro e 09 de outubro. Há dois tipos de ingressos para o evento: o simples, que dará acesso à feira; e o ingresso completo, que permite ao participante assistir às palestras da Immi Canada, 3RA Intercâmbio e Mercado de Trabalho, além de ter acesso à feira e às palestras da tarde. 

A programação completa e os ingressos estão disponíveis aqui: http://www.mudandoparaocanada.com/.


Cidades participantes:

- 25/09 | Rio de Janeiro 

Novotel Botafogo | Condomínio do Edifício Praia de Botafogo | Praia de Botafogo, 330 – Botafogo

- 28/09 | São Paulo

À definir local.

- 01/10 | Belo Horizonte

Holiday Inn BH | Rua Professor Moraes, 600 – Savassi

- 05/10 | Recife

Hotel Atlante Plaza | Av. Boa Viagem, 5426 - Boa Viagem

- 07/10 | Fortaleza

Seara Praia Hotel | Av. Beira Mar, 3080 - Meireles

- 09/10 | Belém

Radisson Hotel Belém | Av. Cmte. Brás de Aguiar, 301-321 – Nazaré

Maria Augusta Brandt

Morar em outro país demanda organização, força de vontade e muito, muito planejamento – sobretudo financeiro. É preciso estar preparado para os diversos gastos que virão, além de ter fundos para a comprovação de renda solicitada pelo governo canadense. 

É comum, quando resolvem que querem imigrar, as pessoas começarem a pesquisar o custo das passagens aéreas. Mas é importante lembrarmos que essa é apenas a ponta do iceberg no processo imigratório. Muitos gastos virão antes e muitos outros virão após a chegada ao True North. Por isso, é fundamental estar preparado para cada um deles, para que não hajam surpresas e para que o sonho não precise ser adiado devido à falta de fundos. 

Abaixo, detalhamos os principais gastos que devem estar no planejamento financeiro de quem deseja imigrar – lembrando que os valores vão sempre variar conforme o programa de imigração escolhido, a quantidade de membros da família, a província escolhida no Canadá, o nível de inglês e/ou francês de quem está aplicando, grau de escolaridade, entre outros fatores. 

*Está pensando em imigrar? Então confira nosso artigo sobre os primeiros passos para quem quer viver no Canadá: https://www.immi-canada.com/planejamento-canada-por-onde-comecar/.

1 – Inglês ou francês

Para imigrar é preciso comprovar proficiência em qualquer uma das línguas oficiais do país: inglês ou francês. Não é necessário saber falar as duas, mas é fundamental ter fluência em pelo menos uma delas. Se você está no Brasil, terá que incluir no planejamento o IELTS (International English Language Testing System), o teste de inglês aceito pela imigração canadense. Outro teste aceito é o Celpip, porém ele não é aplicado no Brasil – apenas no Canadá e em alguns outros países. Se você optar pelo francês, o teste que terá que fazer é o TEF (Test d’Évaluation de Français). O IELTS tem um custo de R$ 840,00 e o TEF de R$ 1.140,00 – e não esqueça: se o cônjuge for imigrar junto, este custo será dobrado e precisa entrar no planejamento financeiro. 

ielts-english

Se você não fala inglês, precisará de planejamento e de fundos para realizar um bom curso de inglês antes de imigrar. Você também pode optar por estudar inglês no Canadá – e deverá estar preparado para os gastos com o estudo também. 

2 – Reconhecendo o diploma 

Boa parte dos programas de imigração do Canadá exige que o candidato comprove experiência educacional. Essa comprovação é feita através de um documento chamado Educational Credential Assessment (ECA). O aplicante deverá, portanto, reconhecer seus diplomas em uma instituição credenciada pelo governo canadense. A mais utilizada pelos brasileiros para a emissão do ECA Report é a Word Education Services (WES). 

O preço gira em torno de de CAD$ 270 para um diploma e, caso seja necessário o reconhecimento de mais de um, é cobrado mais CAD$ 100 por unidade. 

Saiba mais sobre o processo e sobre as outras instituições credenciadas: www.immi-canada.com/wes-canada-reconhecer-diploma/.

