Quando começamos a pensar em morar no Canadá as dúvidas aparecem. E elas não são poucas: o que preciso fazer? Qual é o nível de inglês ideal? Onde e quando preciso comprar a passagem? Como faço o visto? Como funciona a comprovação financeira? Como consigo uma escola e qual é a melhor? E mais uma série interminável de questões e preocupações povoam a mente de quem decide ir em busca de uma vida melhor ou oportunidades fora do Brasil.

Caso você esteja nesse processo de decisão, este texto é para você. Imigrar nem sempre é fácil e todo mundo sabe disso. Mas muitas coisas podem tornar esse caminho agradável e menos burocrático, por isso sempre é melhor se prevenir e acumular o máximo de conhecimento possível a respeito do processo, dessa forma, o candidato evita possíveis desentendimentos e surpresas que podem aparecer no meio do caminho.

  • Planeje e pesquise MUITO!

A primeira dica é: um passo de cada vez. É natural ficar ansioso quando o planejamento começa, pois existem muitas coisas incríveis a respeito do Canadá e, de fato, o país é tudo isso e mais um pouco. Mas é muito importante ter calma e focar no objetivo. A ansiedade pode atrapalhar caso ela chegue a um ponto em que o candidato começa a vender suas coisas no Brasil e desligar-se de seus vínculos antes mesmo de ter o visto aprovado.

Portanto, planeje e pesquise muito. Faça um planejamento mesmo, coloque tudo no papel, avalie os prós e contras e comece a fazer tópicos de pesquisa e anotar as dúvidas para ir, aos poucos, esclarecendo-as conforme as informações forem surgindo. Coloque links interessantes e que podem ser úteis no futuro em um arquivo para consultas posteriores, isso pode poupar tempo e ajudar no processo.

O nosso blog, dentro do site da Immi Canadá, tem muita informação útil e importante para quem quer imigrar. Basta acessar o link: https://www.immi-canada.com/blog/,  na parte superior direita da tela, existe uma ferramenta de pesquisa. É só colocar palavras chaves como: clima do Canadá, comprovação financeira, custo de vida e etc, que vários textos vão surgir como resultado.

  • Seu perfil

Primeiramente, é importante saber que o Canadá oferece dezenas de diferentes processos e maneiras para quem está interessado em morar ou estudar no país, portanto a pergunta é: seu perfil se encaixa em uma das possibilidades? Express Entry, Self Employed, imigração pelo Quebec, processos de cada província, procedimentos aceitos nas províncias do Atlântico e enfim, estes são só alguns dos meios de morar no país.

É importantíssimo, nesta etapa, ter suas características avaliadas por um oficial de imigração (a Immi Canadá oferece este serviço, para mais informações basta clicar aqui). O investimento vale a pena e você pode esclarecer uma série de dúvidas. Cada um dos processos possui requisitos específicos e, o que pode ser o melhor para um aplicante, pode não ser o melhor para o outro. Então a ajuda e expertise de um profissional é a melhor opção.

Veja um exemplo de perfil aprovado para a Labour Market Impact Assesement (LMIA): https://www.immi-canada.com/20582-2/.

Veja um exemplo de perfil aprovado para o Express Entry (EE): https://www.immi-canada.com/express-entry-aprovado-perfil/.

  • Escolha a cidade e província

A escolha da província e cidade é muito particular. Não adianta o casal ou o aplicante baterem o martelo quanto a morar em Winnipeg somente pelo processo de imigração provincial se ambos não conseguem viver em uma cidade menor.

morar no Canadá

Existem vários fatores que devem ser levados em consideração: a profissão do(s) aplicante(s), disponibilidade financeira, estilo de vida, clima, idade dos futuros imigrantes, escolas para os filhos, custo de vida em cada cidade (recentemente fizemos um texto com uma estimativa de valores para morar nas principais cidades, acesse clicando aqui), enfim, uma série de fatores devem ser avaliados. Novamente, é imprescindível pesquisar e escolher a melhor opção que se enquadre no seu perfil.

No nosso site tem uma área com artigos sobre as diversas províncias, que você pode acessar: https://www.immi-canada.com/category/provincias/.

  • Avalie seu inglês e/ou francês

O Canadá é um país bilíngue onde se fala inglês ou francês. Para imigrar, uma destas duas línguas, no mínimo, é um pré-requisito. Quanto maior for sua nota em um dos três testes aceitos pela imigração, mais elevada será a sua pontuação. O International English Language Test System (IELTS) ou o Canadian English Language Proficiency Index Program (CELPIP) para o inglês, e o  Test D’évaluation de Français (TEF) para o francês.

Na prática o francês está presente em todo o país, tanto nas escolas que têm ensino bilíngue ou nos produtos, que apresentam seus rótulos nas duas línguas no supermercado. Na fala, a língua europeia é ouvida e requisitada para imigração somente em Quebec. Lembrando que, caso sua nota não seja suficiente, não se desespere. Você pode investir no estudo de idiomas no Canadá ou até mesmo no Brasil para alcançar a nota necessária.

