Em 2018, mais de 90 mil imigrantes chegaram ao Canadá como residentes permanentes através do programa federal Express Entry (EE). Devido a excelente qualidade de vida do país, à saúde e educação de qualidade, à segurança pública e às oportunidades crescentes de emprego, imigrantes de diversas regiões do globo têm buscado criar raízes no Canadá. 

Segundo dados do Immigration, Refugees and Citizenship Canada (IRCC), departamento federal responsável pelos assuntos relativos à imigração, o Brasil está entre os 10 países que mais levaram imigrantes ao Canadá. 2.213 brasileiros imigraram em 2018 via EE, colocando o país na 8ª posição. 

Devido às condições do país e ao incentivo dado à imigração, a tendência é que o número de imigrantes aumente ano após ano no Canadá. Vale lembrar, no entanto, que apesar de qualquer incentivo, o Express Entry é um programa de imigração econômica, que busca candidatos que sejam qualificados e que atendam às necessidades do país. Atualmente, o EE tem três categorias: o Canadian Experience Class, o Federal Skilled Worker Class e o Federal Skilled Trades Class.

residentes-permanentes-canada

*Saiba mais sobre o plano plurianual de imigração e o aumento gradual do número de imigrantes aqui.

O Canadian Experience Class permite que trabalhadores estrangeiros que já tiveram uma experiência profissional no Canadá sejam elegíveis à imigração – a experiência de trabalho com no Post Graduation Work Permit (PGWP) também conta para este programa. 

*Saiba mais sobre o Canadian Experience Class aqui e, também, sobre o PGWP aqui.

Já o Federal Skilled Worker é destinado a profissionais qualificados que queiram atuar em áreas que necessitam de mão de obra especializada e que não foram preenchidas por trabalhadores canadenses. 

Por fim, o Federal Skilled Trades Class permite que candidatos que têm ofertas de emprego ou com certificação adequada para trabalhar em determinadas profissões possam ser elegíveis à residência permanente. 

residentes-permanentes-canada

*Confira todas as regras do Federal Skilled Worker e do Federal Skilled Trades Class clicando aqui e neste link

No sistema do Express Entry, os candidatos são elegíveis para aplicar em uma das categorias mencionadas através de  um sistema de pontos. Para participar, é necessário que o aplicante preencha um perfil – ao fim do preenchimento do perfil, o sistema emite a pontuação do aplicante. Os candidatos são selecionados de acordo com essa pontuação em rodadas de sorteios que são realizadas, em média, a cada quinze dias. A cada rodada os candidatos que atingem a pontuação mais alta – levando em consideração a pontuação de corte de cada sorteio – são convidados a aplicar para a tão sonhada residência permanente. É importante lembrar que, para criar este perfil, o candidato deve ser elegível ao EE. 

O ranking do sistema é baseado em: idade, formação, experiência profissional, proficiência no idioma (inglês e/ou francês), trabalho dentro do NOC, de acordo com as classificações do governo canadense (saiba mais sobre as classificações e trabalho no Canadá aqui), informações do cônjuge, convite provincial, oferta de emprego e experiência de estudo no país. Quanto mais pontos o aplicante conseguir atingir, obviamente melhor será a colocação dele dentro do ranking e maiores são as chances de receber a Invitation to Apply (ITA). 

*Já tem um perfil no Express Entry? Saiba como melhorar a sua pontuação aqui.

Além do Express Entry, é possível imigrar, também, através dos programas provinciais existentes. Confira mais sobre estes programas e como morar no Canadá a partir deles: https://www.immi-canada.com/provincial-nominee-program-alternativa-ao-express-entry/.

A Immi Canada auxilia em todo o processo de imigração, seja via Express Entry ou via um programa provincial. Mande um email para contact@immi-canada.com e saiba mais como funcionam os nossos serviços no site: https://www.immi-canada.com/consultoria-de-imigracao-para-canada/.

Fonte:

https://www.canada.ca/en/immigration-refugees-citizenship/corporate/publications-manuals/express-entry-year-end-report-2018.html

Maria Augusta Brandt

Comentários Facebook