3 – Exames médicos 

O aplicante deverá se submeter a um exame médico – não só no caso do Express Entry, mas, também, para pedidos de visto de estudo por tempo superior a seis meses. O exame deve ser feito apenas por médico credenciado pelo governo canadense – é possível encontrar profissionais em outros países, inclusive em diversas cidades brasileiras (acesse a lista aqui). Além da consulta médica, o candidato deve fazer os seguintes exames: raio-X do tórax, HIV, sífilis e exame de urina. 

planejamento-financeiro

É importante lembrar que, normalmente, os médicos credenciados não fazem os procedimentos pelo convênio de saúde e os valores variam conforme cada profissional. Por isso, é necessário estar preparado para incluir mais estes gastos no planejamento financeiro. 

4 – Biometria 

É obrigatório – desde o dia 31 de dezembro de 2018 – aos brasileiros coletar dados biométricos para serem aprovados no processo de visto canadense. A coleta só não é obrigatória para quem já está no país ou possui eTA. A taxa da biometria é de CAD$ 85 por pessoa, limitada a CAD$ 170 por família. 

No Brasil, a biometria é feita através dos Centros de Solicitação de Vistos (cVAC), localizados apenas em algumas cidades brasileiras. Você confere a lista das cidades aqui.

5 – Tradução juramentada 

Todo e qualquer documento enviado para o Canadá deve estar traduzido para o inglês. E não basta uma tradução simples, é preciso que a tradução seja juramentada. Ou seja, apenas um tradutor público pode fazer a tradução, garantindo que os documentos reflitam, em inglês, exatamente o que está escrito em português. Diplomas, históricos escolares, certidões de casamento e nascimento, cartas de recomendação, entre outros: tudo deve estar traduzido corretamente. Este é um custo que, muitas vezes, as pessoas esquecem e que pesa no orçamento. Como os valores da tradução são definidos pelas juntas comerciais de cada estado brasileiro, o custo pode variar bastante por região. Em São Paulo, por exemplo, o valor divulgado pela junta comercial é de R$ R$ 53,06 para textos  comuns (passaportes, certidões, etc.) e de R$ 74,28 para textos especiais (técnicos, diplomas escolares, certificados, etc.).  

No site da Receita Federal você confere a lista de juntas comerciais – cada uma delas disponibiliza sua própria tabela de valores. Confira neste link.

6 – Taxas 

Todo candidato deverá pagar duas taxas ao governo canadense. A primeira delas custa CAD$ 550 por pessoa e é paga para que os oficiais analisem os documentos. Uma vez aprovado, o aplicante terá que pagar a segunda taxa, no valor de CAD$ 490, que é referente à emissão do visto. Os valores são individuais, portanto, casais terão que pagar as duas taxas mais CAD$ 150 por filho dependente. Além disso, você terá que pagar também o envio do passaporte para receber o visto. Este valor varia conforme a região.

planejamento-financeiro

7 – Comprovação financeira e de vínculos

Ao decidir que quer ir morar no Canadá (ou em qualquer outro país), é muito comum o candidato se empolgar e pedir demissão do emprego, além de vender casa, carro e outros bens para realizar este sonho. No entanto, a maioria das pessoas esquece – ou desconhece – uma etapa importante do processo para aplicação ao visto canadense: comprovar vínculos com o Brasil.

Muitos vistos, como os de estudo, são temporários e eles têm data de início e data de término. Ou seja: mesmo que você esteja indo para estudar, planeje tentar um visto de trabalho após o estudo e não tenha a intenção de voltar ao Brasil, você precisa comprovar que tem vínculos com o país de origem. Sem isso você corre o risco de ter o visto negado. 

Outra questão importante é a comprovação financeira. Você não vai pagar este dinheiro ao governo canadense, mas é necessário que você comprove ter o valor suficiente para viver no Canadá durante o período de vigência do seu visto, para os casos de visto temporário, ou para começar uma nova vida e se estabelecer no Canadá até conseguir uma oferta de emprego, por exemplo, nos casos de residência permanente. 

De acordo com o site oficial da imigração canadense, hoje um casal precisa comprovar o valor de CAD$ 15.772, . Esta quantia aumenta conforme o número de membros da família. Para comprovação, o montante deve estar em conta bancária, aplicações, poupança, etc. E, para evitar fraudes, o aplicante deve ter este valor há, pelo menos, quatro meses. Caso a família tenha vendido algum bem para dispor da quantidade, é só anexar a cópia dos documentos que comprovem. 

Porém, a Immi Canada sempre recomenda que o valor seja maior que o recomendado e que, antes de viajar, a família pesquise os custos de aluguel, alimentação e transporte na cidade em que vai viver, pois os preços podem variar bastante de região para região e é importante estar pronto financeiramente até que a família consiga se estabilizar.