  • Programe seu orçamento

Sim, é preciso de uma certa quantia para imigrar. Como o real é uma moeda desvalorizada frente ao dólar canadense, o planejamento financeiro é necessário e, por muitas vezes, é preciso economizar e cortar despesas para o sonho canadense se tornar realidade. Recentemente fizemos um texto com dicas sobre como guardar dinheiro para imigrar, basta acessar o link: https://www.immi-canada.com/como-guardar-dinheiro-plano-canada/.

Para quem vai estudar em um college, o valor necessário será maior, pois além de gastos com visto, terá despesas com o curso, livros, transporte e materiais necessários para a conclusão do programa. Além disso, quem vem para estudar inglês e depois aplicar para um diploma ou certificado, precisa de uma quantia mais elevada, pois terá o investimento com o idioma. Então é bom colocar tudo na ponta do lápis e ainda ter uma reserva para emergências. No início os valores podem assustar, mas lembre-se: é um investimento e as somas são em dólar. Quando você chegar no Canadá e começar a trabalhar recebendo em CAD, o peso será muito menor.

  • Converse com um consultor de imigração

Como já dito, a opinião de um profissional é imprescindível no caminho para o Canadá. São tantas as dúvidas e vários caminhos que um consultor de imigração pode, inclusive, colocar o aplicante em um programa de imigração que ele nem conhecia, que está dentro do seu perfil.

A Immi Canadá oferece os serviços de consulta de imigração, consulta express, relatório e análise negativa de vistos e revisão do processo do Express Entry, dentre outros, que podem ser adquiridos pelo site https://www.immi-canada.com/loja-virtual/. Além disso, também oferecemos assessoria completa para vistos de trabalho, estudo, imigração e turismo, para mais informações basta mandar um email para contact@immi-canada.com.

  • Avalie as possibilidades

Após a consulta, é importante avaliar todas as possibilidades e tomar uma decisão, a que melhor se enquadra no seu perfil, com base nas suas pesquisas e conselhos do agente de imigração. É preciso sempre ter calma e pensar em todas as probabilidades, pois é uma decisão que muda o futuro da sua vida.

  • Documentação e aplicação

Com a decisão tomada, está na hora de ir para a próxima etapa: coleta de documentos e aplicação. Cada processo tem requisitos específicos e alguns deles não chegam a passar pelo filtro do Express Entry, então é sempre bom ter acompanhamento profissional.

Por mais que os procedimentos sejam diferentes, todas as modalidades para imigração direta passam por um sistema de pontos, que leva em consideração fluência no idioma, idade, experiência profissional, histórico no Canadá, comprovação financeira, exames médicos, antecedentes criminais e formação. Caso o aplicante tenha estudado no Canadá ou trabalhado por mais de um ano em uma das profissões em demanda, ele terá um saldo final de pontos mais elevado.

Para o visto de estudo, os critérios são parecidos: formação, fluência no idioma, comprovação financeira, prova de vínculos com o país de origem (para mais informações sobre como apresentar documentos que mostrem ligação com o Brasil, clique aqui), carta de intenção e exames médicos. Vale lembrar que toda a papelada deve ser enviada como cópia, pois nada é devolvido e, caso o aplicante esteja no Canadá, eles devem ser traduzidos de forma juramentada para o inglês.

Após agrupar todos os papéis, vem a aplicação e o preenchimento de formulários. Alguns processos são online, onde o futuro morador anexa todas as provas e documentos diretamente no site. Outros ainda devem remetidos por envio postal. Depois é só aguardar a aprovação e iniciar a etapa de planejamento no Canadá.

  • Informe família e amigos

Talvez essa seja a parte mais difícil. Deixar a família e os amigos no Brasil nunca é fácil. Tenha cuidado e, dependendo da situação, informe quando o visto já estiver aprovado, pois muitos imprevistos podem acontecer no meio do caminho. Mas a dica é: curta os familiares e aproveite os amigos, faça desse momento algo divertido e gostoso, reunindo todos para uma despedida. Lembre-se sempre que, para quem mora fora, a saudade é uma constante, mas com o tempo você aprende a lidar com ela. Além disso, o Canadá é logo ali e está somente a uma passagem aérea de distância!

  • Lugar para morar, passagens aéreas e adaptação

O passo seguinte é fazer as malas e comprar as passagens! Mas calma, a pesquisa não para por aí. O que você pode levar na mala? Recentemente preparamos um texto que responde a essa pergunta e pode ser acessado aqui. Com um pouco de paciência, você também consegue um bom preço para o aéreo, lembrando que caso você faça escala nos Estados Unidos, precisa do visto norte-americano.

Também é vital encontrar um lugar para ficar no país. O mais comum, entre os imigrantes, é alugar um quarto ou ficar em uma homestay pelos primeiros 30 dias, para ter tempo de procurar com calma uma residência para se estabelecer. Caso você não tenha contatos no país, é arriscado fechar um contrato de aluguel sem ver a casa ou apartamento pessoalmente, então um lar temporário é a opção mais segura, pois também existem golpes nesse sentido no Canadá e precisamos sempre estar atentos.

Quando você chega, um mundo novo está aberto para você, então é só começar o processo de adaptação, exploração da cidade, procura por bons locais para compras, descobertas e tudo de novo e bom que só um país como o Canadá pode oferecer.

Fabíola Cottet

Comentários Facebook
The following two tabs change content below.