Saiba mais: http://www.immi-canada.com/blog/visto-de-estudoturista-comprovacao-de-vinculos/.

8 – Estudos

Se você pretende estudar no Canadá, precisa prever o pagamento dos seus estudos E um detalhe: o valor pago à instituição de ensino é à parte do valor necessário para a comprovação de recursos para viver no Canadá. Ou seja: você vai precisar comprovar os dois valores, o mínimo necessário para se manter durante o período de estudos mais o valor total do curso que você vai fazer. 

estudos-canada

9 – Consulta de imigração

Fazer uma consulta de imigração é um fator importante a ser considerado por quem deseja ir viver no Canadá. Diante dos diversos programas de imigração – cada qual com as suas particularidades, dos diversos documentos e trâmites necessários para a tão sonhada residência permanente, a consulta de imigração deixa de ser um gasto e passa a ser um importante investimento.

O consultor de imigração, além de fazer a análise completa do seu perfil e da sua família, tem condições de indicar o melhor programa e a melhor localidade canadense para receber você e seus familiares, considerando suas características pessoais e os seus objetivos. A consulta e o acompanhamento acabam gerando economia de tempo e de dinheiro, uma vez que a expertise do consultor ajuda a minimizar e muito a ocorrência de trâmites, pagamentos e riscos desnecessários. 

Quer imigrar? A Immi Canadá oferece consultoria e acompanhamento para todas as modalidades de imigração. Para mais informações acesse  https://www.immi-canada.com ou mande um email para contact@immi-canada.com. ou mande um email para contact@immi-canada.com.

Fontes:

http://www.institucional.jucesp.sp.gov.br/;

https://www.canada.ca/en/immigration-refugees-citizenship/services/immigrate-canada/express-entry.html;

https://www.canada.ca/en/immigration-refugees-citizenship/services/immigrate-canada.html.

Maria Augusta Brandt

Viver no Canadá é o sonho de muitos. Para começar um bom planejamento e imigrar como residente permanente, alguns pontos são indispensáveis, como pesquisa, persistência e organização. São diversas informações e o governo canadense oferece mais de 50 maneiras diferentes de imigração

O que acontece com todos que embarcam na jornada e começam a traçar seu plano, invariavelmente, é que milhares de dúvidas começam a surgir: como posso imigrar? Qual é a melhor maneira? Consigo aplicar para o Express Entry? Sou elegível para um dos processos provinciais? Como faço para ir com toda a família? Que nota preciso ter nos testes de proficiência de inglês ou francês? Posso levar meus animais de estimação? Existe idade máxima? Qual é o critério que o RCIC usa para a pontuação? Como provo experiência profissional? Quanto preciso comprovar na parte de recursos financeiros? Quanto tempo demora? 

E estes questionamentos são só o começo. Conforme o processo evolui, mais perguntas vão surgindo e, por vezes, as respostas não são tão simples de serem encontradas pois, embora existam regras e programas estabelecidos no país, cada candidato tem um perfil, família e características extremamente particulares. Nesta hora, com tantos detalhes, geralmente o futuro aplicante se pergunta: preciso contratar uma assessoria de imigração? A resposta é não, você não precisa. Em quase todos os processos de imigração, não há nenhuma obrigatoriedade de aplicação com um consultor de imigração regulamentado canadense. Porém, é altamente recomendável. Além dos fatores que explicamos acima, criamos esse artigo para responder a dúvida de muitos dos nossos seguidores e clientes: por que devo contratar uma consulta de imigração e como ela funciona?

consulta-de-imigração

*Saiba sobre as diversas formas de virar residente do país clicando aqui.

Como funciona a consulta de imigração

Primeiro, é importante saber que, antes da consulta, existe uma primeira avaliação inicial feita pela equipe da Immi Canada, que pode ser por telefone, por email ou pessoalmente em algum dos nossos escritórios: Vancouver, Toronto, Fortaleza ou Rio de Janeiro (para ver e-mails e telefones de cada uma das unidades, clique aqui). Esta avaliação não tem custo nenhum* e nela você pode esclarecer dúvidas iniciais, falar do seu objetivo e ainda saber valores e detalhes de todos os serviços prestados pela Immi.

*A avaliação inicial não é uma consulta de imigração com análise completa de perfil. Esta avaliação é realizada pela nossa equipe e nela, os profissionais direcionam o candidato para uma consulta ou um processo temporário, aconselhando e esclarecendo dúvidas da melhor maneira possível.

Geralmente, o próximo passo, quando falamos em imigrar, é a consulta de imigração. Ela é feita pela consultora regulamentada pelo governo canadense, Celina Hui. Aliás, esta é uma verificação que o candidato deve fazer antes de contratar um serviço de uma agência ou consultor: certificar-se que o mesmo é credenciado no RCIC (Regulated Canadian Immigration Consultants). Você pode fazer a sua busca clicando aqui.

“Nós não vendemos nenhum processo de imigração diretamente, sem a análise, a não ser que o cliente expresse por escrito que está ciente que, se ele não for elegível para a aplicação, não temos responsabilidade sobre isso”, explica Celina. O motivo, segundo ela, é simples: “não podemos disponibilizar a assessoria para o Express Entry, por exemplo, ou para qualquer outro processo de imigração, sem ter certeza que o candidato possui todas as características e exigências necessárias para a aplicação. É uma mudança de vida, um investimento e um sonho, então trabalhamos sempre com muita honestidade para que as possibilidades de negativas sejam reduzidas ao mínimo e o processo não tenha erros”.

celina-hui-consulta-de-imigração

Deborah Calazans, gerente de processos permanentes da Immi Canada, conta que muitas pessoas perguntam o motivo da consulta de imigração ser paga. A profissional explica que a consultoria, além de ser feita pela própria Celina, que tem toda a expertise no assunto e sabe a fundo a respeito de cada um dos processos, é traçar um plano de imigração com o candidato. “Fazemos uma análise minuciosa do perfil do aplicante e da sua família, a Celina faz diversas perguntas para conseguir verificar se a pessoa se enquadra em algum dos processos de imigração do Canadá e já é elegível para aplicar. Se isso acontece, ela indica todo o caminho ao candidato, além de esclarecer dúvidas. Caso a família ainda não possa aplicar, também mostramos os pontos que precisam ser melhorados e indicamos os próximos passos”, relata Deborah.

Ademais, para os que prosseguem com a assessoria, em qualquer um dos processos permanentes oferecidos pela Immi Canada, o valor da consulta é completamente abatido do preço total pago pelo acompanhamento completo (o aplicante tem um prazo de 12 meses após a consulta para contratar os serviços e ter o benefício). No caso de programas temporários, como visto de estudante, por exemplo, o cliente possui 10% de desconto no processo. É importante ressaltar aqui que, os valores para assessoria completa da Immi Canada incluem todo o trabalho de ajuda na coleta e confecção de todos os documentos necessários para a aplicação, preenchimento de formulários, esclarecimento de dúvidas, aplicação, acompanhamento do processo e contato com os órgãos canadenses responsáveis, até chegarmos ao alcance do seu objetivo, seja ele um visto de turismo ou estudo, com permissão de trabalho e para fazer um curso, ou um processo de imigração. Não cobramos taxas extras para produção ou ajuda com cartas e documentos. Os únicos valores não inclusos são as taxas governamentais, exames médicos, biometria, taxa de Correios e as traduções juramentadas.

Consultas

A Immi Canada oferece três opções de consultas de imigração, todas elas realizadas pela consultora Celina Hui, em português ou inglês, presenciais em Vancouver ou online se for para qualquer outro local: 

Consulta Express: ela tem a duração de 20 minutos e é indicada para quem tem poucas dúvidas específicas e precisa da orientação de um consultor especializado. Não é aconselhável para um plano de imigração ou análise de perfil, mas sim é uma opção para quem já está mais avançado no processo de imigração e precisa esclarecer dúvidas pontuais, pois não inclui consulta bônus e suporte por email para esclarecimento de dúvidas após o atendimento do consultor.

A consulta express também é indicada quando existe um processo de residência temporária com complexidade. “Quando um candidato chega com um processo de visto de turismo ou permissão de estudo e trabalho, que já foi negado ou precisa de uma análise mais detalhada, aconselhamos, após a obtenção do Acess to Information and Privacy (ATIP), a consulta para que a Celina possa analisar a situação e indicar a melhor solução”, ressalta Deborah. Neste caso, o candidato seguindo com a Immi Canada no processo de residência temporária, também tem o valor da consulta inteiramente abatido no que o aplicante paga para a assessoria. 

bandeira-canadá

Consulta de imigração inicial: ela é indicada para quem já pesquisou bastante a respeito dos processos e quer um direcionamento, mas sem a consulta bônus de 20 minutos, que inclui a opção completa, ou suporte para dúvidas via email. Nesta modalidade a profissional regulamentada pelo governo canadense fará a análise do perfil do candidato e da família, traçando um plano de imigração, verificando possibilidades e informações, além de indicar a maneira mais viável para a realização do planejamento. Na ocasião o candidato também pode esclarecer dúvidas e questões.

Consulta de imigração inicial + suporte: esta é a opção mais indicada e completa para quem deseja traçar um plano sólido de imigração. Ela inclui uma consulta inicial com a profissional Celina Hui, que, da mesma forma que a opção anterior, vai analisar todo o histórico do candidato e especificidades. Porém esta modalidade possui suporte via email da nossa equipe após a consultoria e também uma consulta bônus de 20 minutos, que pode ser agendada em até nove meses depois da data do encontro inicial.

Veja valores e agende sua consulta neste link: https://www.immi-canada.com/consulta/.

*Para acessar os termos e condições dos serviços, clique aqui.

A Immi Canada está presente há sete anos no mercado, porém a CEO Celina Hui possui mais de 13 anos de experiência na área de imigração. Somos uma empresa séria e especializada em processos de residência temporária e permanente para o Canadá. Pautados na empatia e honestidade, queremos realizar o seu sonho de viver em terras canadenses. Acesse https://www.immi-canada.com/ ou mande um email para contact@immi-canada.com e conheça nosso trabalho.

Fabíola Cottet 

O ministro da imigração canadense, Ahmed Hussen, anunciou um novo programa de imigração em março deste ano. A princípio o processo será piloto e durará cinco anos, com o nome de Rural and Northern Immigration Pilot. Ele requereu que as comunidades e cidades mais distantes enviassem um plano detalhado ao governo federal, identificando oportunidades de trabalho disponíveis e também desenvolvendo uma estrutura de apoio social para ajudar os recém-chegados a se estabelecerem em terras canadenses.

Basicamente, a novidade é que agora já temos uma época prevista para que o programa comece a aceitar inscrições: outono deste ano. Ou seja, a partir do final do mês de setembro as aplicações podem abrir a qualquer momento e o governo quer ter diversas pessoas instaladas nas regiões já em 2020. Além disso, foram divulgadas as 11 cidades escolhidas para o piloto. Abaixo descrevemos quais são elas e damos algumas de suas características. 

O projeto partiu da cidade de Ottawa, capital do país, localizada na província de Ontario e sede do governo. Segundo Hussen, o piloto vem para preencher a escassez de mão de obra e alimentar o crescimento econômico em pequenas comunidades rurais, sendo destinado aos imigrantes que pretendem se estabelecer fora dos grandes centros urbanos do Canadá.

“Trinta por cento do Produto Interno Bruto (PIB) do país vem das áreas rurais. Estas comunidades estão experimentando uma migração de seus habitantes para cidades maiores, principalmente os mais jovens. O que gera uma dificuldade enorme de preencher vagas de emprego, sendo que 78% de todos os imigrantes que chegam ao nosso território se instalam em grandes centros urbanos”, declarou o ministro. Ele também acredita que este é um passo importante para que as cidades rurais e regiões mais afastadas possam expandir suas economias e aumentar a população através da imigração.

*No ano passado a província de Ontario lançou um projeto piloto semelhante, com o intuito de povoar a região afastada dos grandes centros. Confira mais informações clicando aqui.

O novo piloto irá funcionar como uma via de mão dupla, pois o empregador pode localizar o candidato e dar início ao processo de contratação e imigração, mas o interessado também pode encontrar uma vaga e entrar em contato com a empresa que a está ofertando, para firmarem um acordo e também começarem a parte burocrática junto ao governo canadense. Após a aprovação local da cidade, o candidato envia os documentos para o governo federal que tem a decisão da emissão ou não da residência permanente. É importante ressaltar que estas cidades menores terão programas para apoiar a transição do novo morador e sua família. A outra grande vantagem é que o recém-chegado já vai para a cidade com emprego e renda garantidos. 

A iniciativa baseia-se no sucesso do Atlantic Immigration Pilot Program (AIP), lançado em 2017 para ajudar a impulsionar o crescimento nas regiões das províncias do Atlântico, atraindo mão de obra a New Brunswick, Nova Scotia, Prince Edward Island e Newfoundland and Labrador. Desde a sua criação, 1.562 imigrantes, incluindo 734 aplicantes principais, foram comtemplados com a residência permanente para viver em um dos quatro territórios.

O ministro também afirmou que o recém-criado programa adota as mesmas abordagens do AIP, onde os empregadores locais, governos provinciais e setores de serviço devem trabalhar juntos para conectar os novos moradores com oportunidades de trabalho, através de redes e orientação, além de ajuda-los a entender os sistemas de educação, habitação, transporte e saúde.

“Não se trata somente de atrair os imigrantes para a comunidade, mas fazer com que eles permaneçam”, ressaltou Hussen. As regiões distantes e cidades rurais do país têm lutado, ainda mais que os centros urbanos, contra o envelhecimento da população e o consequente declínio de pessoas em idade produtiva. Entre 2001 e 2016 a força de trabalho encolheu 23% nas regiões, enquanto a população em idade para se aposentar cresceu 40%. “É por isso que queremos atrair mais imigrantes para estas comunidades menores. Eles devem se sentir bem-vindos, para que possam trabalhar e morar no local. O foco deste piloto não é apenas obter as pessoas com as habilidades certas”, finalizou o ministro da imigração.

Cidades

As comunidades foram selecionadas a partir de um plano detalhado enviado ao governo federal, identificando oportunidades de trabalho disponíveis e também mostrando o planejamento de desenvolvimento de uma estrutura de apoio social para ajudar os recém-chegados a se estabelecerem na região. Foram escolhidas 11 cidades e você pode verificar algumas informações sobre elas abaixo:

Ontario

cidades

North Bay: de acordo com o último censo realizado em terras canadenses, em 2016, a população da cidade está em 51 mil habitantes. Suas áreas econômicas mais fortes incluem mineração, saúde, educação e TI. Ela fica a 360 quilômetros de Toronto e possui aeroporto com voos diretos para a cidade.

Estimativa de custo de vida: https://www.numbeo.com/cost-of-living/in/North-Bay.

Sudbury: com 88 mil habitantes na cidade e 155 mil no total se contarmos a região metropolitana, a economia de Sudbury é baseada em saúde, finanças, educação, pesquisa, tecnologia e mineração. A região conta com a Laurentian University e fica a 405 quilômetros de Toronto, possuindo também voos diretos para o destino.

Estimativa de custo de vida: https://www.numbeo.com/cost-of-living/in/Sudbury.

Timmins: 41 mil habitantes no total, com forte presença da comunidade francófona. Ela possui somente uma universidade que oferece cursos na área de humanas e a imensa maioria em francês. A região baseia sua economia em mineração, saúde e indústria aeroespacial. Fica a 706 quilômetros de Toronto e possui voos diretos para a cidade.

Estimativa de custo de vida: https://www.numbeo.com/cost-of-living/in/Timmins-ON-Canada

Thunder Bay: com 120 mil habitantes, possui voos diretos para Winnipeg e Toronto, ficando a cerca de 1,4 mil quilômetros de carro da cidade principal da província de Ontario. Seu centro educacional para ensino superior é a Lakehead University e a economia local possui bases na mineração, educação, extração de madeira, transportes e um destaque para o crescente número de vagas na área de TI.

Estimativa de custo de vida: https://www.numbeo.com/cost-of-living/in/Timmins-ON-Canada.

Sault Ste. Marie: a cidade ganha destaque na economia com a indústria metalúrgica, manutenção de aviões, reciclagem de pneus, pesquisa científica, energia eólica, produção de moedas e painéis fotovoltaicos. A região, segundo o censo de 2016, possui 80 mil habitantes e tem voos diretos para Winnipeg e Toronto, ficando a 700 quilômetros de carro da maior cidade de Ontario.

Estimativa de custo de vida: https://www.numbeo.com/cost-of-living/in/Sault-Ste-Marie.

British Columbia

british-columbia

Vernon: a localidade possui cerca de 40 mil habitantes, com a economia baseada em turismo e agricultura. Além disso, há uma unidade do Okanagan College na cidade e a 50 quilômetros de distância é possível estudar no campus da British Columbia University, em Kelowna. A cidade em si não possui aeroporto, mas o principal centro urbano próximo, Kelowna, tem voos diretos para Vancouver, Calgary, Edmonton, Seattle (EUA) e Toronto. 

Estimativa de custo de vida: https://www.numbeo.com/cost-of-living/in/Vernon-BC-Canada.

West Kootenay: o detalhe do local é que ele não é propriamente uma cidade, mas uma região de montanhas do sudoeste de BC, que engloba 20 comunidades diferentes: Boswell, Balfour, Christina Lake, Castlegar, Creston, Crawford Bay, Gray Creek, Grand Forks, Greenwood, Kootenay Bay, Kaslo, Nakusp, Nelson, New Denver, Rosslnad, Riondel, Silverton, Salmo, Slocan e Trail. Nelson possui a maior concentração de habitantes da lista: cerca de 20 mil. Toda a localidade possui economia baseada no turismo e cultivo de frutas. Algumas das pequenas comunidades têm voos diretos para cidades maiores do Canadá e Nelson fica a cerca de 285 quilômetros de Calgary. 

Estimativa de custo de vida: por ser uma região com várias pequenas comunidades, para pesquisar o custo de vida de cada uma delas é só acessar o site https://www.numbeo.com/cost-of-living/ e inserir a localidade desejada.

Alberta

cidades

Claresholm: com uma pequena população de 3,4 mil pessoas, a criação de gado é a principal atividade econômica. Além disso, eles possuem algumas empresas especializadas no processamento de alimentos e no setor de serviços. A instituição de ensino superior mais próxima fica em Lethbridge, a cerca de 80 quilômetros, onde também se localiza o aeroporto mais próximo, com voos diretos para Calgary, que fica a 125 km de carro da cidade.

Estimativa de custo de vida: inexistente.

Manitoba

Comunidades unificadas:  o governo de Manitoba decretou, em 2013, que cidades vizinhas com menos de mil habitantes fossem unificadas, e é por isso que vemos aqui o nome de quatro pequenas comunidades: Rhineland, Plum Coulee, Altona e Gretna. Todas elas possuem cerca de seis mil habitantes, com a economia que gira em torno da agricultura. A região fica a 130 quilômetros de Winnipeg e faz fronteira com os EUA no estado de Dakota do Norte (EUA).

Estimativa de custo de vida: inexistente.

Brandon: esta é uma região que também atrai imigrantes de outras formas para Manitoba, pois é a segunda maior cidade da província, com cerca de 48 mil habitantes. Ela possui a economia baseada em agricultura e, principalmente, indústrias baseadas no cultivo de grãos. Com uma forte universidade, a Brandon University, a cidade oferece voos diários para Calgary e fica a 215 quilômetros de Winnipeg, capital de Manitoba.

Estimativa de custo de vida: https://www.numbeo.com/cost-of-living/in/Brandon.

Saskatchewan

cidades

Moose Jaw: abriga o principal centro de pilotos das Forças Aéreas canadenses e também o esquadrão acrobático do país, os “Snowbirds”. O processamento de agroprodutos aliado à produção de fertilizantes e outros itens para a agricultura, são o que movimentam a economia da região. A cidade possui 36 mil pessoas no censo de 2016 e não possui aeroporto, mas fica a uma hora de carro da capital da província, que é Regina.

Estimativa de custo de vida: https://www.numbeo.com/cost-of-living/in/Moose-Jaw-SK.

São dezenas de maneiras diferentes de imigrar para o Canadá. O novo processo anunciado de imigração vem somar a mais de 50 programas diferentes de morar em terras canadenses. Uma delas pode ser para você! A melhor forma de descobrir é a consulta de imigração oferecida pela Immi Canada, onde traçamos seu perfil e da sua família, para verificar se você já está apto a se candidatar. Caso não esteja, nós lhe mostramos o caminho, além de auxiliar e dar assessoria em todo o procedimento para vistos, residências e processos provinciais. Acesse www.immi-canada.com/consulta/ ou mande um email para contact@immi-canada.com e saiba mais informações.

Fontes: https://www.canada.ca/en/immigration-refugees-citizenship/services/immigrate-canada/rural-northern-immigration-pilot.html;

https://www.numbeo.com/cost-of-living/.

Fabíola Cottet

Grupo 1
CONTATO
contact@immi-canada.com
VANCOUVER: +1 (604) 684-0530
TORONTO: +1 (647) 351-5800
Redes sociais
Caminho 139
cartmagnifier